Campeonato Brasileiro

Vasco ganha injeção de ânimo com a virada cardíaca sobre o Flu nos minutos finais

A estreia do Vasco no Campeonato Brasileiro, com goleada do Palmeiras, deixava as barbas dos cruzmaltinos de molho. No entanto, a equipe de Milton Mendes deu uma guinada importante em seus dois compromissos seguintes. Venceu o Bahia e, neste sábado, somou os três pontos no clássico contra o Fluminense. Os vascaínos permitiram a virada dos tricolores, mas reagiram no final, buscando o triunfo por 3 a 2. Resultado que entra na conta de Nenê e Manga Escobar, saindo do banco para liderar o time.

O clima em São Januário era especial. Afinal, o clássico não acontecia no estádio há 12 anos. E as provocações marcaram o ambiente, inclusive com um ‘fantasma da Série C’ sobrevoando o gramado através de um drone, o que causou a paralisação do duelo. No primeiro tempo, Luis Fabiano botou o Vasco em vantagem com um gol de cabeça, enquanto dois pênaltis permitiram a virada do Flu no início da segunda etapa, em duas conversões de Henrique Dourado. Contudo, os cruzmaltinos tiveram mais atitude nos 15 minutos finais. Recebendo de Nenê, Manga Escobar fez ótima jogada individual e mandou uma bomba para as redes. Pouco depois, o colombiano retribuiria o veterano, determinando a festa aos 48 do segundo tempo.

A caminhada para o Vasco ainda é longa. Comparando com outros times da Série A, a desconfiança é um tanto quanto natural. Porém, a resposta neste momento pode apontar para outro sentido mais tranquilo. Que o Fluminense tenha ficado abaixo de seu potencial, a virada nos minutos finais serve ao menos para elevar o moral na Colina durante estas primeiras rodadas.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo