Copa do Nordeste

Surpresa na escalação, Matheus Teixeira brilhou nos pênaltis para classificar o Bahia à final da Copa do Nordeste

Goleiro de 22 anos jogou no lugar de Douglas, que estava com Covid; nos pênaltis, ele defendeu duas cobranças contra o Fortaleza para avançar à decisão contra o Ceará

O futebol reserva históricas incríveis. O goleiro do Bahia, Douglas, acabou fora do jogo decisivo contra o Fortaleza, na semifinal da Copa do Nordeste, porque deu positivo para Covid. Assim, o escalado foi o reserva Matheus Teixeira. Formado pelo Palmeiras e no Bahia desde 2019, o goleiro de 22 anos teve seu primeiro grande desafio na carreira. E esteve à altura do desafio. Depois de um 0 a 0 nos 90 minutos, Matheus Teixeira defendeu duas cobranças nos pênaltis e foi fundamental para o Bahia vencer por 4 a 2. Vai decidir o título da Copa do Nordeste contra o Ceará, repetindo a final de 2020.

Logo no começo do jogo, Wellington Paulista tentou um golaço. Vendo o goleiro Matheus Teixeira adiantado, o camisa 9 do Fortaleza chutou do meio de campo. E por pouco, a bola saiu. Um lance muito perigoso. Aos 13 minutos do primeiro tempo, Wellington Paulista teve uma ótima chance. Ele fez duas embaixadas em uma bola pelo alto para ajeitar e chutar com perigo, mas para fora. Parecia um bom início de jogo do Fortaleza.

Só que o jogo, como esperado, acabou sendo mais equilibrado. O Bahia melhorou no jogo, equilibrou e, pouco a pouco, passou a chegar mais vezes ao ataque. O time de Dado Cavalcanti não tinha tanto espaço para criar pelo meio, o que fez Rodriguinho ter que se movimentar para receber a bola.

No final do primeiro tempo, o Bahia, melhor no jogo, teve uma sequência de chances. O atacante Rossi teve três chances e, em uma delas, acertou o travessão. Fazendo dupla com Nino Paraíba, Rossi causou muitos problemas pelo lado direito do ataque.

Um dos principais jogadores do Bahia era Thaciano, meio-campista empresado pelo Grêmio. Muito esforçado, ele já tinha jogado no meio de semana contra o Montevideo Torque e sentiu o desgaste, mas mesmo assim fez um ótimo jogo. Acabaria substituído no segundo tempo, depois de correr muito pelo time.

O segundo tempo teve muita cautela dos dois times. O Fortaleza não conseguiu impor a sua forma de jogar, enquanto o Bahia tentava encontrar os espaços. Depois dos primeiros minutos com o Bahia melhor, o Fortaleza passou a ir mais para cima. Os dois times, porém, sofriam para criar chances de gols.

Os dois times foram sentindo o cansaço e o jogo perdeu ritmo. No final do jogo, os dois times pareciam confortáveis em ir para os pênaltis. Houve até uma certa cera dos goleiros, que pareciam gastar tempo. A decisão foi mesmo para os pênaltis.

O primeiro cobrador foi Gilberto, do Bahia, e ele converteu. Bruno Melo estreou as cobranças do Fortaleza, mas o goleiro Matheus Teixeira defendeu. Ele que entrou para substituir o goleiro Douglas, afastado por dar positivo para Covid. Matheus Galdezani cobrou para o Bahia e também marcou. Lucas Crispim, então, bateu bem e marcou. Rodriguinho cobrou pelo Bahia e marcou e Éderson, do Fortaleza, também marcou.

Só que eis que Juninho Capixaba cobrou pelo Bahia e Felipe Alves defendeu, recolocando o Fortaleza na disputa. Robson, então, precisava marcar para empatar. Só que ele bateu no canto e o goleiro Matheus Teixeira saltou para pegar mais uma vez. Com isso, o Bahia tinha vantagem de 3 a 2 e, se marcasse o quinto pênalti, fecharia as cobranças. Conti cobrou, marcou e classificou o Esquadrão de Aço: 4 a 2 nos pênaltis.

Bahia e Ceará fazem a final da Copa do Nordeste em dois jogos, nos dois próximos domingos, nos dias 2 a 9 de maio. Será a terceira decisão da Copa do Nordeste entre os dois times. Nas duas anteriores, o Ceará ficou com a taça. Em 2015, o Ceará venceu os dois jogos, comandado pelo ex-jogador Silas. Em 2020, toda a fase final do torneio foi disputado na Bahia, em um sistema de bolha, por causa da pandemia. O Ceará venceu os dois jogos mais uma vez e foi campeão, já sob o comando de Guto Ferreira e com Vina como craque.

Os dois times ainda se encontraram na semifinal de 2018. Daquela vez, deu Bahia, com vitória em Fortaleza e empate em Salvador. Além disso, os dois times se encontraram na fase de grupos três vezes: em 1998, em 2013 e em 2020. Veremos como será a história de 2021.

 

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo