Brasileirão Série A

Promessa que nunca jogou paga o pato da crise financeira do São Paulo

Newerton, de 18 anos, é vendido por R$ 16,1 milhões para o Shakhtar Donetsk antes de estrear profissionalmente

O São Paulo fechou a venda do atacante Newerton, de 18 anos, para o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. O jovem é destaque das categorias de base e não chegou a estrear profissionalmente.

Newerton vai direto para o time profissional do Shakhtar, que faz pré-temporada na Holanda e na Polônia. A venda vai render cerca de R$ 16 milhões à vista para o Tricolor, o equivalente a 3 milhões de euros. A forma de pagamento foi um dos fatores que fez o clube brasileiro topar a venda de uma promessa que, no fim das contas, pagará o pato da crise financeira do clube.

O garoto, sua família e empresários viajam nas próximas horas para realização de exames médicos e depois sacramentar o negócio na Ucrânia.

+ LEIA MAIS: Palmeiras e São Paulo decidem vaga na Copa do Brasil

Quem é Newerton?

Newerton é um dos jogadores mais valorizados da base do São Paulo. Nascido em Pernambuco, passou pelo Sport e foi destaque na categoria sub-15 antes de ser contratado pelo time paulista em 2019. Ele é atacante de velocidade pelo lado e teve 2022 como seu melhor ano no clube pelo sub-17: 18 gols em 28 jogos. Neste ano ele marcou quatro gols em 19 jogos pelo sub-20.

O atacante vinha treinando com os profissionais e sendo elogiado internamente nas últimas semanas, segundo ouviu a Trivela. Havia expectativa de que pudesse estrear em breve, já que o técnico Dorival Júnior enxerga a posição carente e pede para a diretoria um atacante de velocidade pelo lado como reforço em 2023.

Por que o São Paulo vendeu Newerton?

O São Paulo passa por dificuldades financeiras e enxergou na venda de Newerton a possibilidade de respirar. O clube deve três meses de direitos de imagem a alguns jogadores de seu elenco e afirmou para empresários nos bastidores que venderia jogadores para pagar as dívidas.

Esse tipo de dívida não é a única do São Paulo no momento. Também há valores pendentes com jogadores que já deixaram o clube. O relato é de que, nestes casos, a diretoria sequer abre margem para reunião ou conversas para entrar em acordo sobre o pagamento.

Há dívidas com jogadores, como Tiago Volpi (quase R$ 3 milhões) e Reinaldo (cifra desconhecida, mas referente a gatilhos contratuais, direitos de imagem e bonificações, além de pendências da pandemia), e também empresários.

Em resumo, o São Paulo precisa vender jogador para fazer dinheiro. A meta orçamentária do clube é de fazer R$ 135 milhões em 2023 com vendas de jogadores.

O que Dorival acha da saída de Newerton

A ideia de Dorival para a temporada é manter o atual grupo de jogadores para brigar pela melhor posição na Copa do Brasil, na Sul-Americana e no Brasileirão. Ele já disse que seu maior reforço seria a manutenção do elenco. Ao vender um jogador da base, o São Paulo ganha mais fôlego para segurar nomes jovens e com potencial de venda que estão no elenco profissional, como Pablo Maia, Rodrigo Nestor e Lucas Beraldo. Não há propostas pelo trio até o momento.

Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Jornalista pela PUCRS, é setorista de Seleção e do São Paulo na Trivela desde 2023. Antes disso, trabalhou por uma década no Grupo RBS. Foi repórter do ge.globo por seis anos e do Esporte da RBS TV, por dois. Não acredite no hype.
Botão Voltar ao topo