Campeonato Brasileiro

Quais os pontos positivos e os riscos que o Sport assume ao contratar Thiago Neves

José Pereira (@jpsn89), do Baião de Dois (@baiaopodcast)

“Fala Bivar, bom dia cara…” O meme que explodiu no fim do ano passado, em um áudio enviado por Thiago Neves para o então dirigente do Cruzeiro, Zezé Perrella. A história do rebaixamento do Cruzeiro já foi contada várias vezes e isso marcou demais o jogador que acabou zarpando rumo ao Sul. Tentou reviver a parceria com o treinador Renato Gaúcho, tratado por muitos como um “recuperador” de atletas. Não deu certo, Thiago saiu outra vez pelas portas dos fundos e, como de costume, não conseguiu conter as palavras ao provocar o Imortal na última derrota.

[foo_related_posts]

A contratação do meia pelo Sport Recife teve repercussão imediata, assim como inúmeros questionamentos e opiniões foram lançadas. Isso demonstra que TN ainda chama muita atenção da mídia, tanto pelo jogador, quanto pelo personagem. Entretanto, não podemos limitar essa conversa a pontos tão resumidos e aqui vamos analisar essa contratação por um prisma mais amplo.

Criatividade (+)

É redundante falar que Thiago é extremamente habilidoso e tem linhagem daqueles que são capazes de mudar o jogo, jogador capaz de agredir a última linha seja com um passe preciso ou com uma finalização bem afiada, além de ter um raciocínio muito rápido ao tomar as decisões com a bola.

No elenco do Sport não há ninguém com as características de TN. A prova é tanta que o jogador com mais assistências, até o momento, é o lateral direito Patric. Se formos analisar os jogadores que ocupam seu espaço na cancha, a situação é ainda pior, pois segundo o Transfermarkt, nenhum atleta da posição de meia-central marcou um passe decisivo na temporada. Ter alguém que faça a bola rodar em um time que corre bastante vai dar menos previsibilidade ao ataque do Leão da Praça da Bandeira.

Bola Parada (+)

Acima foi mencionado o que pode acontecer com a bola em campo, mas não há dúvidas da qualidade de Thiago Neves na bola parada. Aliás, essa era uma jogada treinada exaustivamente por Jair Ventura no Botafogo e o Sport possui atletas com muita efetividade no cabeceio, como o zagueiro Igor Maidana (apesar dos questionamentos técnicos na sua função, é indiscutível sua habilidade em marcar gols) e Hernane Brocador.

Além disso, TN é um excelente cobrador de faltas também, com um belo repertório de tentos marcados. Dentro de um campeonato em não se pode desperdiçar as chances, capitalizar nesses lances decisivos será fundamental para que o rubro-negro consiga somar mais pontos.

Diego Souza 2.0? (+)

Em quantos times no Brasil Thiago Neves chegaria para ser o Camisa 10? Poucos, certamente. Mas é impossível não avivar a memória quando o Leão trouxe o meia Diego Souza em situação muito semelhante. Na época, o carioca estava escondido na Ucrânia e chegou a ser especulado no Palmeiras.

Diego recebeu todo o carinho da Legião Leonina e retribuiu em campo. Seria muito improvável o Sport, dentro da realidade financeira atual, conseguir reforçar o elenco com um jogador deste calibre, então eu considero acertada a rápida movimentação da diretoria rubro-negra. Essa história recente de DS pode ser um combustível para Thiago e no Leão ele certamente terá um volume de jogo muito maior do que vinha tendo no Grêmio. É a chance perfeita para o meia calar os críticos.

Ritmo de jogo (-)

A idade de 35 anos exige bastante cuidado para atletas profissionais. Em um calendário que os times jogam aproximadamente três partidas em um intervalo de oito dias, manter o condicionamento físico em dia é premissa para uma boa temporada. Enquanto esteve em Belo Horizonte, o jogador teve uma média boa de partidas por temporada, sempre passando a barreira dos 25 jogos da série A.

Esta temporada está sendo atípica, e Thiago entrou em campo apenas oito vezes. Só uma delas como titular e, mesmo assim, acabou sendo substituído no decorrer da partida. Desconfiar sobre o que ele pode entregar até o fim da temporada é compreensível e esperado. Caberá ao atleta demonstrar que será capaz de adaptar o seu estilo de jogo às suas capacidades físicas.

O esquema de Jair Ventura (-)

Quero deixar claro que Thiago Neves já jogou em times que não faziam questão de ter a bola, o Cruzeiro bicampeão da Copa do Brasil é um exemplo e o meia era peça fundamental naquele esquema. O problema que eu vislumbro é outro, é de ter um jogador pouco testado este ano tendo de se movimentar de uma forma que não aconteceu nesta temporada.

Sofrer uma lesão nessas condições são seria algo surpreendente. Jair vai ter de quebrar a cabeça em como encaixar melhor o meia dentro desse posicionamento que exige uma cobertura incessante e agressiva, com alguns outros companheiros de idade um pouco mais avançada.

Motivação do atleta (-)

Vou vestir a carapuça de Capitão Óbvio e afirmar que Thiago Neves estava pensando em qualquer coisa nesses últimos dezoito meses, menos em jogar bola. Somar isso a uma carreira que já está escrevendo seus últimos capítulos deixa a operação um tanto arriscada.

Não fosse só essas questões, TN sempre foi polêmico, alimentando distrações e, muitas vezes, com atitudes de péssimo gosto como a analogia do desastre de Brumadinho e o rebaixamento do Atlético. Será que ele terá maturidade para entender o tamanho do desafio que o aguarda? A permanência do Sport na Série A é o principal objetivo do Rubro-Negro nesta temporada e ele precisa entender que será peça-chave nisso, pois a confiança e esperança depositada nele no clube da Ilha do Retiro é enorme, assim como sua responsabilidade.

Já houve anúncio nas redes sociais, o jogador gravou depoimento e a mídia esportiva pernambucana trata o assunto como a prioridade em suas pautas. Se veremos muitos gols e assistências de craque, ou rendimentos abaixo do esperado e muita conversa para pouca bola é algo que só o tempo dirá. O encaixe de Thiago Neves e o Sport, na teoria, é válido. Resta saber se sua concretização ocorrerá.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo