Brasileirão Série A

Goleada do Fortaleza mantém Santos dentro do ‘pesadelo’ do rebaixamento

Duelo começou morno, mas time cearense embalou no segundo tempo e não perdoou o alvinegro em crise

O Santos continua vivendo o pesadelo de estar na zona de rebaixamento do Brasileirão 2023. Na Arena Castelão, o time de Aguirre foi duramente goleado por 4 a 0 pelo Fortaleza, em jogo disputado pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Mesmo com as saídas de Paulo Turra e Falcão no departamento de futebol, o desempenho do Peixe acende um sinal de alerta para o segundo turno do Brasileirão. A estreia de Diego Aguirre e Alexandre Gallo foi marcada por uma atuação apática no ataque e erros defensivos crassos, que geraram quatro gols na etapa final.

45 minutos condizentes com a fase de Fortaleza e Santos

Ainda que as arquibancadas do Castelão estivessem lotadas, com 32.301 torcedores prestigiando o duelo em pleno domingo de Dia dos Pais, o bom público não empolgou as equipes, que mostraram limitações no setor de criação. Enquanto o Fortaleza apostou nas jogadas áreas, mesmo sem ter muito sucesso, o Santos teve ainda mais dificuldade para conseguir chances claras de gol.

Destaque para Julio Furch, que tentou se virar entre os dois zagueiros do Leão do Pici, e para o improvisado João Lucas, que saiu da lateral para atuar no meio e foi quem mais tentou.

Goleada em ritmo de festa no Ceará

Desde o começo da segunda etapa, o Fortaleza se impôs e mostrou que queria vencer a partida que fechou o primeiro turno do Campeonato Brasileiro da Série A 2023. Prova disso, logo aos 13, o meia Pochettino cruzou, Thiago Galhardo fez o corta-luz e a bola chegou na medida para Machuca deslocar o goleiro Vladimir – 1 a 0.

Mesmo com alterações de Aguirre, a superioridade do Fortaleza continuou. Aos 34, o segundo gol surgiu na cobrança de escanteio pelo lado direto e acabou morrendo no fundo da rede, após o desvio de João Basso, do Santos, contra a própria meta.

Apenas três minutos depois, o Fortaleza deu uma aula de contra-ataque. O meia Guilherme acionou Yago Pikachu, que rolou para Caio Alexandre completar para o gol vazio. Mérito do argentino Juan Pablo Vojvoda, que promoveu as alterações dos dois jogadores que criaram a jogada aos 23 minutos.

Bruno Pacheco aproveitou a assistência do meia José Welison, depois da bola mal afastada pela defesa paulista, e bateu cruzado para fechar a conta da noite em Fortaleza. Se por um lado o resultado reanimou o Leão do Pici no Brasileirão, a goleada faz o torcedor do Santos ter cada vez mais medo do rebaixamento inédito.

Muita reclamação por um pênalti em Furch

Logo no começo do jogo, o centroavante argentino Julio Cesar Furch, reforço do Santos para o restante da temporada, protagonizou um lance que gerou muita polêmica. Ao disputar com o zagueiro Brítez, acabou sendo derrubado na grande área pelo defensor.

Mesmo com muita reclamação pelo lado do Alvinegro, dentro e fora do gramado do Castelão, nem o árbitro Bruno Mota Correia, nem o VAR acharam que o lance deveria ter sido marcado a favor do Santos.

“Não estamos sendo dignos de vestir a camisa do Santos”

No final da partida, o recém-contratado João Basso desabafou sobre a situação do clube. O defensor teceu duras críticas ao elenco do Peixe, alegando que o desempenho em campo não está sendo suficiente. Basso foi autor do segundo gol do Fortaleza na partida, marcando contra o próprio patrimônio.

“Primeiro, nós temos que pedir desculpas para o nosso torcedor. Não só por esse jogo, mas pelo turno todo. Até o momento, não estamos sendo dignos de vestir a camisa do Santos. Uma camisa com história. Única coisa que temos que tirar desse jogo são lições, temos que corrigir o que foi feito de mal. Temos mais um turno pela frente, temos que dignificar essa camisa. Quando nos vestimos [a camisa do Santos], carregamos história, títulos e não estamos sendo dignos. Temos que trabalhar, se estamos dando 100%, temos que dar mais ainda. Não está sendo suficiente. Somos o Santos, não temos que vir para empatar. Temos que entrar em campo e vencer. Melhorar para de cometer erros infantis. Temos 19 jogos pela frente, tenho certeza que ao final do campeonato, estaremos comemorando”, disse.

O que isso afeta o Fortaleza?

A goleada do Fortaleza reacende um time que, apesar da classificação na Copa Sul-Americana, viveu uma fase complicada no Brasileirão. Até a 19ª rodada, a equipe cearense somou quatro vitórias seguidas no torneio nacional.

Com o resultado positivo, o Leão do Pici dorme na 11ª posição (pode ser ultrapassado pelo Cruzeiro, na próxima segunda-feira (14), quando encara o Palmeiras). Já na próxima rodada, os comandados de Vojvoda vão à Porto Alegre para enfrentar o Internacional. O jogo acontece no próximo sábado (19), às 16h (horário de Brasília).

O que isso afeta o Santos?

Não somente pela derrota, mas a goleada por 4 a 0 são um cartão de visita muito negativo da nova comissão técnica do Santos. Será a segunda rodada seguida que o Peixe dorme na zona de rebaixamento, com apenas 18 pontos ganhos, na 17ª posição. Na próxima rodada, o time de Diego Aguirre encara o Grêmio, na Vila Belmiro, no domingo (20), às 16 (horário de Brasília).

Estatísticas de Fortaleza x Santos – Brasileirão

  • Posse de bola: Fortaleza 55% x 45% Santos
  • Chutes: Fortaleza 25 x 9 Santos
  • Chutes a gol: Fortaleza 10 x 3 Santos
  • Gols: Fortaleza – Imanol Machuca (13 do 2ºT), João Basso (contra) (35 do 2ºT), Caio Alexandre (38 do 2ºT) e Bruno Pacheco (46 do 2ºT).
Foto de Paulo Sergio Nunes

Paulo Sergio Nunes

Formando em jornalismo na Universidade do Porto. Filho das jornadas esportivas do rádio. Coberturas de Champions League, Libertadores, Copa do Brasil, Brasileirão e Liga NOS in-loco. Fã das estatísticas, mesmo que, muitas vezes, elas sejam desmentidas no campo.
Botão Voltar ao topo