Brasileirão Série A

Mesmo inexplicável no papel e remendado em campo, Palmeiras merecia virar o jogo contra o Grêmio

Não fosse por dois erros bobos, o Palmeiras teria vencido o Grêmio nesta quinta-feira (4), pelo Campeonato Brasileiro. O palmeirense não pode reclamar do empate em 2 a 2, na noite fria de Caxias do Sul. Pelo resultado, propriamente. Mas, principalmente, pela entrega dos jogadores.

O time que terminou o jogo, e que quase arrancou um 3 a 2, após estar perdendo por 2 a 0 até os 29 do 2º tempo, é inexplicável no papel:

Weverton; Vitor Reis; Aníbal Moreno e Piquerez; Mayke, Rony, Caio Paulista, Flaco López, Dudu e Vanderlan.

Se for para arriscar explicar o esquema tático no modo tradicional, com números, dá para dizer que Abel Ferreira terminou o jogo com um 1-2-7. De tão desfigurado, o Palmeiras lembrou as equipes que o clube foi forçado a escalar durante a pandemia, entre 2020 e 2021.

Gol no primeiro minuto

O gol de Pavón, logo no primeiro minuto, deu ao Grêmio a vantagem de tentar administrar o jogo. Tentar, apenas. Porque, mesmo na etapa inicial, o Alviverde já merecia melhor sorte. Estêvão, pela direita, deixava Reinaldo enlouquecido. Toada que continuou na etapa complementar.

O Palmeiras voltou melhor e, mesmo jogando apenas de modo correto, rapidamente dominou o jogo. Só que um pênalti bobo de Vanderlan, aos 25 minutos, fez com que o Grêmio aumentasse a sua vantagem para 2 a 0, com Cristaldo.

Quando mais pareceu que o jogo tinha acabado para o Palmeiras, Flaco López fez o primeiro gol, aos 29. Mayke avançou pela direita e cruzou, a bola desviou na zaga e subiu, para ser alcançada e cabeceada pelo argentino para o fundo da rede.

Golaço de Estêvão

Dois minutos depois, Estêvão, o melhor em campo pelo Palmeiras, trouxe da direita para o centro e bateu de esquerda, de muito longe, para fazer um golaço e determinar o 2 a 2.

Os minutos finais, sem Estêvão, que saiu por exaustão, foram de pressão total do Palmeiras. Os sete jogadores de ataque do “1-2-7” ganharam o auxílio também de Reis, Aníbal e Piquerez, e o Palmeiras foi para um “0-0-10”. Mas a merecida virada não veio.

Na prática, o resultado é excelente para o Palmeiras, que segue como melhor time do Campeonato Brasileiro desde o início da Copa América, chega a 27 pontos e agora vê o Flamengo abrir três de vantagem.

Tempestade passando no Palmeiras

Faltam apenas dois jogos para o Palmeiras receber Gustavo Gómez e Ríos de volta. Mesmo tempo que falta para Maurício, Giay e Felipe Ânderson estrearem.

Alguns dos nada menos que oito desfalques que o time tem no momento também logo terão condições de jogo. Dudu vai ganhando condicionamento.

Hoje, pode até parecer que não. Mas, no fim da campanha, esse ponto conquistado em Caxias do Sul vai ser lembrado com muito carinho.

Foto de Diego Iwata Lima

Diego Iwata LimaSetorista

Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, Diego cursou também psicologia, além de extensões em cinema, economia e marketing. Iniciou sua carreira na Gazeta Mercantil, em 2000, depois passou a comandar parte do departamento de comunicação da Warner Bros, no Brasil, em 2003. Passou por Diário de S. Paulo, Folha de S. Paulo, ESPN, UOL e agências de comunicação. Cobriu as Copas de 2010, 2014 e 2018, além do Super Bowl 50. Está na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo