Brasil

Guia do Brasileiro parte II

O Campeonato Brasileiro começa no próximo final de semana e a Trivela traz a segunda parte do Guia da competição mais importante do país. Dessa vez, os times apresentados são aqueles que acabaram nas primeiras dez colocações da competição do ano passado, inclusive o campeão Flamengo. Confira:

Corinthians
Nome do clube: Sport Club Corinthians Paulista
Cidade: São Paulo, SP
Estádio: Paulo Machado de Carvalho “Pacaembu” (37.952 pessoas)
Destaque: Dentinho
Técnico: Mano Menezes
Posição em 2009: 10º

O Corinthians montou um grupo experiente para a disputa da Libertadores, mas o grupo deve ser o mesmo que jogará o Brasileiro – salvo uma mudança drástica. O time tem uma boa base, com Felipe no gol, Chicão e William na zaga, Elias no meio campo e a referência, Ronaldo, que também é o destaque do time. Na temporada, porém, Ronaldo só tem assustado pelas péssimas atuações, que se junta a má forma física do atacante – que já era vista no ano passado, quando, ainda assim, foi destaque. A esperança é uma recuperação do atacante. Se não, o time terá que contar com os contratados, Roberto Carlos para a lateral esquerda, Danilo para o meio-campo e Iarley para o ataque – este ainda devendo futebol. O time tem em Dentinho seu principal atacante hoje, além do dedicado e técnico Jorge Henrique. Briga pela parte de cima da tabela, em busca de vaga na Libertadores.

Goiás
Nome do clube: Goiás Esporte Clube
Cidade: Goiânia, GO
Estádio: Serra Dourada (50.049 pessoas)
Destaque: Felipe
Técnico: Émerson Leão
Posição em 2009: 9º

O Goiás traz um time montado com jogadores que passaram por times grandes, como Marcão, ex-Inter e Palmeiras, Wendel, ex-Palmeiras, Jadílson, ex-São Paulo e Grêmio, Túlio, ex-Botafogo, Corinthians e Grêmio, Wellington Monteiro, ex-Inter e Fluminense, Deyvid Sacconi, ex-Palmeiras, Éverton Santos, ex-Corinthians e Fluminense e Rafael Moura, ex-Corinthians e Atlético-PR. O time fez péssima campanha no estadual, trouxe o técnico Émerson Leão na esperança de fazer uma campanha ao menos parecida com o primeiro turno do ano passado. A perspectiva, porém, é lutar contra o rebaixamento.

Grêmio
Nome do clube: Grêmio Foot-ball Porto Alegrense
Cidade: Porto Alegre, RS
Estádio: Estádio Olímpico Monumental (45.000 pessoas)
Destaque: Borges
Técnico: Paulo Silas
Posição em 2009: 8º

O Grêmio fez um início de temporada capaz de empolgar o torcedor. O time começou o ano ainda perdido, perdeu um Gre-Nal e viu o técnico Silas balançar logo no início do seu trabalho. Aos poucos, o time se ajustou, e viu jogadores se destacarem, especialmente a leva de ex-são-paulinos. Na defesa, Rodrigo, ex-São Paulo, entrou bem e tornou-se titular. Leandro, outro que jogou no São Paulo, entrou no meio-campo, mas atua mais como atacante. O grande destaque é o atacante Borges, que marcou gols importantes e se tornou principal referência gremista. No meio-campo, o time ainda trouxe Douglas, ex-Corinthians, que se encaixou bem. No ataque, Jonas, que já tinha se destacado ano passado, tem feito ótima dupla com Borges. O time deve brigar por Libertadores, se o elenco conseguir se sustentar, entre suspensões e contusões, em um campeonato tão longo.

Atlético Mineiro
Nome do clube: Clube Atlético Mineiro
Cidade: Belo Horizonte, MG
Estádio: Governador Magalhães Pinto “Mineirão” (75.783 pessoas)
Destaque: Diego Tardelli
Técnico: Vanderlei Luxemburgo
Posição em 2009: 7º

O Atlético começou a temporada com um time remontado, com técnico novo e com o rival Cruzeiro na Libertadores. O estadual foi instável, mas a fórmula permitia isso. Luxemburgo, que assumiu no inicio do ano, trouxe alguns jogadores de sua confiança: Fabiano, sem genro, ex-São Paulo e Santos, que estava no Sport, Leandro, ex-Cruzeiro, Palmeiras e Fluminense, Obina, ex-Flamengo e Palmeiras, e Zé Luís, ex-São Paulo. O técnico ainda conseguiu resgatar o bom futebol do experiente Júnior, ex-Palmeiras e São Paulo. Muriqui, ex-Avaí, também foi trazido e é o titular do ataque, ao lado do principal nome da equipe, Diego Tardelli, artilheiro do último Campeonato Brasileiro. O jogador começou 2010 como terminou 2009: marcando gols e tendo boas atuações. Tem tudo para disputar a parte de cima da tabela e, talvez, brigar por Libertadores.

Avaí
Nome do clube: Avaí Futebol Clube
Cidade: Florianópolis, SC
Estádio: Dr. Aderbal Ramos da Silva “Ressacada” (17.800 pessoas)
Destaque: Sávio
Técnico: Péricles Chamusca
Posição em 2009: 6º
O time começou a temporada como em 2009: ganhando o título catarinense. Tem um grupo muito modificado em relação à temporada passada, também pela excelente campanha da equipe. Por isso, o time precisou de reforços. Trouxe de volta Vandinho, atacante que fez sucesso pelo clube entre 2007 e 2008, e passou por Flamengo e Sport. Trouxe de volta Batista, que jogou pelo clube em 2008 e estava no Botafogo, Dinélson, que estava no Paraná e tem passagem pelo Corinthians, Fredson, ex-São Paulo, Robson, ex-Santos, e o experiente Sávio, ex-Flamengo. O título estadual dá um alento à refomrulação da equipe, mas é preciso ter cuidado. Com um campeonato longo como o Brasileiro, o time deve ficar na parte de baixo da tabela, brigando por posições intermediárias.

Palmeiras
Nome do clube: Sociedade Esportiva Palmeiras
Cidade: São Paulo, SP
Estádio: Palestra Itália “Parque Antártica” (27.640 pessoas)
Destaque: Cleiton Xavier
Técnico: Antonio Carlos “Zago”
Posição em 2009: 5º

A campanha no Palmeiras no Campeonato Paulista ligou a luz amarela. O time, apesar de alguns bons jogadores como Cleiton Xavier e Diego Souza, não conseguiu se acertar. Demitiu o técnico Muricy Ramalho, trouxe Antonio Carlos, uma aposta. A campanha não melhorou e, seja no Paulista, seja na Copa do Brasil, o time luta por resultados magros e vai passando aos trancos e barrancos. Com a chegada de Lincoln, ex-Atlético, Schalke e Galatasaray, e Ewerthon, ex-Corinthians e Zaragoza, o time melhorou o nível do seu elenco, mas ainda parece pouco. Com o nível de atuações tão baixas, será preciso um milagre para o time brigar por boas posições. O time deve ficar no meio da tabela e será preciso cuidado para não encadear uma sequência de erros, que pode não só deixa o time não só nas posições intermediárias na tabela, como ainda ser brigar contra o rebaixamento.

Cruzeiro
Nome do clube: Cruzeiro Esporte Clube
Cidade: Belo Horizonte, MG
Estádio: Governador Magalhães Pinto “Mineirão” (75.783 pessoas)
Destaque: Kléber
Técnico: Adílson batista
Posição em 2009: 4º

Com um time consistente e com a base vice-campeã da Libertadores de 2009, o time celeste corre um risco: ter que se dividir com a Libertadores. Com um elenco grande e com jogadores que podem fazer diferença – e aqui falo especialmente do atacante Kléber –, o Cruzeiro tem tudo para brigar pelo título. Thiago Ribeiro, companheiro de Kléber no ataque, está em ótima fase. O goleiro Fábio transmite segurança, os laterais Jonathan e Diego Renan tem boa chegada ao ataque e Fabrício e Henrique são volantes de boa qualidade na marcação e boa saída para o jogo. Marquinhos Paraná é um motor que pode ajudar muito com a experiência. Com a união de bons jogadores, um time coeso e um técnico competente, o Cruzeiro tem tudo para brigar pelas primeiras posições durante o campeonato.

São Paulo
Nome do clube: São Paulo Futebol Clube
Cidade: São Paulo, SP
Estádio: Cícero Pompeu de Toledo “Morumbi” (67.428 pessoas)
Destaque: Hernanes
Técnico: Ricardo Gomes
Posição em 2009: 3º

O São Paulo chegou a maio sem ter um time pronto. A campanha no Campeonato Paulista foi irregular, na Libertadores o time não convenceu e a contestação a Ricardo Gomes começa a ter ecos fortes no Morumbi. Alex Silva entrou rapidamente na equipe e se tornou destaque na zaga. Cicinho é o titular na lateral direita e ainda gera expectativa. Rodrigo Souto virou titular no meio como volante mais recuado. Fernandinho entra em algumas partidas como titular no ataque, mas mostra que ainda precisa evoluir tática e coletivamente. O destaque do time é o volante/meia Hernanes, que defende e ataca com qualidade. Para que o time apresente um bom futebol, a atuação de Hernanes é fundamental. O São Paulo deve ficar na metade de cima da tabela e brigar por vaga na Libertadores, mas terá trabalho para conseguir.

Internacional
Nome do clube: Sport Club Internacional
Cidade: Porto Alegre, RS
Estádio: José Pinheiro Borba “Beira-Rio” (58.306 pessoas)
Destaque: Kléber
Técnico: Jorge Fossati
Posição em 2009: 2º

O Inter começa o Brasileiro de 2010 com um problema parecido com 2009: tem um elenco grande, com bons jogadores, e que ainda não conseguiram formar um time. O lateral esquerdo Kléber tem sido um dos melhores jogadores do time e é destaque. Andrés D’Alessandro é um jogador de qualidade, mas muito irregular. O meia Giuliano é de quem mais se pode esperar desse time do Inter. Tem visão de jogo, bom chute de fora da área e pode ser o principal meia da equipe. No ataque, Alecssandro marca muitos gols e Taison tem potencial para ser um grande jogador – ainda que sua irregularidade atrapalhe. O atacante Eduex-Betis e São Paulo, no banco, tem experiência e qualidade e pode eventualmente se tornar titular. O Inter tem time para brigar por vaga na Libertadores e até pelo título, mas um mau resultado na Libertadores pode gerar mudanças drásticas na equipe.

Flamengo
Nome do clube: Clube de Regatas Flamengo
Cidade: Rio de Janeiro, RJ
Estádio: Mário Filho “Maracanã” (82.238 pessoas)
Destaque: Adriano
Técnico: Rogério Lourenço
Posição em 2009: 1º

O tumultuado ambiente do Flamengo mantém-se em 2010. O time já trocou de técnico – Andrade saiu após eliminação no Campeonato Carioca. O time trouxe Vágner Love como reforço, e o atacante foi o artilheiro no estadual, tendo sido mais importante para o time do que o principal nome da equipe, Adriano, que esteve envolvido em diversos problemas pessoais, faltou a treinos e ficou fora de forma. Ainda assim, o Imperador é o jogador com maior capacidade de decisão. O time ainda tem Vinícius Pacheco, meia revelado no clube e que rodou emprestado por vários clubes, e que se destacou no estadual. A base campeã brasileira está mantida – Bruno no gol, Álvaro e Ronaldo Angelim na zaga, Léo Moura e Juan nas laterais, Williams e Maldonado no meio-campo, além do próprio Adriano no ataque. Tem time para brigar pelo título Brasileiro, mas terá que vencer a sua própria desorganização e esperar que Rogério Lourenço, técnico da casa, possa repetir o feito do antecessor Andrade.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo