Eliminatórias da Copa

A Geórgia provoca uma enorme surpresa nas Eliminatórias, ao vencer a Suécia e bagunçar o Grupo B

A Suécia perdeu um monte de gols e jogou fora três pontos cruciais, em noite inspirada de Kvaratskhelia

A Suécia entrou na Data Fifa em ótimas condições para segurar a liderança do Grupo B das Eliminatórias e, assim, conquistar a vaga direta à Copa do Mundo – jogando a Espanha para a repescagem. Os escandinavos ainda podem fazer isso, mas protagonizaram nesta quinta um vexame que coloca em xeque suas possibilidades. Num jogo que deveria ser protocolar, em visita à eliminada Geórgia, os suecos conseguiram sofrer a derrota por 2 a 0 em Batumi. Nem mesmo a presença de Ibrahimovic ajudou, numa grande atuação do carrasco Kvaratskhelia. São três pontos que podem custar caríssimo à Suécia, tirando os nórdicos do próximo Mundial.

Considerando a situação no Grupo B, a Suécia precisava apenas de uma vitória simples contra a Geórgia para manter a liderança da chave e, na pior das hipóteses, jogar por um empate contra a Espanha na rodada final. Para cumprir a missão, o técnico Janne Andersson nem poupou destaques. Nomes como Zlatan Ibrahimovic, Alexander Isak, Emil Forsberg e Victor Lindelöf estavam entre os titulares.

O primeiro tempo seria amplamente dominado pela Suécia, que não encontrou maneira de abrir o placar. E não faltaram oportunidades, com uma série de lances perdidos. Os primeiros minutos seriam mornos, até que os suecos tomassem controle total do ataque. Então, o goleiro Giorgi Loria começaria a trabalhar aos 14. Depois de uma saída errada da defesa georgiana, Ibra serviu Forsberg, mas o arqueiro se recuperaria a tempo para fazer a defesa. Na sobra, Victor Claesson ainda bateu com o gol aberto, mas a bola foi tirada em cima da linha pela zaga.

Com mais controle da posse, a Suécia foi encontrando os espaços para marcar. Faltava precisão. Aos 23, Isak cruzou para Ibra, totalmente sozinho na área, mas a cabeçada foi praticamente um recuo e facilitou para Loria. Cinco minutos depois, Loria voltaria a crescer para cima de Lindelöf após escanteio e de novo ninguém aproveitou o rebote. E o rodízio de chances perdidas ainda teria participação de Isak, que ficaria de frente para o crime e bateria fraco. Do outro lado, os contragolpes eram raros, mas quase a Geórgia abriu o placar aos 40. Lobjanidze apareceu no segundo pau, mas chutou para fora. Como se não bastasse, Ibra teve outro tiro bloqueado antes do intervalo.

A Suécia sabia que as chances perdidas poderiam custar muito caro. Foi o que aconteceu no segundo tempo. Durante os primeiros minutos, a Geórgia causou incômodo ao adiantar a marcação e se apresentar no ataque. Logo os suecos retomaram a iniciativa, mas Claesson mandou um voleio rente à trave na melhor oportunidade, aos 12. Quatro minutos depois, os georgianos abriram o placar. Depois de uma cobrança de falta em direção à área, a bola ficou viva sem que os suecos conseguissem rifar. Robin Olsen até salvou duas vezes num primeiro momento, mas Khvicha Kvaratskhelia marcou no rebote.

Se o jogo já parecia surpreendentemente difícil para a Suécia, o gol deixou os visitantes ainda mais desnorteados. Os escandinavos eram inócuos e não conseguiam sequer exercer a mesma pressão do primeiro tempo, além de deixarem mais espaços atrás. Na base dos contragolpes, o estrago da Geórgia seria maior. Olsen fez uma defesaça aos 31, em pancada de Kvaratskhelia que tinha endereço, e o escanteio posterior também assustou. Porém, o carrasco tinha nome. Um minuto depois, Kvaratskhelia aproveitou um lance de extrema desatenção da marcação adversária, avançou como quis e, livre na área, só tirou de Olsen para ampliar. Com a diferença de dois gols no placar, os suecos tentariam um abafa na reta final, mas sem qualquer contundência. Sequer puderam descontar.

Kvaratskhelia se apresenta como um pesadelo para a Suécia e também como um bom valor ao futuro da Geórgia. O ponta de 20 anos é conhecido no Campeonato Russo, onde vem de boas temporadas com o Rubin Kazan. Já pela seleção principal, são dez partidas e três gols. Nas rodadas anteriores, tinha balançado as redes contra Espanha e Grécia. Agora, é capaz de causar uma hecatombe contra os suecos. Uma pena que, no momento recente mais importante da seleção georgiana, a decisão da vaga na Euro contra a Macedônia do Norte, o prodígio tenha se ausentado da repescagem por contrair a covid-19. Em compensação, marca seu nome nas grandes zebras do qualificatório à Copa do Mundo.

A Suécia fica com 15 pontos e perde a liderança do Grupo B. A Espanha chegou aos 16 pontos, ao vencer a Grécia por 1 a 0 em Atenas. Com isso, os espanhóis jogarão pelo empate contra os suecos em Sevilha, na rodada final. Já a Geórgia, treinada por Willy Sagnol, aparece na quarta colocação com sete pontos. Está eliminada, mas fica o gosto por uma vitória que será lembrada por muito tempo.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo