Brasileirão Série A

Renato mostra não saber como salvar Grêmio e Cruzeiro vence fácil em Caxias

Ramiro e Arthur Gomes marcam dois gols em dois minutos e o time celeste deu novo empurrão no Tricolor Gaúcho em direção ao precipício

A noite desta quarta-feira (10) em Caxias do Sul foi gelada, mas Grêmio e Cruzeiro protagonizaram um jogo quente. Para o lado mineiro, um calor positivo, que embala o clube em bela campanha no Campeonato Brasileiro. Já o Grêmio arde em uma crise que parece sem fim. E Renato Gaúcho cada vez menos mostra saber o que fazer para tirar o Tricolor Gaúcho do buraco.

Em um dia que a notícia de que o treinador levou o humorista Paulinho Mixaria — pela 12ª vez em suas várias passagens pelo Grêmio — para animar o elenco, foi o Cruzeiro quem riu por último.

O time celeste bateu o Tricolor por 2 a 0, com dois gols relâmpago no primeiro tempo, marcados por Ramiro, a famosa lei do ex, e Arthur Gomes, num belo chute de fora da área.

A partida aconteceu em um Estádio Centenário gelado — a temperatura em Caxias do Sul ao final do primeiro tempo era de seis graus —, válida pela 16ª rodada do Brasileirão.

Com a vitória, o time celeste terminou a partida na sexta posição, com 26 pontos em 15 jogos. O Grêmio, por sua vez, segue afundado na zona de rebaixamento, no 18º lugar, com 11 pontos e 14 partidas.

Escalações de Grêmio e Cruzeiro

  • Renato Gaúcho escalou o Grêmio com: Marchesín; João Pedro, Gustavo Martins, Kannemann e Reinaldo; Villasanti e Doidi; Pavón, Edenílson e Gustavo Nunes; Cristaldo.
  • Já o Cruzeiro entrou em campo com: Anderson; William, Zé Ivaldo, João Marcelo e Kaiki; Lucas Romero e Ramiro; Álvaro Barreal e Matheus Pereira; Arthur Gomes e Gabriel Veron.

Cruzeiro demora dois minutos para matar jogo

Foi o Grêmio que começou atacando, tentando marcar a saída de bola do Cruzeiro, mantendo presença no campo de ataque.

Logo aos sete minutos, o Tricolor Gaúcho teve grande oportunidade, quando Edenílson tabelou e saiu na cara de Anderson, mas o goleiro celeste, que terá a sombra de Cássio a partir de sábado (13), fechou bem e fez linda defesa.

O gol perdido viria a custar muito caro, porque aos 14 minutos, o Cruzeiro abriria o placar. E claro, a lei do ex iria pintar. Barreal recebeu passe pela esquerda e cruzou para o baixinho Ramiro, que apareceu por trás da defesa gremista e cabeceou no contrapé de Marchesin.

Mal o Grêmio havia levado o primeiro gol, os torcedores presentes em Caxias viram o Cruzeiro comemorar novamente.

Logo depois, aos 16, Arthur Gomes aproveitou sobra de bola, dominou e bateu colocado, no cantinho de Marchesin, para ampliar, fazendo o segundo da Raposa.

Grêmio desmorona

Perdendo por 2 a 0, o Grêmio perdeu qualquer ímpeto que poderia ter e passou a errar sistematicamente. Tranquilo, o Cruzeiro cadenciava e chegava perto do gol sempre que queria.

O time celeste chegou a perder duas chances claras, com Arthur Gomes e Matheus Pereira, lances que poderiam ter dado ainda mais tranquilidade.

Mesmo que desesperados pelos resultados, os gremistas não conseguiam jogar. Mal conseguiam trocar passes no campo de ataque e, quando conseguiam, tinha imensas dificuldades em transformar o lance em finalização.

No fim, 2 a 0 para o Cruzeiro na primeira etapa e um Grêmio que deixou o campo debaixo de vaias.

Kannemann expulso aumenta pesadelo gremista

O Grêmio voltou para o segundo tempo com nada menos que quatro substituições. Entraram Pepê, Nathan Fernandes, Everton Galdino e Du Queiroz, nas vagas de Cristaldo, Pavón, Edenilson e Gustavo Martins.

Mesmo com tantas mudanças, o que mudou mesmo foi o Cruzeiro, que passou a cadenciar mais o jogo do que fez no primeiro tempo. Ambos os times atacavam pouco e o jogo só foi ter emoção somente aos 11 minutos.

Kannemann, que já tinha cartão amarelo, deu entrada por cima da bola em Ramiro, acertando o pé do volante. O árbitro Bruno Arleu de Araújo não teve dúvidas e expulsou o zagueiro de forma direta.

Renato Gaúcho fez substituição “maluca”

Mesmo perdendo por 2 a 0 e com um jogador a menos, Renato Gaúcho fez um substituição no mínimo ousada. Ele recuou Dodi para a zaga e mexeu no ataque, sacando Gustavo Nunes e colocando o menino Alysson Edward, de 18 anos.

Renato tapa o rosto durante derrota do Grêmio para o Cruzeiro
Renato Gaúcho foi alvo de protestos da torcida gremista durante a derrota do Grêmio – Foto: Icon Sport

O Cruzeiro também mexeu. Saiu Lucas Romero, que vem sentindo cansaço pela sequência de jogos e entrou Filipe Machado.

As mudanças tricolores até ajudaram e o Grêmio teve chance clara de gol com Nathan Fernandes, mas ele bateu para fora. Do lado do Cruzeiro, foi Arthur Gomes que perdeu boa chance. Depois, Matheus Pereira chutou para fora após ser lançado na área.

O restante do segundo tempo foi apenas protocolar e ambas as equipes torceram pelo apito final, que veio aos 48 minutos, com 2 a 0 para o time mineiro no placar.

Foto de Maic Costa

Maic CostaSetorista

Maic Costa é mineiro, formado em Jornalismo na UFOP, em 2019. Passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas, antes de se tornar setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo