Brasil

Matheus Pereira faz magia, Cruzeiro vence Tombense e está na final do Mineiro

Arthur Gomes, Zé Vitor, contra, e Matheus Pereira fizeram os gols do 3 a 1 Cruzeiro, enquanto o mesmo Zé Vitor diminuiu para o Tombense

O Cruzeiro está na final do Campeonato Mineiro de 2024! O time celeste se classificou após vencer o Tombense, por 3 a 1, na tarde deste sábado (16), no Mineirão. Mesmo podendo jogar pelo empate, a Raposa entrou em campo determinada a conquistar a vitória e alcançou o resultado positivo com gols de Arthur Gomes, Zé Vitor, contra, e Matheus Pereira. O mesmo Zé Vitor descontou para o Carcará.

Agora, o Cruzeiro, do treinador argentino Nicolás Larcamón, terá América-MG ou Atlético-MG pela frente na grande final do Campeonato Mineiro. O time alvinegro largou na frente da disputa ao reverter a vantagem construída pelo Coelho durante a competição ao bater o adversário no último sábado (9), por 2 a 0, na Arena MRV, com gols de Paulinho e Hulk.

Agora, para o América se classificar, será preciso vencer o jogo da volta por, no mínimo, dois gols de diferença. A partida será disputada no Independência, neste domingo (17), às 19h.

Arthur Gomes finalizou bem e marcou o primeiro gol do Cruzeiro após linda bola de Matheus Pereira
Arthur Gomes finalizou bem e marcou o primeiro gol do Cruzeiro após linda bola de Matheus Pereira – Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Dinenno seguiu no banco de reservas

O técnico Nicolás Larcamón não fez mudanças inesperadas na equipe celeste. Os suspensos Zé Ivaldo e Marlon foram substituídos por Neris e Lucas Villalba. Assim como no jogo de ida da semifinal, o atacante argentino Juan Dinenno, com desgaste muscular, começou como reserva. Rafael Elias Papagaio foi escalado como titular. O comandante celeste tem preferido manter um time base.

O Cruzeiro começou o jogo com: Rafael Cabral; William, Neris, João Marcelo e Lucas Villalba; Lucas Romero e Lucas Silva; Mateus Vital, Matheus Pereira e Arthur Gomes; Rafael Elias Papagaio.

Já o treinador Raul Cabral fez apenas uma mudança em relação ao jogo de ida. Vitinho deu lugar a Gustavo Modesto. Felipe Garcia; Pedro Costa, Ednei, Zé Vitor e Emerson; Mikael, Kaio Mendes e Rafinha; Gustavo Modesto, Felipinho e Igor Bahia.

Cruzeiro amassa no primeiro tempo

O Cruzeiro começou a partida com muita intensidade e quase abriu o placar logo aos dez segundos, quando Arthur Gomes foi lançado por cima e, livre, dentro da área, bateu fraco após fazer bonito domínio. O goleiro Felipe Garcia ficou com a bola. Aos seis, Matheus Pereira bateu escanteio na cabeça de Papagaio, que sozinho, mandou para fora. Em menos de sete minutos de jogo, a Raposa já havia finalizado quatro vezes.

Após o início forte do Cruzeiro, o Tombense se tranquilizou e passou a sofrer menos. Ainda assim, a equipe de Tombos demorou a chegar, finalizando com perigo somente aos 23 minutos, num chute forte de fora da área, que Rafael Cabral foi buscar, fazendo linda defesa.

Arthur Gomes responde às críticas com gol

Logo depois da defesa de Cabral, o Cruzeiro voltou a acordar na partida e Matheus Pereira fez mágica para colocar o time celeste à frente no placar. Eram decorridos 34 minutos quando o camisa 10 dominou a bola no lado direito do ataque celeste e fez lindo lançamento para Arthur Gomes, que se infiltrou na área do Tombense e mergulhou para, de cabeça, colocar 1 a 0 no placar. Ainda houve uma lenta revisão de possível impedimento no VAR, mas o gol foi confirmado.

O jogador vinha sendo questionado pela pouca efetividade nos jogos e teve um início ruim contra o Tombense. Ainda assim, teve ótima leitura de espaço e um belo movimento de finalização para marcar seu gol.

Mesmo ampliando sua já existente vantagem, o Cruzeiro não parou de atacar e criou duas boas chances, primeiro com William, que tentou duas vezes após bate-rebate na área, acertando a segunda finalização na trave, e depois com Lucas Silva, que arriscou de fora, a bola desviou e passou perto do gol de Felipe Garcia. No último lance, Lucas Romero quase fez um golaço após dar um chapéu na área, mas parar na marcação.

Cruzeiro segue melhor no segundo tempo

O segundo tempo continuou com domínio cruzeirense, mas sem grandes oportunidades de gols para ambos os lados. Sem criar muito Nico Larcamón resolveu mexer no time aos 13 minutos, quando tirou Rafael Papagaio e Lucas Silva, colocando Juan Dinenno e José Cifuentes. O camisa 9 argentino entrou muito bem no jogo, incomodando a defesa do Tombense. Logo depois de sua entrada, o centroavante fez boa jogada com William, que terminou com bom chute de Mateus Vital, que obrigou Felipe Garcia a efetuar grande defesa.

O Tombense só conseguia atacar nos poucos vacilos cruzeirenses e isso, muitas vezes, nem terminava em finalização, já que a forte marcação pressão celeste estava bem encaixada. A única chegada boa do Carcará na primeira metade da etapa final aconteceu aos 17 minutos, com Igor Bahia batendo de fora, para fora.

Álvaro Barreal estreia

A partida ainda teria uma estreia. O ala argentino Álvaro Barreal, de 23 anos, entrou em campo aos 20 do segundo tempo, no lugar de Mateus Vital. Apesar de receber algumas bolas, o camisa 21 não conseguiu jogadas de destaque na partida. Ainda assim, esteve envolvido em lance que amarelou o lateral-direito Pedro Costa.

O jovem argentino Álvaro Barreal deu seus primeiros passos, e passes, com a camisa do Cruzeiro
O jovem argentino Álvaro Barreal deu seus primeiros passos, e passes, com a camisa do Cruzeiro – Foto: Staff Images/Cruzeiro

Cruzeiro amplia em gol contra bizarro

O Cruzeiro aumentaria o placar aos 23 minutos. Matheus Pereira e Dinenno fizeram linda tabela, mas a finalização saiu travada. Sem meio a um bate rebate na área, Ednei tentou tirar e chutou em cima de Zé Vitor, seu companheiro, e a bola foi morrer no fundo do gol.

O Tombense respondeu logo depois, com Igor Bahia, mas Rafael Cabral fez outra bela defesa, dessa vez com o pé, para evitar o gol do Tombense. Na sequência, aos 28, Larcamón tirou Arthur Gomes e William, colocando Ramiro e Wesley Gasolina.

Zé Vitor diminui para o Tombense

O Tombense, mesmo precisando fazer três gols, não desistiu. Aos 34, o Carcará teve um escanteio pelo lado direito, batido por Pedro Costa, que colocou a bola na cabeça de Zé Vitor, autor do gol contra. O zagueiro subiu sozinho e mandou um foguete, para balançar a rede de Rafael Cabral.

Matheus Pereira fecha o placar

Os mais de 40 mil cruzeirenses presentes no Mineirão viram o meia Matheus Pereira fechar o placar aos 47 minutos, em lance que Zé Vitor voltou a vacilar. O zagueiro tentou sair jogando, mas perdeu a bola para o camisa 10 da Raposa, que saiu na cara do gol, cortou o goleiro Felipe Garcia e mandou para a rede, terminando o jogo com um gol e uma assistência, além de participar da jogada da segunda bola na rede celeste.

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo