Copa do Mundo

Croácia faz bom jogo para vencer Marrocos e fecha boa Copa do Mundo em terceiro lugar

Em um duelo de times que surpreenderam na Copa, a Croácia foi melhor e contou mais uma vez com uma boa atuação dos seus meio-campistas

A Croácia mostrou mais futebol e venceu Marrocos por 2 a 1 na disputa de terceiro lugar para terminar com a medalha de bronze na Copa do Mundo de 2022. Os croatas fizeram um bom jogo, muito ofensivo no primeiro tempo e mais contido no segundo, tomando um certo calor de Marrocos, que não conseguiu empatar, sentindo muito o peso físico da Copa e cheio de lesões. A vitória coroa um bom Mundial dos vice-campeões, que chegaram à sua terceira semifinal de Copa, segunda consecutiva. O primeiro time africano a chegar à semifinal termina em quarto na Copa do Mundo, o que já é um grande resultado para Marrocos.

Escalações

Os dois times vieram a campo com modificações. A Croácia não teve Marcelo Brozovic, machucado. Colocou em campo Lovro Majer. Na defesa, Dejan Lovren deu lugar a Josip Sutalo. Josip Stanisic também entrou na lateral direita. Na lateral esquerda, quem jogou foi Ivan Perisic, atacante no aresto da Copa. Assim, quem entrou no time foi Mislav Orsic, atuando na ponta esquerda. Marko Livaja também entrou no time, deixando Mario Pasalisc no banco.

Marrocos também mudou muito o time. Sem seus principais zagueiros, machucados, escalou Jawad El Tamiq e Achraf Dari, Yahia Attiyat Allah na lateral esquerda e um meio-campo bem modificado: Sofyan Amrabat foi mantido, mas ao lado dele vieram Bilal El Khannouss, jovem de 18 anos, e Abdelhamid Sabiri. No ataque, o time foi mantido.

Primeiro tempo: Início movimentado

Como é normal em jogos de disputas de terceiro lugar, os dois times entraram muito mais leves e mais ofensivos também. A responsabilidade e o medo de serem eliminados já não existia e o jogo ficou interessante.

A Croácia abriu o placar em uma belíssima jogada ensaiada. Em cobrança de falta na intermediária, Modric ameaçou bater, mas quem cobrou foi Lovro Majer, que levantou no lado esquerdo da área, Ivan Perisic tocou de cabeça para o meio e Josko Gvardiol tocou de cabeça para o gol: 1 a 0, aos seis minutos.

Não deu nem tempo para comemorar. Cobrança de falta de Hakim Ziyech do lado direito, Majer desviou fora da área e a bola sobrou para Achraf Dari, dentro da área, tocar de cabeça e empatar o jogo em 1 a 1.

Os croatas estavam com uma postura bastante ofensiva.  Nos 25 primeiros minutos, foram seis chutes, sendo três deles no alvo. Em um, Majer tocou para Modric, de fora da área, fintar o marcador e finalizar colocado de pé esquerdo. Bono conseguiu fazer a defesa da bola rasteira, mas não conseguiu segurar e empurrou a bola, que sobrou para Hakimi tirar em definitivo.

Marrocos, enfim, chegou pelo lado direito em uma bela tabela de Hakimi com Ziyech e o lateral chegou até a linha de fundo e cruzou forte, mas a bola foi atrás de En-Nesyri. Uma boa chance.

Só que era a Croácia que jogava melhor. E em uma bola que girou ao redor da área de Marrocos, que não conseguiu tirar, Marko Livaja abriu na esquerda para Mislav Orsic, que tinha espaço e a jogada mais óbvia seria levar para o fundo e cruzar. Só que ele bateu de primeira, colocado, e pegou bonito na bola. Bono ainda tocou nela, mas não evitou o gol. Golaço da Croácia e 2 a 1 no placar, aos 41 minutos.

Segundo tempo: pressão marroquina, Croácia se segura

Marrocos voltou melhor no segundo tempo, especialmente após a entrada de Azzedine Ounahi, ainda nos primeiros minutos da etapa final. Com ele por ali, a parceria com Hakimi e Ziyech. Apesar disso, o time africano criava poucas chances.

Uma das melhores veio aos 29 minutos, em um cruzamento para a área que Gvardiol não conseguiu cortar e a bola sobrou para En-Nesyri, qu dominou e chutou, mas o goleiro Livakovic fechou bem o ângulo e defendeu.

A Croácia parecia tranquila no jogo e chegava eventualmente ao ataque, mas sem levar perigo. Com o passar dos minutos, Marrocos se jogou mais ao ataque, mas sentia muito os desfalques. Os dois zagueiros tiveram que sair, machucados, e foi preciso improvisar Amrabat.

Nos minutos finais, Marrocos quase conseguiu o empate em um cruzamento que encontrou En-Nesyri, que subiu muito, mas tocou para fora. A bola raspou na rede por cima do gol. Não houve tempo para mais nada. A Croácia foi mesmo quem terminou o jogo como vencedor e, assim, com o terceiro lugar. 

Os marroquinos ficaram bastante nervosos com o árbitro Ibrahim Al-Jassim Abdulrahman, que realmente se atrapalhou um pouco, especialmente no segundo tempo. A Croácia comemorou muito com o apito final. Sabe o tamanho que é para o país chegar onde chegou. Na sua última Copa do Mundo, Luka Modric fez mais um ótimo jogo, sendo um dos destaques do time.

Ficha técnica

Croácia 2×1 Marrocos

Local: Estádio Khalifa International, em Doha
Árbitro:
Ibrahim Al-Jassim Abdulrahman (Catar)
Gols: Josko Gvardiol, Mislav Orsic (Croácia), Achraf Dari (Marrocos)
Cartões amarelos:
Azzedine Ounahi, Selim Amallah (Marrocos)
Cartões vermelhos:
nenhum

Croácia: Dominik Livakovic; Josip Stanisic, Josip Sutalo, Josko Gvardiol e Ivan Perisic; Lovro Majer (Mario Pasalic), Luka Modric, Mateo Kovacic e Mislav Orsic (Kristijan Jakic); Andrej Kramaric (Nikola Vlasic) e Marko Livaja (Bruno Petkovic). Técnico: Zlatko Dalic

Marrocos: Bono; Achraf Hakimi, Jawad El Yamiq (Selim Amallah), Achraf Dari (Badr Benoun) e Yahia Attiyat Allah; Sofyan Amrabat, Bilal El Khannouss (Azzedine Ounahi) e Abdelhamid Sabiri (Ilias Chair); Hakim Ziyech, Youssef En-Nesyri e Sofiane Boufal (Anass Zaroury). Técnico: Walid Regragui

https://www.youtube.com/watch?v=Z-DEOw3JN2s
Foto de Felipe Lobo

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!). Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009, onde ficou até 2023.
Botão Voltar ao topo