Brasil

Com histórias diferentes, Paysandu e Amazonas vão representar o Norte na Série B

Tradicional Paysandu garante retorno à segunda divisão após cinco anos fora; Amazonas, de apenas quatro anos, também garante acesso

Desde o rebaixamento para terceira divisão em 2018, o Paysandu penou na Série C, teve chances do acesso e muito sofrimento até finalmente retornar ao segundo escalão do futebol brasileiro neste sábado (7) – novamente com muita emoção. O Papão perdeu para o Volta Redonda por 1 x 0 no Raulino de Oliveira pela última rodada do grupo B, mas garantiu o acesso pelo saldo de gols e jogará a Série B em 2024.

Pelo mesmo grupo, o líder da chave, o Amazonas FC, equipe de apenas quatro anos de fundação, venceu o Botafogo-PB por 2 x 0, confirmou o primeiro acesso de sua história à segunda divisão e a vaga na grande final contra o Brusque pelo título da Série C.

O acesso do Amazonas quebra o tabu de 17 anos da Série B sem uma equipe do estado amazonense – o último foi o São Raimundo. Inclusive, com Paysandu e o Onça-Pintada, a segunda divisão de 2024 será a primeira com mais de um time da região Norte do Brasil desde 2006.

Paysandu sofre pressão de Volta Redonda, mas consegue segurar o adversário e garante retorno

O Papão treinado por Hélio dos Anjos entrou em campo sabendo do que precisa para garantir o acesso: poderia perder por no máximo 1 x 0 – qualquer desvantagem maior daria a vaga ao Voltaço. E foi justamente por esse placar que o time do Pará foi derrotado, mas não aconteceu de forma tranquila.

A etapa inicial da partida terminou zerada e foi de pouca inspiração para os times. Talvez pelo nervosismo, não foram criadas grandes chances e cada lado teve uma oportunidade. Pelo time carioca, aos 27 minutos, o meia Caio Vitor, que saiu do banco minutos antes ao substituir o lesionado Henrique Silva, ganhou em seus pés, na área, a oportunidade de marcar, mas chutou por cima do gol após boa jogada do experiente lateral Wellington Silva. O Papão contou com o artilheiro Mário Sérgio criando boa chance para Robinho, ex-Palmeiras, que dentro da área demorou para finalizar e foi bloqueado por Sanchez.

No intervalo, Rogério Côrrea mudou e colocou Douglas Skilo e Ítalo Carvalho nos lugares de Hugo Borges e Marquinhos, respectivamente. Precisando de dois gols em 45 minutos, o Volta Redonda abriu o placar antes dos 20 e criou esperança no torcedor. Em falta cobrada por Caio Vitor, Ítalo Carvalho escorou e Bruno Barra colocou o pé para desviar para o gol de Matheus Nogueira.

Os 18 minutos seguintes mais 15 de acréscimos (pela cera, alterações e confusão entre torcedores na arquibancada) foram de muita pressão do Volta Redonda, mas pouca efetividade. O goleiro Matheus Nogueira não realizou uma defesa difícil, apesar do abafa adversário e tentativas de Skilo, Ítalo Carvalho e Wellington Silva. O sofrimento dos acréscimos terminou e o torcedor do Paysandu enfim pôde comemorar.

Amazonas vence mais uma e confirma grande campanha na Série C

Terceira melhor equipe da primeira fase, o Amazonas começou o quadrangular de forma péssima com duas derrotas para Botafogo (1 x 2, fora) e Paysandu (0 x 1, em casa). Porém, o time com história incrível de sucessivos acessos retomou a confiança e engatou quatro vitórias consecutivas, garantido a primeira posição, o acesso e a vaga na final.

Hoje, contra o Botafogo na Arena da Amazônia lotado, rapidamente abriu sua vantagem e administrou no segundo tempo. Diego Torres converteu pênalti aos 18 minutos da etapa inicial, marcado pelo árbitro Ramon Abatti Abel com auxílio do VAR. Quatro minutos depois, mais um: Igor Bolt, destaque dessa campanha, fez grande jogada individual e deu para Tavares ampliar.

O time paraibano iniciou a rodada final sem chances de acesso e não tinha pelo que brigar. No segundo tempo, até tentou e quase marcou em falta de Radsley, mas o placar permaneceu no 2 x 0.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius é nascido e criado em São Paulo e jornalista formado pela Universidade Paulista (UNIP). Escreveu sobre futebol nacional e internacional no Yahoo e na Premier League Brasil, além de esports no The Clutch. Como assessor de imprensa, atuou no setor público e privado.
Botão Voltar ao topo