Copa do Mundo

Editora Grande Área lança “Anatomia do Sarriá – Brasil x Itália, 1982”, um relato histórico de Piero Trellini

A história completa do jogo que marcou época no futebol brasileiro, de um time que "não conquistou a Copa, mas conquistou o mundo", como descreveu Falcão

Um dos jogos mais marcantes da história das Copas do Mundo, especialmente para o Brasil, é Brasil x Itália de 1982, no Estádio Sarriá. Aquela derrota por 3 a 2 foi uma decepção enorme de um time histórico, encantador e que deixou uma marca eterna em todos que viram e viveram. Aquele jogo completa 40 anos neste dia 5 de julho e a Editora Grande Área, especializada em futebol, nos traz uma obra que dá água na boca para qualquer um que seja apaixonado por futebol: “Anatomia do Sarriá – Brasil x Itália, 1982”, escrito pelo italiano Piero Trellini.

O livro é de 2019 e tem como título original “La Partita”, traduzido pela Editora Grande Área para o português brasileiro e com o título de “Anatomia do Sarriá”. O jornalista e escrito Piero Trellini escreve um relato que é muito elogiado. É um livro que já nos deixa ansiosos e você pode comprar na pré-venda direto pelo site da Editora Grande Área (com 10% de desconto para quem comprar neste dia 5 de julho), além de concorrer a vários presentes dos mais legais, como descrito pela própria editora:

  • sorteio de uma camisa retrô do Brasil de 1982 (foto), aquela seleção que, nas palavras do brilhante Paulo Roberto Falcão, “não venceu a Copa, mas conquistou o mundo”;
  • sorteio de um jogo de futebol de botão com as escalações de Brasil e Itália (foto), para você se divertir como nos velhos tempos ou então simplesmente guardá-las em um lugar especial de sua casa, como um autêntico colecionador;
  • sorteio de um pôster com a famosa capa do Jornal da Tarde de 6 de julho de 1982 (foto), o dia seguinte àquela tragédia que fez não apenas um menino, mas também os fãs de futebol do mundo inteiro chorar. Trata-se de uma releitura mais do que especial a ser feita exclusivamente para o vencedor por André Bonani, que antes já havia nos brindado com os seus traços em México 70;
  • sorteio de 1 exemplar de “Guardiola Confidencial” em capa dura, que tínhamos guardado com carinho por aqui, mas que agora resolvemos presenteá-los. Até como forma de homenagem a Pep, que jamais escondeu o seu encantamento por aquela Seleção que ele assistiu quando ainda era um menino de apenas 11 anos;
  • sorteio do exemplar nº 1, em capa dura, de “Johan Cruyff 14: A Autobiografia”, que foi o cérebro dentro de campo de uma das duas únicas seleções a se comparar com o Brasil de 1982 quando o assunto é merecer, mas não levar: a revolucionária Holanda de 1974;
  • sorteio de 10 exemplares de “Doutor Sócrates”, um dos expoentes daquele esquadrão que estava repleto deles. Em sua obra, Andrew Downie não se cansa de nos contar uma infinidade de histórias relacionadas à Copa de 1982. E não, você não leu errado: neste caso, serão nada menos do que 10 exemplares sorteados;
  • sorteio de 5 exemplares de “82: uma Copa para sempre”, recém-lançado pela editora Letras do Brasil. Os seus autores, Celso Unzelte e Gustavo Longhi de Carvalho, ainda nos darão o privilégio de autografar cada um deles antes de os entregarmos a vocês.

Como grandes fãs da Editora Grande Área, recomendamos demais este livro e todos os da editora.

“Nunca se escreveu uma crônica tão completa e atrativa sobre um único jogo”

— Darwin Pastorin, do Huffington Post

“Já não se escrevem livros assim. É um superlivro, assim como falamos sobre super-heróis. E o seu maior superpoder é nos fazer reviver aquela partida com um suspense impressionante, como se não soubéssemos que Paolo Rossi faria três gols”

— Antonio D’Orrico, do Corriere della Sera

Sinopse

Como nascem os protagonistas, como ocorrem os fatos e quais as consequências provocadas por um dos melhores e mais memoráveis jogos da história do futebol. Em “Anatomia do Sarriá”, o italiano Piero Trellini reconstrói com detalhes o inesquecível Brasil x Itália da Copa do Mundo de 1982.

Uma epopeia costurada a partir de uma profusão de histórias paralelas, algumas delas sem conexão aparente, porém todas interligadas pelo destino. Como a do árbitro que escapou do Holocausto, a do menino que teve o seu choro eternizado na capa do jornal ou a do centroavante desacreditado que, após enfrentar um drama pouco antes do Mundial, virou herói de todo um país.

Iniciando o texto no que chama de “pré-história” do jogo, o autor recupera a origem dos personagens fundamentais do confronto, de Telê Santana a Enzo Bearzot, de Zico e Sócrates a Gentile e Paolo Rossi, para tentar explicar os pormenores do duelo, disputado em um estádio que já não está de pé, mas permanece na memória de quem viu ou viveu aqueles noventa minutos.

Se o dia 5 de julho de 1982 representa uma lembrança triste para os torcedores brasileiros, para os italianos, por outro lado, nada tão belo quanto o 3 a 2 do Sarriá voltou a acontecer. Este livro, portanto, oferece ao leitor a oportunidade de visitar (ou revisitar) aquele jogo sob um prisma diferente. Pelo relato de quem, sem perder o rigor jornalístico na hora de contá-lo, teve a incomparável felicidade de desfrutar daquela tarde de verão.

Sobre o autor

Piero Trellini (Roma, 1970) é jornalista e escritor. Já publicou textos em diversos veículos como “la Repubblica”, “La Stampa”, “Il Sole 24 Ore”, “Il Messaggero” e “il manifesto”. Em 2019, lançou o livro “La Partita”, sobre o Brasil x Itália da Copa do Mundo de 1982, publicado pela Editora Grande Área sob o título “Anatomia do Sarriá”.

Dados do livro

TítuloAnatomia do Sarriá – Brasil x Itália, 1982
AutorPiero Trellini
ISBN978-65-88727-20-1
PreçoR$ 89,90
Data de LançamentoPaginação05/07/2022512 páginas
Peso730g
AcabamentoBrochura costurada com soft touch
TradutorFelipe Barbalho
CapistaRaquel Soares – BR75

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo