Brasil

Investigado na Inglaterra, Paquetá agradece a Dorival por permanência na seleção

Meia do West Ham afirma que está cooperando com as investigações sobre de manipulação de resultados

Lucas Paquetá, meia do West Ham, concedeu entrevista nesta sexta-feira (31), e falou pela primeira vez com a imprensa após ser denunciado pela Federação Inglesa por suspeita de participação e manipulação de apostas na Premier League.

O meia da seleção brasileira iniciou sua entrevista coletiva agradecendo o voto de confiança recebido pela comissão técnica da CBF, afirmando ser inocente das acusações de que teria levado quatro cartões amarelos deliberadamente em jogos da Premier League.

“Queria primeiramente agradecer publicamente ao presidente Ednaldo (Rodrigues, da CBF) pelo esforço que teve em apurar os fatos de tudo o que tem acontecido comigo e pela permanência da minha convocação.

Ao Rodrigo (Caetano), ao Dorival e aos torcedores que apoiaram a minha convocação. Sobre o caso, vai ser a primeira e única vez que vou falar.

Fui aconselhado pelos meus advogados a não fazer comentários sobre o caso”, disse o jogador antes de responder as perguntas.

Paquetá apresentou-se à seleção na última quinta-feira (23). Horas após sua chegada, a CBF emitiu uma nota oficial justificando a permanência do meia entre os convocados que disputarão amistosos contra México e Estados Unidos, e na sequência a Copa América.

Evitando falar sobre qualquer assunto relacionado à denúncia feita pela Federação Inglesa, Paquetá se limitou a celebrar seu desempenho em campo nesta temporada. O meia ressaltou a importância de sua família neste momento conturbado.

— Ter essa vida saudável em casa, essa felicidade da família me motiva muito e me deixa com a cabeça tranquila para fazer o que eu fizer em campo com muita confiança e alegria. Vestir a camisa da Seleção sempre foi um sonho e é um privilégio — ponderou o jogador.

Decisão de manter Paquetá foi do presidente da CBF

Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF, enviou uma série de questionamentos à Federação Inglesa sobre as motivações que levaram a denúncia.

O dirigente da entidade máxima do futebol brasileiro ainda considerou que tirar Paquetá desta convocação poderia configurar uma pena antecipada ao atleta.

Por que Lucas Paquetá foi acusado de manipulação?

  • Segundo acusação formal divulgada pela FA, Paquetá teria forçado cartões amarelos em quatro partidas da Premier League entre novembro de 2022 e agosto de 2023;
  • O meia negou as acusações em suas redes sociais e tinha até o dia três de junho para apresentar a sua defesa.
  • O West Ham, clube que o meia brasileiro defende, também se manifestou em favor do atleta, alegando que não comentaria sobre o caso até que a situação fosse resolvida;

Quando Paquetá foi denunciado?

Em agosto de 2023, o meia do West Ham e da seleção brasileira foi denunciado pela FA por supostamente ter violado as regras de conduta relacionadas às apostas esportivas.

O jogador teria levado cartões amarelos de forma suspeita em 12 de novembro de 2022, diante do Leicester, 12 de março de 2023, contra o Aston Villa, em 21 de maio de 2023 contra o Leeds, e contra o Bournemouth em 12 de agosto do mesmo ano.

Paquetá será ouvido pela comissão independente da Premier League, e se for considerado culpado, pode sofrer uma suspensão. Quando a denúncia se tornou pública, o meia foi retirado da lista de Fernando Diniz, técnico da seleção brasileira na época.

A publicização da investigação também atrapalhou uma possível transferência do jogador para o Manchester City. A pedido do próprio Guardiola, o clube inglês teria considerado oferecer 70 milhões de euros (cerca de 400 milhões de reais, segundo a cotação atual) durante a janela do meio do ano passado.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Lucas de Souza é jornalista formado pela Universidade São Judas em São Paulo. Possui especialização em Marketing Digital pela Digital House, e passagens pelos sites Futebol na Veia e Futebol Interior.
Botão Voltar ao topo