Brasil

O que Endrick precisa fazer para se igualar a Gabriel Jesus em despedida do Palmeiras

Atacante faz o último jogo nesta semana e luta pela ponta do ranking dos crias da Academia

Na quinta-feira (30), Endrick vai fazer seu último jogo pelo Palmeiras. Seu adversário derradeiro nesta passagem pelo clube será o San Lorenzo, em jogo válido pela última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores.

Depois do jogo, ele se apresenta à Seleção Brasileira, para a disputa da Copa América. Na sequência, já viaja à Espanha para ser anunciado pelo Real Madrid.

Endrick deixará o clube com 82 jogos. Até a última participação do atacante pelo time, contra o Botafogo-SP (0 a 0), pela Copa do Brasil, ele havia anotado 21 gols pela equipe alviverde — o que lhe dá uma média de 0,25 gol por partida na equipe profissional.

Tal número o coloca à frente dos outros atacantes revelados recentemente no clube que tiveram um número significativo de jogos pela equipe.

Endrick pelo Palmeiras

  • 81 jogos
  • 21 gols

https://twitter.com/trivela/status/1773546062860455964/photo/1

Segundo colocado entre os ‘crias’ do Palmeiras

Em duas passagens pelo Palmeiras e 53 jogos, Artur balançou a rede dez vezes, ficando com uma média de 0,19 gol por jogo. Gabriel Veron, com 14 gols em 95 partidas, teve 0,15. E Wesley, 0,10, com 13 gols em 123 partidas.

De todos os atletas revelados desde a retomada do clube, em 2015, Endrick já é o segundo colocado no ranking. O primeiro ainda é Gabriel Jesus.

Atualmente no Arsenal, o centroavante do Brasil em duas Copas do Mundo fez 25 gols em 85 jogos pelo Alviverde, atingindo a média de 0,29 gol por jogo.

Dá para superar Jesus?

Apesar de só ter mais um jogo pelo Palmeiras, Endrick ainda pode assumir a ponta do ranking de média de gols iniciado em 2015. Para tanto, precisa balançar a rede três vezes contra os argentinos.

Chegará, assim, a 24 gols em 82 partidas. E aos mesmos 0,29 gol por jogo conquistado por Gabriel Jesus entre 2015 e 2016.

Obviamente, tal meta não é o que move o atacante. Mas não deixaria de ser mais um dado interessante no seu cartel.

Gabriel Jesus comemora gol pelo Palmeiras (Foto: Icon sport)
Gabriel Jesus comemora gol pelo Palmeiras (Foto: Icon sport)

O líder do ranking

Embora tenha perdido muito de sua identidade com o Palmeiras, por conta das passagens marcantes por Flamengo e Corinthians, Vagner Love é o líder de média de gols por jogo entre os jogadores revelados no clube alviverde.

Com 54 gols em 78 participações, Love deixou o Palmeiras com média de 0,69 gol por partida. Alçado aos profissionais em 2003, o atacante foi negociado com o CSKA de Moscou em 2004.

Em 2009, ele retornou ao Verdão. Não ficou nem seis meses e participou da derrocada no Campeonato Brasileiro de 2009., quando o Palmeiras foi da liderança para o 5º lugar.

Ranking de gols por jogo dos ‘crias’ do Palmeiras

1º Vagner Love – 54 gols em 78 jogos – 0,69 (2003 a 2004 e 2009)
2º Gabriel Jesus – 25 gols em 85 jogos – 0,29 (2015 a 2016)
3º Endrick – 21 gols em 81 jogos – 0,25 (2022 a 2024)
4º Artur – 10 gols em 53 jogos – 0,19 (2016 a 2018 e 2023)
5º Gabriel Veron – 14 gols em 95 jogos – 0,15 (2021 a 2022)
6º Wesley – 13 gols e 123 em jogos – 0,10 (2020 a 2022)

Endrick vai presentear funcionários

Camisa especial do Palmeiras feita por Endrick (Foto: Divulgação)

Endrick preparou mais de 300 camisas personalizadas do Palmeiras para presentear os funcionários do clube. Ao lado do escudo alviverde, cada camisa terá um patch com o nome, foto e assinatura do atacante, que se despede do time nesta quinta-feira.

— Muitas pessoas torceram por mim e me apoiaram no clube ao longo desses anos. Queria dar algo único e especial para elas, algo exclusivo, e daí veio a ideia do patch. Foi a maneira que encontrei de mostrar que, para mim, eles são campeões, assim como minha família — disse Endrick.

A distribuição acontecerá nesta semana para os trabalhadores da Academia de Futebol. O Verdão se prepara para enfrentar o San Lorenzo na quinta-feira, às 19h (horário de Brasília), no Allianz Parque, pela última rodada da fase de grupos da Libertadores.

Foto de Diego Iwata Lima

Diego Iwata Lima

Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, Diego cursou também psicologia, além de extensões em cinema, economia e marketing. Iniciou sua carreira na Gazeta Mercantil, em 2000, depois passou a comandar parte do departamento de comunicação da Warner Bros, no Brasil, em 2003. Passou por Diário de S. Paulo, Folha de S. Paulo, ESPN, UOL e agências de comunicação. Cobriu as Copas de 2010, 2014 e 2018, além do Super Bowl 50. Está na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo