Brasil

Flamengo supera o Fluminense (e o calor) em mais uma atuação segura no Carioca

Equipe vai mal em um primeiro tempo quente no Maracanã, mas melhora no segundo tempo deu a vitória, e a ponta isolada da Taça Guanabara, ao Flamengo

O Flamengo venceu o Fluminense por 2 a 0 neste domingo (25), em jogo válido pela décima rodada da Taça Guanabara. Pedro e Everton Cebolinha marcaram os gols do Rubro-Negro, ambos em jogadas trabalhadas que contaram com uma pitada de sorte, no segundo tempo. Não foi a melhor exibição da equipe de Tite, mas o suficiente para vencer um Tricolor que parecia pensar mais na Recopa Sul-Americana.

Pouca inspiração no primeiro tempo

Antes de qualquer análise do que o Flamengo fez nos primeiros 45 minutos, é necessário levar em conta o calor que fazia no Rio de Janeiro. A sensação términa superava os 35ºC quando as equipes entraram em campo, ou seja, o fôlego e a parte física dos atletas sentiria mais do que em jogos normais. Dito isso, o time comandado por Tite apresentou pouquíssimo poder de criação.

Cebolinha e Luiz Araújo tiveram início instável, e Pulgar, mais afoito do que nunca, recebeu cartão amarelo, algo que prejudicaria sua liberdade de jogo. Arrascaeta e De La Cruz foram os melhores do Rubro-Negro na parte ofensiva, sem dúvida os que mais tentaram, enquanto Pedro errou bastante. A ausência de finalizações na direção da meta de Fábio indica bem o que foi o Flamengo.

A equipe contou com a sorte de um gol anulado, até ocupou mais o campo de ataque do que o Fluminense, mas pecou no capricho. A melhor chance veio justamente quando Fábio ficou por milímetros de perder a bola dentro da pequena área, em uma daquelas saídas de bola características de Fernando Diniz. O 0 a 0 foi um resultado justo, e a mudança para o segundo tempo ficou bem aparente.

Melhora dá vitória justa ao Flamengo

O segundo tempo até começou com indícios de que seria parecido com o primeiro, mas o Flamengo contou com uma pitada de sorte para dar o golpe inicial. A jogada foi bem trabalhada, começando no campo de defesa e culminando no cruzamento de Varela pela direita. A zaga afastou, mas Ayrton Lucas acabou contando com a boa fortuna para dominar, proteger e cruzar na medida para Pedro completar. Foi o primeiro gol em clássicos do artilheiro da equipe em 2024.

Com o resultado positivo, o Flamengo teve mais espaços e conseguiu criar mais oportunidades. Pedro também cresceu no jogo após o tento. O time de Tite nunca pareceu ter menos ímpeto do que um Fluminense cansado pela viagem a Quito, que terminou na sexta-feira (23). Rossi, quando acionado, foi seguro. Dessa forma, o segundo gol parecia questão de tempo, e ele veio.

A troca de passes começou com De La Cruz e contou com dois toques de letra, de Pedro e Arrascaeta, antes de chegar em Everton Cebolinha. O atacante não fazia boa partida, mas chutou firme, e Fábio não conseguiu segurar. Pelo que fez no segundo tempo, o Flamengo mereceu o resultado positivo, ainda que o Fluminense estivesse de olho na Recopa, com um Diniz experimentando bastante.

A atuação de hierarquia contra a principal pedra no sapato dos últimos anos, inclusive, é mais um combustível para o Flamengo nessa fase final. Depois de dois anos com o vice, a equipe de Tite quer voltar ao topo do futebol carioca.

Pedro vai ser papai de gêmeos e deixou duas participações em gol no Fla-Flu (Foto: Divulgação/CRF)

Taça Guanabara nas mãos do Flamengo

A vitória deixou o Flamengo em situação tranquila para a última rodada da Taça Guanabara. Só um desastre tiraria o título da equipe de Tite, que lidera com vantagem de três pontos e tem saldo muito superior a Fluminense e Nova Iguaçu. O próximo compromisso do Rubro-Negro será no domingo (03), diante do Madureira, no Maracanã. O jogo ainda não tem horário definido pela Ferj.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance! e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo