Copa do Nordeste

Com show de Moisés, Fortaleza coloca Sport na roda e vai para final do Copa do Nordeste

Foi um baile na Arena Pernambuco, e o Leão do Pici jogará mais uma decisão regional

Mais de 30 mil torcedores do Sport lotaram a Arena de Pernambuco para assistir um show neste domingo (26). Só que do rival Fortaleza, que passeou ao vencer por 4 a 1 com hat-trick de Moisés e avançou para decisão da Copa do Nordeste.

Foi um baile do início ao fim, de enorme diferença coletiva e técnica. Individualmente, o camisa 21 do Tricolor estava muito a fim de jogo.

Aos oito do primeiro tempo, o atacante saiu da ponta direita para cortar para dentro e finalizar no canto de Kaíque França, que aceitou.

Cerca de 10 minutos depois, um golaço. Tomás Pochettino, outro em grande dia, tirou da cartola um lindo lançamento da direita para esquerda. Moisés dominou bonito e bateu por cima do goleiro, que seria driblado logo depois por Hércules para cravar o terceiro após passe de Martin Lucero.

O quarto veio também na etapa inicial. Erro na saída de bola, Hércules aciona Moisés em profundidade, que na cara do gol dá um biquinho bonito.

No segundo tempo, o visitante até se aproximou mais de marcar o quinto ou sexto, mas Sport diminuiu a goleada com uma bela cavadinha de Gustavo Coutinho.

Agora, na final, o Fortaleza pega o CRB, que eliminou o Bahia. A ida da decisão acontece em 5 de junho na Arena Castelão, com volta marcada para quatro dias depois em Alagoas.

Sport até teve chances para não sair com desvantagem tão grande

Desde os primeiros minutos vimos a defesa pernambucana um tanto nervosa e perdida. Erros de saída de bola e a fragilidade vista logo no início seria a tônica do primeiro tempo.

A goleada foi construída com muita naturalidade. Menos com a bola, o Leão do Pici era vertical e basicamente todas às vezes que atacou, marcou.

Tanto que Caíque França não fez nenhuma defesa difícil. Só viu a bola não entrar quando Lucero pegou mal na meia-lua.

No ataque, até que o Sport não era tão mal assim. Principalmente após o primeiro gol, a equipe de Mariano Soso ficou no detalhe de empatar.

Christian Barletta recebeu na cara do gol aos 14, mas João Ricardo brilhou com bela defesa. Logo depois, Gustavo Coutinho cabeceou por cima da meta adversária após cruzamento de Pedro Lima.

O jovem lateral-direito, especulado em gigantes da Europa, era o único mais sóbrio no mandante. Exigiu defesa do goleiro adversário, buscou jogo e até marcou já após o terceiro. Porém, como dominou com o braço na origem da jogada, o VAR chamou, e o árbitro de campo anulou o gol.

2º tempo tem Fortaleza ainda melhor, mas dono da casa diminuiu

Não mudou nada no retorno para segunda etapa. O Fortaleza, menos com a bola, era muito vertical e sempre levava perigo quando subia.

Moisés que o dia, que por alguns centímetros não marcou o quarto após passe de Lucero o deixar na cara do gol. Caíque França brilhou e voltaria a brilhar impedindo cabeceios de Lucero e Zé Welison.

Já o Sport, para variar, começou a incomodar com Pedro Lima. Um chute rasteiro do jovem quase tomou o rumo das redes se não fosse um desvio de João Ricardo.

Antes de marcar com passe de Zé Roberto, Coutinho ameaçou diminuir em cabeceio no meio do gol, mas novamente o arqueiro do Pici pegou.

Após desnecessários sete minutos de acréscimos, a partida acabou.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Nascido e criado em São Paulo, é jornalista pela Universidade Paulista (UNIP). Já passou por Yahoo!, Premier League Brasil e The Clutch, além de assessorias de imprensa. Escreve sobre futebol nacional e internacional na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo