Brasil

Expulso do quadro associativo em 2019, ex-presidente do Santos retorna para comandar futebol Feminino

Últimos títulos das Sereias da Vila, em 2015 e 2015, foram conquistados na gestão de Modesto como presidente

Aos poucos o presidente eleito, Marcelo Teixeira, começa a definir os nomes que estarão ao seu lado durante os anos de mandato, um deles é um velho conhecido da torcida: Modesto Roma Júnior. O ex-presidente comandará o departamento de futebol feminino do clube, ao lado dele a primeiro momento estarão Cássio Richter e as coordenadoras Aline Xavier e Thais Picarte, a ex-goleira.

Em 2019, Modesto foi expulso pelo conselho deliberativo, do quadro associativo do Santos. A decisão aconteceu após a reprovação das contas do seu último mandado, pela contratação de uma empresa particular para intermediar com o Paris Saint-Germann o pagamento dos valores de clube formador pela transferência do Neymar, de Barcelona, para a França. A decisão de cinco anos atrás não impede que ele retorne para trabalhar no clube.

Agora à frente do futebol feminino, o ex-mandatário, terá a missão de retornar com o protagonismo das Sereias da Vila, na modalidade, isso porque nos últimos anos a equipe viu os adversários se transformarem em grandes potências vencedoras.

A gestão anterior de Modesto Roma à frente do futebol feminino

Foi sob o comando de Modesto Roma Júnior que as Sereias da Vila conquistaram o primeiro título da Libertadores, na época ele ocupava o cargo de supervisor administrativo do departamento feminino. Os últimos títulos do time foram conquistados na sua gestão como presidente, Campeonato Paulista de 2015 e 2016, depois disso o Peixe não conseguiu levantar troféus na modalidade.

A tarefa do dirigente não será fácil, já que ele precisará adequar suas contratações e investimentos a partir do que for definido na reformulação financeira do clube, que irá atingir todos os setores, e mesmo que o principal alvo seja o futebol masculino, ela consequentemente as mudanças atingirão as Sereias da Vila, e isso pode ser um empecilho para montar um time mais forte para chegar as finais dos campeonatos.

Baixas no elenco das Sereias da Vila também pode ser um problema

O Santos precisará lidar com baixas importantes para a temporada de 2024, uma delas é Camila Rodrigues, a goleira titular do time e convocada para a Copa do Mundo Feminina, que há menos de um mês rompeu o ligamento cruzado do joelho, durante a Brasil Ladies Cup, última competição da temporada, o Peixe ficou com o vice-campeonato. Camila já estava apalavrada para defender outro clube em 2024, mas diante a lesão deve permanecer na Baixada para o tratamento que pode durar cerca de dez meses.

Outras baixas importantes no semifinalista do Paulistão é a saída da volante e capitã Brena, que estava no clube desde 2017, a meio-campista Bia Menezes, a centroavante norte-americana Jourdan Ziff, reserva imediata da Cristiane nesta temporada.

Outras duas saídas do Peixe serão: a lateral Gi Fernandes, de 19 anos, e a meio-campista Yayá, que chegou a Vila neste ano, as duas devem integrar o elenco Corinthians na próxima temporada e devem ser anunciadas no elenco rival já nas próximas semanas, segundo apurado pela reportagem da Trivela, o contrato das duas atletas com as Brabas será por uma temporada, ou seja, até o fim 2024.

Foto de Jade Gimenez

Jade Gimenez

Jornalista, fascinada por esporte desde a infância e transformou a paixão em profissão. Além do futebol, se mantem por dentro de outras modalidades desde Fórmula 1 até NFL. Trabalhou como repórter em TV e rádio cobrindo partidas de futebol, futsal e basquete.
Foto de Bruno Lima

Bruno Lima

Bruno Lima nasceu em Santos (SP) e se formou em Jornalismo na Universidade Católica de Santos (UniSantos) em 2010. Antes de escrever para Trivela, passou por A Tribuna.
Botão Voltar ao topo