Brasil

Desafeto do presidente e colecionador de polêmicas: Rubão é demitido do Corinthians

Rubão perde 'queda de braço' na fervorosa política do Corinthians e é desligado da direção de futebol

Rubens Gomes, o Rubão, não é mais o diretor de futebol do Corinthians. Na tarde desta quinta-feira (2), o Timão, em nota, comunicou o desligamento do profissional. No curto pronunciamento, o clube alvinegro agradeceu o dirigente pelos serviços prestados e desejou sucesso ao mesmo nos próximos desafios da carreira.

“O Sport Club Corinthians Paulista informa que, a partir desta quinta-feira (2), Rubens Gomes, o “Rubão”, deixa o cargo de diretor de Futebol Profissional. O clube agradece pelo trabalho e dedicação desde o início da gestão e lhe deseja sucesso nos próximos desafios”, divulgou o Corinthians em seu site oficial.

A demissão de Rubão era questão de tempo no Parque São Jorge. O dirigente entrou em rota de colisão com o presidente Augusto Melo e vinha sendo fritado nos bastidores do Corinthians ao longo das últimas semanas. A gota d’água, ao que tudo indica, ocorreu quando Rubão acusou o presidente do Conselho Deliberativo do Timão, Romeu Tuma Jr, de criar um “governo paralelo” no clube.

Rubão não será substituído por um novo diretor de futebol. O comando fica nas mãos do executivo Fabinho Soldado com o auxílio do diretor adjunto Fernando Alba.

De homem forte à carta fora do baralho da gestão

Rubão foi um dos principais apoiadores de Augusto Melo na eleição presidencial do Corinthians, realizada em novembro de 2023. Nome relevante na política corintiana há décadas, ele se portou como o grande articulador da campanha e ajudou Augusto a derrotar o grupo Renovação e Transparência, que comandava o clube há 16 anos.

Em questão de semanas, Rubão foi se desgastando na gestão Augusto Melo. Tratado como “homem forte” do futebol nos primeiros meses do novo mandato, o diretor cometeu deslizes internos e públicos, e acumulou desavenças com o presidente. A chegada do executivo Fabinho Soldado, que deixou o Flamengo para acertar com o Corinthians, diminui ainda mais os poderes de Rubão nos bastidores.

Autor da frase “Acabou a farra de Palmeiras e Flamengo”, Rubão rapidamente foi se desgastando na política corintiana. Sempre polêmico, o diretor deixou a desejar em negociações e não gozava de boa relação com outros profissionais da alta cúpula corintiana. Após a derrota do Timão para o Red Bull Bragantino, em jogo válido pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, Augusto Melo concedeu entrevista e deixou clara sua insatisfação com a postura de Rubão.

— Isso é Corinthians, é brincadeira isso daí. As pessoas que dizem que são corintianas têm que trabalhar para o Corinthians, fazer o que estamos fazendo, trabalhando 24 horas, largando família, finais de semana, largando tudo em prol do Corinthians. Estamos trabalhando dia e noite para tentar arrumar isso, buscar bons parceiros, de repente acontece isso tudo e atrapalha. Essa semana vamos corrigir isso, pode ter certeza. A gente não entendeu nada, é complicado, a gente fica sabendo por vocês. Também não entendi. Estamos pedindo explicação aí. Não sei, pergunta para ele (se a relação do Rubão com jogadores e diretoria está boa). Vai ter mudança, pode ter certeza disso. Vai ter mudança em tudo — disse Augusto, antes de concluir:

— Se eu tenho a caneta, eu vou agir com a minha caneta. Se eu errar, a culpa agora é minha, não vou mais errar por culpa dos outros. Chegou a hora de dar um basta (…) O Rubão faz parte da diretoria, é um conselheiro vitalício, tem que perguntar para ele porque aconteceu tudo isso.

Próximos jogos do Corinthians

  • Corinthians x Fortaleza – Campeonato Brasileiro – 04/05
  • Nacional-PAR x Corinthians – Copa Sul-Americana – 07/05
  • Flamengo x Corinthians – Campeonato Brasileiro – 11/05
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo