Brasil

A venda de Luiz Henrique ajuda indiretamente o Fluminense, que não conseguiu repatriar joia

Fluminense receberá quase R$ 20 milhões por compra de Luiz Henrique pelo Botafogo, o que serve como prêmio de consolação por perder joia

O Fluminense bem que tentou, mas não conseguiu a contratação de Luiz Henrique, atacante do Bétis formado em Xerém. O jogador de 23 anos flertou com o Flamengo, recebeu interesse do Red Bull Leipzig, esteve na mira do Lyon e acabou como reforço do Botafogo. Embora o jovem vá jogar no rival, o Flu receberá um prêmio de consolação e tanto.

Detentor de 15% dos direitos econômicos de Luiz Henrique, o Fluminense lucrará com a venda, e será indiretamente ajudado pelo Grupo Eagle, de John Textor. Os donos da SAF do Botafogo fizeram do atacante a maior compra da história do futebol brasileiro em valores nominais, e o Tricolor terá direito a uma fatia.

Além da porcentagem que tem direito na divisão dos direitos econômicos, o Flu também tem direito à maior parte do Mecanismo de Solidariedade da Fifa. Luiz Henrique teve toda a sua formação em Xerém, passando 10 anos no clube. O Tricolor, então, faturará mais 3,5% do montante da negociação.

Venda de Luiz Henrique ajuda Fluminense a equilibrar contas

Embora seja o atual campeão da Libertadores e tenha se reforçado no mercado da bola, o Fluminense está longe de ter a vida financeira resolvida. O clube tem uma dívida grande, e o 2023 de glórias ajudará muito, já que o lucro será recorde com as premiações alcançadas.

O Flu se beneficia da venda de Luiz Henrique e poderá equilibrar suas contas. Não é exagero dizer que o montante envolvido pode impedir a venda de uma nova revelação em 2024, já que funciona como uma.

De acordo com o jornalista Fabrizio Romano, o Botafogo pagará € 20 milhões (R$ 106,6 milhões na cotação atual) para tirar o atacante de 23 anos do Bétis. O Fluminense fica com 18,5%, ou seja, € 3,7 milhões (R$ 19,73 milhões).

Fluminense ofereceu valor de recompra de Luiz Henrique ao Bétis

O Fluminense tentou a compra de Luiz Henrique. Na verdade, uma recompra.

Em 2021, o Tricolor negociou 85% do jogador com o Bétis por € 8 milhões fixos e mais € 5 milhões variáveis, que não se concretizaram na passagem do jovem pela Espanha. O Flu recebeu pouco mais da metade.

Agora, em 2024, o Fluminense ofereceu € 7,4 milhões por 70% de Luiz Henrique, valor proporcional ao da venda. O jogador chegou a aceitar a proposta salarial do Flu, embora um pouco menor que a de Flamengo e Corinthians, outros clubes que tentaram sua contratação.

Do Bétis, o Tricolor ouviu que Luiz Henrique não seria negociado por menos do que € 18 milhões. O Red Bull Leipzig subiu o sarrafo dos valores ao ofertar € 20 milhões aos espanhóis, oferta que foi igualada por John Textor e o Grupo Eagle.

Foto de Caio Blois

Caio Blois

Caio Blois nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e se formou em Jornalismo na UFRJ em 2017. É pós-graduado em Comunicação e cursa mestrado em Gestão do Desporto na Universidade de Lisboa. Antes de escrever para Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo