Brasil

Filho de Fernandão, Enzo tem grande estreia na Copinha, e entrevista emociona torcida do Internacional

Autor de um golaço e uma assistência na goleada do Internacional sobre o Santa Cruz/SE, Enzo lembrou o pai em entrevista após a partida

Enzo, filho do eterno Fernandão, foi um dos destaques da estreia do Internacional na Copa São Paulo de Futebol Jr. Com a braçadeira de capitão, o camisa 8 marcou o último gol da vitória colorada por 6 a 0 sobre o Santa Cruz/SE, na tarde de quarta-feira (3), em Jaú, pelo Grupo 12 da Copinha.

E não foi um gol qualquer. Aos 38 minutos do segundo tempo, Enzo recebeu na intermediária ofensiva e, mesmo de longe, arriscou. O chute forte e seco acertou a ‘bochecha’ direita da rede. Um belo tento para coroar uma grande atuação.

Como segundo volante, Enzo demonstrou técnica e visão de jogo

Enzo atuou como segundo volante. Uma posição recente na trajetória do menino de 20 anos, que iniciou a trajetória no Celeiro de Ases no sub-12. Até então, ele vinha sendo utilizado como centroavante, assim como o pai.

Na abertura do meio de campo, Enzo foi peça-chave para a construção de jogo do Inter. Com boa visão de jogo, distribuiu vários passes verticais. Também deu assistência para o quarto gol colorado, aos sete minutos do segundo tempo. Da direita, o camisa 8 cruzou fatiado na cabeça de Pedro Henrique, que mandou para as redes.

Voz e discurso de Enzo na entrevista pós-jogo lembram Fernandão

Além do bom desempenho, o que chamou atenção e emocionou a torcida colorada foi a entrevista de Enzo, após o jogo, para o SporTV. O discurso, mas principalmente a voz, relembrou Fernandão.

— A gente comenta que é uma pressão muito grande de representar o Inter, mas a gente transforma a pressão em motivação e oportunidade. Quanto ao meu pai, não levo como pressão. Todo mundo me compara, não tem problema nenhum em comparar, levo como orgulho de ser filho dele. Muito feliz pela estreia, principalmente por estar levando ele no meu braço — disse Enzo, que tem uma tatuagem de Fernandão no braço direito.

Morte de Fernandão completa 10 anos em 2024

Fernandão morreu há quase 10 anos, na madrugada de 7 de junho de 2014. Ele estava em um helicóptero que caiu na região de Aruanã, no interior de Goiás. A morte precoce do ex-jogador, que tinha apenas 36 anos, comoveu o Brasil e principalmente as torcidas de Goiás e Inter, de quem ele era ídolo.

No Colorado, inclusive, Fernandão é considerado o maior de todos. Ele jogou no clube de 2004 a 2008, sendo capitão da equipe campeã da Libertadores e do Mundial em 2006. Depois de pendurar as chuteiras, trabalhou no Inter como dirigente e treinador, em 2012.

Com idade sub-20 estourada, Enzo tem contrato com o Internacional até o final de 2024

Repetir a trajetória do pai com a camiseta colorada é uma tarefa injusta e desproporcional para Enzo, apesar da inevitável comparação. Mas o garoto demonstra qualidade para, ao menos, se tornar profissional, seja no Inter ou em outro clube.

No Colorado, esta terceira Copinha da qual Enzo participa é uma espécie de última chance para ele no clube. Com idade sub-20 estourada, ele precisará subir para o elenco profissional neste ano, já que tem contrato somente até o final de 2024.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho. Formado em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Antes de escrever pela Trivela, esteve na Rádio Grenal e na RDC TV. Também é coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo