Brasileirão Série A

Bicampeonato brasileiro faria Palmeiras bater meta e alterar ranking de premiações por ano na Era Abel

Líder do Campeonato Brasileiro, Palmeiras já se aproxima dos ganhos previstos mesmo sem os valores do Nacional

Caso confirme a conquista do Campeonato Brasileiro na quarta-feira (6), o Palmeiras vai receber aproximadamente R$ 47,5 milhões em premiações da CBF. O valor é R$ 2,5 milhões maior que o recebido pelo clube em 2022, quando o time ficou com o troféu.

O montante fará com que o Palmeiras chegue a aproximadamente R$ 127,4 milhões em premiações em 2023 e supere sua projeção com ganhos deste tipo para esta temporada. Estipulada em dezembro do ano passado, na divulgação do balanço, a meta girava em torno de R$ 85 milhões.

A meta

A Supercopa do Brasil, de jogo único e conquistada pelo Alviverde, não fazia parte do planejamento. O que, de cara, já colocou o Palmeiras com vantagem para chegar à meta.

Hoje, sem computar possíveis ganhos do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras já arrecadou R$ 79,9 milhões na temporada – R$ 6 milhões a menos que a meta do ano, portanto – da seguinte forma:

No Paulista, que o Palmeiras conquistou sobre o Água Santa, o objetivo era fazer a semifinal, o que daria ao clube algo entre R$ 850 mil e R$ 1,08 milhão.

Na Copa do Brasil, chegar às quartas, mesmo eliminado pelo São Paulo, já garantiu que o objetivo traçado pela diretoria do Palmeiras fosse atingido.

Na Libertadores, competição em que o time parou na semifinal, as quartas de final também eram o mínimo esperado, fazendo com que o Alviverde novamente superasse as expectativas iniciais, que eram de R$ 32,1 milhões.

E no Brasileiro, com a meta de G-4 estipulada, o valor almejado pelo clube varia entre R$ 38,2 (4º lugar) e R$ 42,7 milhões (2º).

Ranking da Era Abel

Se o Palmeiras conquistar o Brasileiro, o ganho final de R$ 127,4 milhões será bastante considerável. Mas o valor ainda ficará bem distante do que foi arrecadado no melhor ano da Era Abel em termos financeiros.

Com a somatória final de R$ 208,7 milhões, foi justamente 2020, o primeiro ano de Abel, o que acabou gerando mais caixa devido a conquistas em que o português era técnico.

Nessa conta referente a 2020, entram apenas as premiações referentes à Copa do Brasil, Libertadores, Brasileiro e Mundial. O Paulistão, também conquistado naquele ano, não está computado, já que Vanderlei Luxemburgo era o treinador na ocasião.

Veja abaixo como foram os ganhos ano a ano (não considera bônus do contrato com a Crefisa), e como 2023 ficará no ranking se o Palmeiras confirmar a conquista:

2020

Libertadores – R$ 107 milhões
Copa do Brasil – R$ 66,9 milhões
Mundial – R$ 11,37 milhões
Brasileiro – R$ 23,1 milhões
TOTAL – R$ 208,37 milhões

2021

Libertadores – R$ 126 milhões
Mundial – R$ 20,84 milhões
Brasileiro – R$ 29,7 milhões
Copa do Brasil – R$ 1,7 milhão
Paulista – R$ 1,15 milhão
Recopa – R$ 4,2 milhões
Supercopa – R$ 2 milhões
TOTAL – R$ 185,59 milhões

2023

Supercopa – R$ 15 milhões
Copa do Brasil -R$ 9,7 milhões
Paulista – R$ 5 milhões
Brasileiro – 47,5 milhões*
Libertadores – 50,2 milhões
TOTAL sem o Brasileiro – R$ 79,9 milhões
TOTAL com conquista do Brasileiro – R$ 127,4 milhões

2022

Recopa – R$ 8,25 milhões
Copa do Brasil – R$ 4,9 milhões
Paulista – R$ 5 milhões
Brasileiro – R$ 45 milhões
Libertadores – R$ 39,6 milhões
TOTAL – R$ 102,75 milhões

Foto de Diego Iwata Lima

Diego Iwata Lima

Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, cursou também psicologia, além de extensões em cinema, economia e marketing. Iniciou sua carreira na Gazeta Mercantil, em 2000, depois passou a comandar parte do departamento de comunicação da Warner Bros, no Brasil, em 2003. Passou por Diário de S. Paulo, Folha de S. Paulo, ESPN, UOL e agências de comunicação. Cobriu as Copas de 2010, 2014 e 2018, além do Super Bowl 50. Está na Trivela desde 2023
Botão Voltar ao topo