Eliminatórias da Copa

A Escócia ganha moral ao quebrar a invencibilidade da Dinamarca e chega embalada para a repescagem

Num jogo que não valia tanto, o triunfo contra uma desfalcada Dinamarca garante o mando à Escócia na semifinal da repescagem

Dinamarca e Escócia entraram em campo nesta segunda-feira com seus destinos definidos. Os dinamarqueses se confirmaram na Copa do Mundo com duas rodadas de antecipação, enquanto os escoceses estavam garantidos na repescagem desde a última sexta. Assim, o compromisso final pelo Grupo F servia basicamente como um amistoso de luxo. E a Tartan Army teve motivos para festejar, com o triunfo dos anfitriões por 2 a 0 no Hampden Park. Se a Dinamarca jogava basicamente para sustentar sua invencibilidade, que se quebrou, a Escócia conseguiu pontos que renderam a vantagem de mandar a semifinal da repescagem em casa. Considerando a força de sua torcida, é realmente um fator importante em busca da vaga na Copa que não vem desde 1998.

A Dinamarca poupou parte de seu time titular e tomou pressão em Glasgow. Kasper Schmeichel salvava os visitantes, até que a Escócia abrisse o placar no oitavo escanteio do primeiro tempo, aos 35 minutos. John McGinn cobrou, Liam Cooper evitou que a bola saísse no segundo pau e John Souttar emendou a cabeçada para dentro. Os dinamarqueses melhoraram no segundo tempo e também pararam num milagre do goleiro Craig Gordon. Isso até os escoceses definirem a parada aos 41 minutos. Num contra-ataque servido por Stuart Armstrong, Che Adams arrancou pelo meio e definiu o triunfo.

Os outros jogos da chave tiveram muitos gols. A Áustria, garantida na repescagem através da Liga das Nações, goleou Moldova por 4 a 1 em Klagenfurt. Marko Arnautovic e Christopher Trimmel marcaram os gols no primeiro tempo. Arnautovic ampliou na segunda etapa, antes que Ion Nicolaescu descontasse, mas Dejan Ljubicic fechou o triunfo. Já Israel bateu as Ilhas Faroe com mais dificuldade em Netanya, por 3 a 2. Munas Dabbur e Shon Weissman marcaram os dois primeiros gols israelenses, até que os faroeses empatassem entre os 17 e os 27 do segundo tempo, com Solvi Vatnhamar e Klaemint Olsen. Logo depois, aos 29, Don Peretz assegurou o triunfo dos anfitriões, num belo passe por elevação de Dabbur.

A Dinamarca fecha o Grupo F com 27 pontos. São nove vitórias em dez rodadas, com 30 gols marcados e só três sofridos. A Escócia, em segundo, fez uma campanha muito sólida e chegou aos 23 pontos. É a primeira vez desde 1930 que os escoceses somam seis vitórias consecutivas em partidas válidas por competições oficiais. Israel ficou em terceiro com 16, à frente da Áustria no número de gols marcados. Ilhas Faroe somou quatro e Moldova segurou a lanterna com um ponto.

Vale lembrar que a repescagem nestas Eliminatórias envolve 12 equipes europeias, com direito a três vagas. Os times serão divididos em três chaves com semifinal e final, em jogos únicos. A Escócia, por ter uma das melhores campanhas, poderá disputar a semifinal em casa – mas, se passar, o mando da decisão será definido por sorteio. Os duelos ocorrerão em março de 2022.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo