Eliminatórias da Copa

A Nova Zelândia faz 7×1 e será desafiada por Taiti, Ilhas Salomão e Papua Nova Guiné na fase final da Oceania

A Nova Zelândia cumpriu o favoritismo com três vitórias e pegará o Taiti na semifinal; Ilhas Salomão e Papua Nova Guiné brigarão pela outra vaga na decisão

As Eliminatórias na Oceania concluíram sua fase de grupos nesta quinta-feira. A competição é realizada no Catar, por conta da pandemia, e os dois primeiros de cada chave avançaram para as semifinais. Os mata-matas terão jogos únicos e o vencedor do torneio terá o direito de desafiar o quarto colocado da Concacaf na repescagem intercontinental. O Grupo A, atrapalhado por surtos de covid-19, teve as Ilhas Salomão passando em primeiro e Taiti em segundo. Já no Grupo B, se a liderança da Nova Zelândia não foi uma surpresa, os méritos ficam com Papua Nova Guiné, que avança em segundo após virar para cima de Fiji.

A Nova Zelândia já estava classificada e dependia apenas de um empate para garantir a liderança do Grupo B. Mesmo assim, goleou a Nova Caledônia por 7 a 1. Alex Greive abriu o placar para os All Whites de letra e Jean-Philippe Saiko até empatou numa cabeçada, mas Logan Rogerson e Alex Greive de novo ampliaram a conta no primeiro tempo. A goleada se consolidou na segunda etapa, já depois dos 30. Andre Earnest de Jong e Bill Tuiloma deixaram suas marcas, enquanto o artilheiro Chris Wood saiu do banco para fazer os dois últimos.

Papua Nova Guiné, por sua vez, só dependia do empate com Fiji para ficar com a segunda posição. Os papuásios ainda assim venceram por 2 a 1, de virada. Os fijianos abriram o placar aos 12 minutos, com Ratu Waranaivalu batendo de carrinho na conclusão do contra-ataque. O problema é que o próprio Waranaivalu seria expulso aos 41 minutos, por uma cotovelada fora do lance, pouco antes do empate de Atti Kepo – com direito a drible da vaca sobre o marcador antes da conclusão. A vitória de Papua Nova Guiné seria assegurada na segunda etapa, por Tommy Semmy, depois de uma série de chances da equipe. No fim, os fijianos tiveram uma chegada ou outra, mas os papuásios estiveram até mais perto do terceiro.

Já no Grupo A, faltava saber quem seria líder. Vanuatu e Ilhas Cook desistiram da competição por conta de surtos de covid-19 em seus elencos. Únicos na disputa, Ilhas Salomão e Taiti se enfrentaram, na estreia dos taitianos após dois duelos cancelados. E os salomonenses, que tinham batido Ilhas Cook no primeiro compromisso, emplacaram o triunfo por 3 a 1. A estrela da partida foi o atacante Raphael Le’ai, de 18 anos, autor dos três gols de sua equipe. O primeiro saiu aos 20 minutos, numa esperta jogada no meio da zaga, mas Alvin Tehau empatou ao Taiti ainda no primeiro tempo. Já na segunda etapa, Le’ai retomou a vantagem aos sete, se infiltrando para receber o passe, e fechou a conta num contra-ataque já nos acréscimos.

As semifinais acontecerão no próximo domingo. Ilhas Salomão enfrentam Papua Nova Guiné, enquanto a Nova Zelândia se mede com o Taiti. A decisão fica para terça, 30 de março.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo