Brasil

Torcedor do Cruzeiro acusa presidente do Corinthians de agressão; PC investiga

Situação teria ocorrido após vitória celeste por 3 a 0 sobre os paulistas, na área de camarotes do estádio

A maré de polêmicas do Corinthians não acaba e o presidente Augusto Melo mais uma vez aparece como centro da controvérsia. O mandatário do Corinthians está sendo acusado por um torcedor do Cruzeiro de agressão. O cruzeirense afirma ter levado um soco no rosto, desferido pelo dirigente.

A situação ocorreu após o fim da partida entre Cruzeiro e Corinthians, disputada na tarde deste domingo (7) e vencida pelos mineiros, por 3 a 0, no Mineirão.

O torcedor que denunciou o fato é João Daniel, de 40 anos. Segundo ele, o fato aconteceu na área de camarotes do estádio, quando ele se dirigia para comprar um suco para seu filho, de oito anos, que o acompanhava.

De acordo com João, no momento em questão, Augusto Melo estava passando com um grupo grande de seguranças quando os torcedores do Cruzeiro presentes passaram a “zoar o presidente corintiano”.

Foi neste momento que João Daniel se uniu ao coro e, em sua versão, foi agredido por Melo.

— Meu nome é João Daniel, tenho 40 anos, frequento o Mineirão desde os 4, 5 anos. Estava no camarote com o meu filho. No fim do jogo, fui comprar um suco para ele nos bares, quando veio o presidente do Corinthians, acompanhado por uma série de seguranças, uns 10 ou 12, as câmeras podem mostrar.

Eles estavam passando quando a nossa torcida começou a zoar, eu entrei na brincadeira. Eu disse que ele seria o presidente do rebaixamento do Corinthians. Ele se dirigiu a mim e me deu um soco na região malar (região próxima ao olho). Eu não reagi e vou prestar queixa contra ele — relatou o torcedor, em entrevista à Itatiaia.

João então se dirigiu à Delegacia de Polícia Civil (PC) do Mineirão, onde prestou queixa.

— Ele se dirigiu a mim muito nervoso e me agrediu, na frente do meu filho, que presenciou tudo e ficou muito triste. Eu não revidei, mas depois eu fiquei um pouco nervoso e falei que eu prestaria queixa. Não por querer ganhar alguma coisa, não preciso disso, eu tenho minha profissão e tudo, mas para que essas pessoas entendam que elas não podem fazer o que querem — afirmou o cruzeirense, que é médico anestesista, em entrevista ao Meu Timão.

Procurada pela reportagem da Trivela, a assessoria do Mineirão informou que a PC solicitou as imagens do sistema de monitoramento do estádio, que foram prontamente entregues. O estádio agora deixa a situação nas mãos da polícia.

Corinthians afirma que equipe de segurança protegeu presidente

Em nota, o Corinthians defendeu Augusto Melo, afirmando que o presidente foi hostilizado por cruzeirenses e que, após discussão, a equipe de segurança do clube interviu para proteger o dirigente. Veja a nota:

O presidente do Corinthians, Augusto Melo, foi hostilizado por torcedores do Cruzeiro na saída do camarote do Mineirão. Após uma discussão, a equipe de segurança do clube interviu para proteger o presidente e os outros membros da diretoria e staff, afastando alguns cruzeirenses mais exaltados.

A Polícia Civil de Minas Gerais investiga o caso. Foi aberto um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência), que é um registro de infração de menor potencial ofensivo.

De acordo com o Meu Timão, a PCMG chegou a procurar Augusto Melo no Mineirão, mas ele já havia deixado o estádio. Em caso de comprovação da agressão, o presidente corintiano irá responder processo.

Foto de Maic Costa

Maic CostaSetorista

Maic Costa é mineiro, formado em Jornalismo na UFOP, em 2019. Passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas, antes de se tornar setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo