Brasil

Perto do Santos, Jorge está em ‘clube dos 9’ que fracassaram no Palmeiras sob Barros (placar de acertos também está em 9)

Diretor de futebol viu quase metade de suas apostas fracassarem no Palmeiras desde 2020

Anderson Barros, diretor de futebol do Palmeiras, contratou pouco. Desde que chegou ao clube, em 2020, fez apenas 19 contratações. Dessas, é possível afirmar que nove fracassaram, nove deram o resultado esperado e uma ainda pode vir a dar frutos.

Entre as que falharam, está a do lateral-esquerdo Jorge, que chegou ao Verdão no segundo semestre de 2021. O jogador, que chegou do Basel ainda em fase final de recuperação de uma ruptura de ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo, não se firmou e, hostilizado pela torcida, esteve emprestado ao Fluminense em 2023.

No clube das Laranjeiras, porém, Jorge deu muito azar. Viu Marcelo chegar para, logicamente, ser dono da posição. E, logo depois, teve outra ruptura de ligamento cruzado anterior – agora na perna direita. Foram apenas quatro jogos pelo Tricolor carioca.

Com contrato até 2025 com o Verdão, Jorge está fora dos planos de Abel Ferreira e deve ser emprestado ao Santos, clube onde jogou com sucesso em 2019.

Deram certo:

  • Viña
  • Rony
  • Empereur
  • Breno Lopes
  • Piquerez
  • Marcelo Lomba
  • Murilo
  • Ríos
  • Artur

Ainda pode dar certo:

Flaco López, do Lanús, custou US$ 10 milhões, tornando-se o jogador mais caro adquirido pelo Palmeiras na história. O Verdão apostou alto no jogador que, segundo fontes ouvidas pelo Palmeiras, trabalha muito bem nos treinos. Mas, em jogos, ainda não é uma peça totalmente confiável. Como ele ainda tem 23 anos, acredita-se que ele ainda poderá vingar.

Clube dos 9 que fracassaram:

Além de Jorge, houve outros oito jogadores contratados na gestão de Anderson Barros como diretor do Palmeiras que não deram certo. Alguns, como é o caso do lateral, vieram sem custos de transferência. Outros, custaram caro:

  • Kuscevic

O beque chileno custou 1,5 milhão de dólares por 50%. Teve metade do montante pertencente ao Palmeiras vendido ao Coritiba por R$ 3 milhões (US$ 600 mil). Não passou nem perto da titularidade no Palmeiras.

  • Danilo Barbosa

O volante teve a indicação de Abel Ferreira, que até o escalou como titular na final do Paulista de 21 – que o Alviverde perdeu para o São Paulo. Sem muitas chances depois disso, foi para o Botafogo.

  • Matheus Fernandes

O volante estava há quase dois anos sem jogar quando chegou ao Palmeiras. Ficou no clube seis meses, e também não jogou, praticamente. Em 2022, foi emprestado ao Athletico-PR. Em 2023, ao Bragantino, que decidiu ficar com ele em definitivo, por 1,8 milhão de euros.

  • Atuesta

Já dá para dizer que o volante colombiano vindo da MLS, por 3,7 milhões de dólares, não vingou no Palmeiras. Lento e fraco fisicamente, embora tenha boa técnica, Atuesta deve ser emprestado em 2024. Em 2023, se lesionou em fevereiro e só voltou a figurar na equipe na reta final do Brasileirão.

  • Navarro

Navarro chegou a fazer quatro gols no jogo contra o Independiente Petrolero, na fase de grupos da Libertadores do ano passado – o Verdão venceu por 8 a 1. Na edição deste ano do Continental, fez um importante gol contra o Cerro Porteño, no Morumbi. Mas, alvo de muitas críticas, ele acabou conversando com a diretoria e pediu para poder atuar por outro clube, pois não estava se sentindo à vontade no Palmeiras – além de ter poucas chances.

  • Merentiel

Nesse caso, o erro não foi a contratação, mas seu posterior empréstimo ao Boca Juniors. O atacante, que fez assistência para Cavani marcar contra o Verdão na semifinal da Libertadores deste ano, custou US$ 1,5 milhão. Teve menos chances do que o futuro mostrou que ele merecia. O Palmeiras vai receber US$ 3 milhões do clube argentino por ele.

  • Tabata

Aposta altíssima financeiramente (5 mihões de euros), não conseguiu se firmar. Chateado com as críticas da torcida, pediu para ser negociado e foi emprestado ao Qatar SC. A tendência é que não retorne ao Palmeiras.

  • Jaílson

O volante até teve lampejos, mas nunca conseguiu conquistar Abel e a torcida. No primeiro ano, teve uma lesão de ligameto cruzado e quase não jogou. No segundo, não encontrou espaço. Já se despediu do Palmeiras.

Foto de Diego Iwata Lima

Diego Iwata Lima

Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, cursou também psicologia, além de extensões em cinema, economia e marketing. Iniciou sua carreira na Gazeta Mercantil, em 2000, depois passou a comandar parte do departamento de comunicação da Warner Bros, no Brasil, em 2003. Passou por Diário de S. Paulo, Folha de S. Paulo, ESPN, UOL e agências de comunicação. Cobriu as Copas de 2010, 2014 e 2018, além do Super Bowl 50. Está na Trivela desde 2023
Foto de Bruno Lima

Bruno Lima

Bruno Lima nasceu em Santos (SP) e se formou em Jornalismo na Universidade Católica de Santos (UniSantos) em 2010. Antes de escrever para Trivela, passou por A Tribuna
Botão Voltar ao topo