Blog do Corneta EuropaCampeonato Brasileiro

A seleção do Brasileirão que vai se desenvolver na Europa

Essa é uma hora muito esperada pelos empresários. Os de lá achando que vão emplacar uma grande contratação com uma ninharia, e os de cá achando que essa ninharia na real é se livrar de uma bomba. Que todos sejam felizes e realizem o sonho dourado de jogar ao lado de Abate, Fábio Coentrão, Peter Crouch e outras coisas.

Paulo Victor
Com a confiança do Pofexô fez uma ótima metade de campeonato, digna de uma vaga na meta da Udinese. Dali alguns anos, quem sabe conquiste a confiança pra ser um terceiro goleiro da Juventus.

Pará
O case Douglas abriu todo um leque de possibilidades e Pará, mesmo sem acertar um cruzamento nos últimos cinco anos e meio, teria um imenso futuro no futebol francês, quem sabe no Auxerre.

Rafael Toloi
É um grande mistério que não tenha conseguido enganar a Roma, a maior de todas as equipes enganadas. Aguardemos uma segunda chance, quem sabe no Torino ou Parma.

Dedé, do Cruzeiro, teve um começo bagunçado no seu novo clube, mas se firmou e foi campeão brasileiro. Chegou perto da Copa (Foto: AP)

Dedé
Joga a mesma coisa que o Márcio Santos, e o Wikipedia me informa que Márcio Santos saiu do Brasil para o Bordeaux. Parece justo.

Anderson Pico
Junta dois minutos de DVD, dá um jeito dele parecer magro nas fotos, diz que é o novo Roberto Carlos e temos a nova estrela do Feyernoord. (O Campeonato Holandês é tão ruim que eu não esperaria nada menos do que uma transferência pro Aston Villa).

Bruno Henrique
É uma espécie de regra do futebol brasileiro. Um volante se destaca num clube menor, o Corinthians contrata, ele joga bem e vai pra Europa – de preferência pra onde nunca mais será lembrado, tipo o Besiktas.

Lucas Silva
Parou de jogar bola no exato instante que surgiu a manchete “interesse do Real Madrid”. Ou seja, não apenas vai ser contratado por uma grana, como repassado ao Bétis seis meses depois.

Ganso contra o Criciúma: boa atuação e um passe para gol

PH Ganso
Basta três passes certos e duas corridinhas de leve durante os 90 minutos e a imprensa gasta todo o estoque das palavras “craque” e “Seleção”. Imagina se usasse a 10 do Werder Bremem, a alegria.

Ricardo Goulart
Faz dois anos que ele é um dos 3 melhores do campeonato e mesmo assim ninguém parece levá-lo a sério. E o empresário tá fazendo um mau trabalho também, pois eu já o teria encaixado na Lazio.

Luan, o do Galo
Não tem absolutamente nada no futebol do Luan que não pareça que ele não vai pro Metalist um dia. Quem sabe um Shakhtar, se der certo.

Leandro Damião
Tottenham e Damião é a contratação imaginária que nunca aconteceu. Quem sabe agora, que ele tem a desenvoltura de um navio encalhado e o Tottenham possua tantas chances de título quanto eu de pegar a Cláudia Raia, a contratação não passe a ser real – ou surreal, no caso.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo