Brasil

Jogadores da base perderão espaço para reforços do Cruzeiro? Seabra responde

Preocupação tem sido constantes entre os torcedores celestes, que querem ver jovens promissores tendo mais minutos

O Cruzeiro se prepara para ter os sete novos reforços contratados para a continuidade do Campeonato Brasileiro nos próximos dias.

Cássio, Jonathan Jesus, Fabrizio Peralta, Walace, Matheus Henrique, Lautaro Díaz e Kaio Jorge estarão aptos a entrar em campo na partida contra o Bragantino, que será disputada no próximo dia 13, pela 17ª rodada do Brasileirão.

Apesar da expectativa dos torcedores pela entrada dos reforços no time principal, a tendência é que eles sejam escalados aos poucos, conforme explicou Fernando Seabra na coletiva após a grande vitória do Cruzeiro sobre o Corinthians, por 3 a 0, nesse domingo (7), no Mineirão, em partida válida pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro.

— Essa incorporação dos jogadores que estão sendo contratados, não vai acontecer de uma vez. Vai ser feita de forma paulatina, de acordo com o nível de preparação. Imagino que a torcida esteja eufórica, nós também estamos otimistas com o fortalecimento do elenco — explicou Seabra.

Mas para além da expectativa para a entrada dos novos reforços, há uma preocupação crescente com a formação de jogadores no clube.

Isso acontece porque atletas como Japa e Jhosefer, duas das grandes revelações celestes nos últimos anos, têm recebido poucas oportunidades já hoje, antes da chegada dos novos contratados.

Contra o Corinthians, por exemplo, a dupla não foi nem relacionada. Seabra também comentou sobre.

— Existe um processo de disputa por espaço nessa função e na posição que a gente conta com Barreal, Vitinho, Japa. Principalmente jogadores de linha média e do lado esquerdo. Às vezes o jogador tá sendo pouco oportunizado e perde carga de treino. E o Japa vinha entrando pouco. Em algum momento precisa de mais treino para ajudar a competir de igual para igual — justificou.

Crias da Toca perderão ainda mais espaço no Cruzeiro?

Perguntado pela Trivela sobre a possibilidade de jovens promissores, considerados o futuro do clube, técnica e financeiramente, perderem ainda mais espaço com a chegada dos contratados, Fernando Seabra preferiu enxergar como uma oportunidade de evolução para estes atletas.

Apesar disso, indicou que, talvez, as oportunidades demorem mais para chegar os jovens jogadores.

— A formação do jogador da base não termina na base, continua no profissional, assim como os jogadores do profissional que podem evoluir no final da carreira. Quanto mais alto o nível de jogo e enfrentamento que esses jovens encontrarem no profissional quando subirem, maior a chance deles desenvolverem o futebol deles num nível mais alto.

Essas contratações e a elevação do nível de jogo daqueles que já estão aqui são positivos para a formação desses jogadores. Em algum momento, talvez demore mais para ter uma oportunidade, porque pode não haver a urgência, o espaço ou a emergência para utilização — explicou o treinador.

Fernando Seabra continuou:

— Por outro lado, eles terão irão conseguir, neste período de transição, onde o treinamento ainda é muito importante para eles, onde acontece uma curva de crescimento muito alta, um ambiente muito rico para o desenvolvimento deles.

O treinador do Cruzeiro apontou, porém, que as oportunidades de minutagem de jogo também são muito importantes para o desenvolvimento e que os atletas precisam fazer por merecer.

Vai depender deles aproveitarem esse ambiente, se desenvolverem, competirem pelo espaço, se tornarem concretos nessa competição. Esse é, também, um processo não-linear. Tem oscilações e, às vezes, também um crescimento que é exponencial — afirmou, antes de finalizar dizendo que encontrar jogadores de qualidade no profissional também é muito importante para a formação.

Foto de Maic Costa

Maic CostaSetorista

Maic Costa é mineiro, formado em Jornalismo na UFOP, em 2019. Passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas, antes de se tornar setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo