Copa do Nordeste

Copa do Nordeste: em noite de clássicos, Bahia e Ceará castigam arquirrivais Vitória e Fortaleza

Na Arena Pernambuco, Náutico arranca empate nos acréscimos e faz Sport perder a liderança do Grupo A

A sexta rodada da Copa do Nordeste teve início nesta quarta-feira (20), com a realização de três clássicos, além de outros três embates. Na Arena Castelão, o Ceará superou o Fortaleza por 1 a 0. Enquanto isso, na Arena Fonte Nova, o Bahia deu o troco da derrota sofrida no Campeonato Baiano e venceu o arquirrival Vitória por 2 a 1. Já em Recife, o Náutico arrancou empate no fim e frustrou os planos do Sport, que perdeu a liderança do Grupo A para o CRB.

Bahia mostra resiliência e busca virada diante do Vitória

Contando com o apoio de sua apaixonada torcida, o Bahia controlou a posse de bola nos primeiros minutos e tentou tomar a iniciativa na Fonte Nova. O Vitória não deixou e aplicou um duro golpe no Tricolor de Aço logo cedo. Rezende não resistiu à pressão da marcação de Osvaldo e errou na saída de bola. Alerrandro ficou com a bola na intermediária, olhou para a baliza, ajeitou o corpo e disparou um míssil, no ângulo direito de Marcos Felipe.

Se antes da bola rolar o Bahia já estava pressionado para vencer o Vitória – pois perdeu no Campeonato Baiano – após o gol rubro-negro essa pressão aumentou. Impaciente, a torcida tricolor pediu o time no campo de ataque, encurralando o arquirrival. O desejo foi atendido e, ainda no 1º tempo, os comandados de Rogério Ceni conseguiram a virada. Com 35′ no relógio, Everton Ribeiro recebeu belo passe de Kanu entre dois marcadores e cruzou rasteiro para Jean Lucas chegar batendo de primeira e estufar as redes. Pouco tempo depois, Kanu se aproveitou de bate e rebate na área e mostrou oportunismo ao fuzilar o gol de Lucas Arcanjo.

O início do 2º tempo foi marcado por muito equilíbrio e chances para os dois lados. Até que o destemperado Mateus Gonçalves teve a brilhante ideia (só que não) de chutar Caio Alexandre fora da disputa de bola. Merecidamente, o atacante recebeu o cartão vermelho direto e deixou o Vitória com um a menos. A partir daí, o Bahia passou a administrar o resultado. Thaciano chegou a perder duas boas chances, mas nada que impedisse a vitória do Tricolor.

Ceará ignora mando de campo do Fortaleza, vence arquirrival e respira no Grupo A

O 1º tempo do clássico cearense foi de muito volume de jogo do Ceará, contudo de poucas chances reais de gol. O Fortaleza, por sua vez, teve menos controle, mas chegou com perigo duas vezes: uma bola na trave de Kuscevic e um cabeceio de Yago Pikachu, defendido por Richard. Ambas as equipes perderam jogadores por questões físicas (Tinga e Kauan no lado do Fortaleza e Guilherme Castilho no Ceará) e precisaram queimar substituições.

Na etapa complementar, o Ceará enfim conseguiu transformar seu volume ofensivo em oportunidades. Aos 20′, Mugni alçou bola na área em cobrança de escanteio e, após disputa, ela se ofereceu a Raí Ramos. O lateral-direito ajeitou e bateu cruzado, sem chances para João Ricardo. Contra a parede, o Fortaleza se viu obrigado a arriscar para tentar o gol de empate. O Leão do Pici se atirou ao ataque e empilhou chances perdidas. Inspirado, Richard efetuou interveções providenciais e garantiu um gigante triunfo ao Vovô.

Náutico arranca empate no apagar das luzes e frustra Sport

Nada aconteceu nos primeiros 25 minutos de Sport x Náutico, até o jogo esquentar a partir de um lance bizarro na saída de bola do Leão. Em frente à área, Ítalo acabou entregando a paçoca para Sousa, que não desperdiçou o presente e abriu o placar. A vantagem alvirrubra, entretanto, durou pouco. Isso porque, em cobrança de falta, Titi Ortíz viu Vagner adiantado e mandou no ângulo direito do goleiro, que se jogou no lance só para aparecer na foto mesmo. O chute foi indefensável e deu números iguais ao clássico.

O gol de empate animou o Sport e baqueou o Náutico. No 2º tempo, isso ficou claro. Aos 16′, Romarinho fez bonita jogada individual, passou por três marcadores e acertou o ângulo do camisa 1 alvirrubro. Engana-se quem acha que os visitantes tentaram reagir depois de tomarem a virada. Pelo contrário. O Leão continuou em cima e só não ampliou porque a pontaria realmente não estava em dia. Mais tarde, isso custou caro ao time comandado pelo técnico argentino Mariano Soso.

Nos acréscimos, o Náutico buscou o empate. Em disputa de bola dentro da área com o atacante alvirrubro Kauan Maranhão e com o companheiro de zaga Allisson Cassiano, Nassom acabou jogando contra a própria meta. Gol contra e empate por 2 a 2 na Arena Pernambuco.

Confira outros resultados desta quarta-feira na Copa do Nordeste

  • América-RN 1 x 0 ABC
  • CRB 3 x 1 Juazeirense
  • River 0 x 0 Altos

Quais são os jogos que fecham a sexta rodada?

  • Itabaiana x Maranhão – 21/03
  • Treze x Botafogo-PB – 21/03

Classificação da Copa do Nordeste

Grupo A

1º Ceará – 11 pontos
2º Sport – 11 pontos
3º River – 10 pontos
4º Ceará – 9 pontos
5º Vitória – 8 pontos
6º Botafogo-PB – 8 pontos
7º Maranhão – 8 pontos
8º América-RN – 7 pontos

Grupo B

1º Bahia – 15 pontos
2º Fortaleza – 8 pontos
3º Altos – 7 pontos
4º Náutico – 6 pontos
5º Treze – 5 pontos
6º ABC – 4 pontos
7º Juazeirense – 3 pontos
8º Itabaiana – 3 pontos

Foto de Guilherme Calvano

Guilherme CalvanoRedator

Jornalista pela UNESA, nascido e criado no Rio de Janeiro. Cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na Trivela, é redator e escreve sobre futebol brasileiro e internacional.
Botão Voltar ao topo