Brasil

Corinthians tem 45 dias para pagar R$ 40 milhões a Rojas. E se não conseguir?

Timão foi condenado a pagar mais de R$ 40 milhões ao meia Matías Rojas, mas ainda pode recorrer para reduzir valor

Além do bastidor político conturbado, envolvendo até noticiário policial, e os maus resultados que colocam o Corinthians na zona do rebaixamento do Brasileirão, o clube também acumula dívidas.

Nesta quinta-feira (27), foi condenado a pagar mais de R$ 40 milhões ao meia Matías Rojas, que defendeu a equipe entre junho de 2023 e março de 2024. 

A decisão foi tomada pelo tribunal da Fifa, que considerou os valores que o jogador paraguaio tinha para receber até o fim do seu contrato com o Timão, que tinha duração até junho de 2027.

A entidade máxima do futebol já tinha concedido ao atleta um certificado para que ele conseguisse defender outro clube enquanto pleiteava os valores devidos pela equipe alvinegra. Desde abril, Rojas atua pelo Inter Miami, dos Estados Unidos. 

O Timão não consegue mais se livrar da pendência financeira, mas tem 10 dias para recorrer junto à Corte Arbitral do Esporte (CAS) e tentar reduzir o prejuízo. No total, o valor cobrado por Rojas é de R$ 40,4 milhões. O meio-campista foi representado durante o processo pelo escritório PVBT Law. 

O Corinthians pode receber transfer ban por conta dessa dívida?

Sim. Caso não recorra ao CAS e nem quite o débito com Matías Rojas, o Timão será punido desportivamente com o banimento por três janelas de transferências ou até saldar o valor devido ao atleta. 

Se não acionar a Corte, o time alvinegro tem 45 dias para pagar o valor devido. Caso contrário já pode ser alvo do transfer ban. 

No fim do ano passado, o clube do Parque São Jorge tinha uma dívida de R$ 5 milhões com Rojas. Essa pendência foi criada durante a gestão do presidente Duílio Monteiro Alves, que terminou em dezembro de 2023.

Já no início desta temporada, a  nova diretoria, comandada pelo presidente Augusto Melo, fez um acordo com o jogador, firmado em contrato.

Desta forma, se ocorresse qualquer atraso no pagamento, o atleta ficaria livre do seu vínculo com o Corinthians e ainda teria direito a receber integralmente os seus salários até o fim do acordo, valor que corresponde a R$ 40 milhões. 

Augusto Melo é presidente do Corinthians desde janeiro (Foto: Divulgação)
Augusto Melo é presidente do Corinthians desde janeiro (Foto: Divulgação)

Qual é o valor da dívida do Corinthians?

De acordo com o balanço financeiro do primeiro trimestre de 2024, a dívida total do Timão é de R$ 2,1 bilhões, sendo R$ 1,4 bilhão do clube e R$ 717,8 milhões do refinanciamento com a Caixa Econômica Federal referente a Neo Química Arena. 

Até o fim do ano passado, eram R$ 114 milhões em pendências referente a direitos de imagem com uma série de atletas, parte deles que nem defendem mais o clube, e R$ 111,6 milhões por falta de recolhimento de FGTS, imposto de renda e outros encargos também em cima dos contratos dos jogadores. 

E a quantia de dívidas corintianas tenda a aumentar ainda mais, já que clubes como o Argentinos Juniors e o Talleres, ambos da Argentina, cobram o clube alvinegro por ausências de pagamentos acordados nas contratações de Fausto Vera e Rodrigo Garro, respectivamente.

Em relação ao primeiro, o Timão deve se livrar, já que a venda para o Atlético-MG está encaminhada. 

O Santos Laguna, do México, que detinha os direitos do zagueiro Félix Torres, também estuda acionar o Corinthians na FIFA por conta de uma parcela atrasada na compra do jogador.

Foto de Fábio Lázaro

Fábio LázaroSetorista

Nascido em Santos, criado em São Vicente e entregue à São Paulo. Na Trivela desde junho de 2024, como setorista do Corinthians. Passagem pelo Lance! entre fevereiro de 2020 e maio de 2024, onde cobriu Santos e Corinthians. Por lá, também coordenou pautas e estratégias digitais. Atualmente, também é repórter na rádio 9 de Julho, comentarista no programa Esporte por Esporte, da TV Santa Cecília, e narrador freelancer.
Botão Voltar ao topo