Brasileirão Série A

Como se não bastasse a péssima fase, o Vasco ainda foi prejudicado pela arbitragem

Vasco luta, mas expulsão injusta de David é determinante para derrota na Fonte Nova

De um lado o Bahia querendo se aproximar da liderança, do outro, um Vasco na beira da zona de rebaixamento desejando somar pontos fora de casa.

Quem levou a melhor nesse duelo de opostos? O Tricolor de Aço, que se beneficiou da superioridade numérica no segundo tempo para bater os cruzmaltinos.

A fase do Vasco já não ajuda. Para piorar, a arbitragem prejudica o Gigante da Colina em campo. Justamente no momento em que crescia no jogo, a equipe carioca perde David em uma expulsão para lá de exagerada. Pelo fato de ter sido o segundo cartão amarelo, o VAR não pôde interferir.

O Bahia, que não tinha nada a ver com isso, buscou o triunfo nos minutos finais. Festa tricolor e frustração cruzmaltina.

A vitória por 2 a 1 deixa a equipe de Rogério Ceni na vice-liderança do Campeonato Brasileiro. Com 24 pontos conquistados, o Tricolor de Aço só fica atrás do Flamengo pelos critérios de desempate.

O Vasco, por sua vez, amarga a 15ª colocação, com apenas 10 pontos — um a mais que o Vitória — primeiro time na zona de rebaixamento.

Vasco é dominado, mas ‘acha gol' de empate no 1º tempo

O Bahia fez o esperado em Salvador: tomou a iniciativa, controlou a posse de bola e ditou o ritmo da partida. Coube ao Vasco fechar os espaços, proteger sua área e apostar nos contra-ataques. Estava desenhada a configuração da partida.

O Cruzmaltino não suportou por muito tempo a pressão tricolor. Avassalador, o time de Rogério Ceni abriu o placar logo aos seis minutos. Thaciano recebeu na esquerda, clareou a jogada e arriscou chute de fora da área. A bola desviou em Maicon, enganou Léo Jardim e entrou no cantinho. Explosão na Fonte Nova.

Na beira do campo, Rafael Paiva corrigia sem parar o posicionamento de seus jogadores. Vulnerável e desorganizado, o Vasco não jogava bem. Mas através de contra-ataque veloz, chegou ao gol de empate na marra.

Adson enxergou bem a passagem de Piton nas costas da defesa e acionou o lateral-esquerdo. O camisa 6 cruzou rasteiro e encontrou Paulo Henrique, que só teve o trabalho de empurrar para as redes.

O gol de empate, porém, não mudou o panorama do jogo. A equipe da casa seguiu pressionando, envolvendo o Vasco e criando as melhores oportunidades. Se tivesse caprichado um pouco mais nas definições, o Tricolor de Aço iria para o intervalo em vantagem.

Maicon e Léo Jardim comemoram gol de Paulo Henrique (Foto: Icon Sport)

Expulsão injusta de David ‘mata' Vasco

O Vasco voltou bem do intervalo e chegou a assustar o Bahia mais de uma vez. A equipe carioca melhorou a produção ofensiva e conseguiu se acertar na defesa. Mas um lance mudou toda a história do 2º tempo.

Aos 14′, David levou o segundo cartão amarelo por deixar o braço em Gilberto e deixou o Cruzmaltino com um a menos em campo. Duro golpe para os visitantes que, como citado, viviam o melhor momento na partida.

A expulsão de David condicionou o restante do jogo em Salvador. O Bahia voltou a exercer pressão sobre os cariocas e martelou até retomar a dianteira no placar.

O gol da vitória saiu aos 39′. No lugar certo e na hora certa, Estupiñán completou cruzamento rasteiro de Biel e deixou Léo Jardim sem reação.

Próximos jogos do Bahia

  • São Paulo x Bahia – Campeonato Brasileiro – 30/06 – 16h
  • Bahia x Juventude – Campeonato Brasileiro – 04/07 – 19h
  • Palmeiras x Bahia – Campeonato Brasileiro – 07/07 – 18h30

Próximos jogos do Vasco

  • Vasco x Botafogo – Campeonato Brasileiro – 29/06 –  18h30
  • Vasco x Fortaleza – Campeonato Brasileiro – 03/07 – 20h
  • Internacional x Vasco – Campeonato Brasileiro – 07/07 – 20h30
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme CalvanoRedator

Jornalista pela UNESA, nascido e criado no Rio de Janeiro. Cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na Trivela, é redator e escreve sobre futebol brasileiro e internacional.
Botão Voltar ao topo