Brasileirão Série A
Tendência

O São Paulo quis bem mais o jogo e, no final, Luciano decidiu contra o Flu

Numa partida que demorou a engrenar no Morumbi, o São Paulo buscou mais o resultado e conquistou a vitória no apagar das luzes

São Paulo e Fluminense fizeram um duelo de peso na abertura da rodada do Campeonato Brasileiro, entre duas equipes em busca de recuperação para se aproximar das primeiras colocações na tabela. Seria uma partida pouco vistosa, de primeiro tempo muito ruim, mas que melhorou na segunda etapa. E os são-paulinos buscaram bem mais o triunfo, contra um Flu que não conseguiu se acertar em campo. O gol demorou a sair, apenas aos 42 minutos da etapa final. Contudo, Luciano conseguiu balançar as redes e garantiu o 1 a 0 importante para o São Paulo, que esforçou mais pelos três pontos.

Primeiro tempo pobre e de parcas emoções

O primeiro tempo ofereceu pouquíssimo no Morumbi. Seria uma partida fraca, de raras emoções em campo. O São Paulo tinha mais atitude e controle do duelo, mas com dificuldades claras para criar suas oportunidades. Enquanto isso, o Fluminense se via enclausurado no campo de defesa e não conseguia acionar o ataque. Como resultado, os goleiros foram meros espectadores dentro de campo. Quando Fábio realizou uma grande defesa, em cabeçada de Arboleda aos 23 minutos, o lance foi anulado por impedimento.

O São Paulo mereceu um pouco mais de elogios pela postura no primeiro tempo. Especialmente a partir dos 20 minutos, os são-paulinos conseguiam imprimir um pouco mais de velocidade nos arredores de área, enquanto também pressionavam a saída de bola do Fluminense. Ainda assim, os paulistas não acertavam a conclusão dos lances. No máximo, foram algumas batidas bloqueadas. Nos acréscimos, Pablo Maia teve uma pancada que Martinelli salvou no meio do caminho.

São Paulo cresce e Luciano decide na segunda etapa

Como não dava para ser pior, o segundo tempo claramente melhorou no Morumbi. Muito disso se deveu ao São Paulo, que tornou seu domínio ainda mais claro e passou a arriscar mais as finalizações. Juan e Patryck tiveram as primeiras tentativas, enquanto Luciano ficou a um triz de completar o cruzamento de Wellington Rato. Faltava aos são-paulinos acertarem o alvo. Alisson foi travado na hora exata aos 20, enquanto Fábio logo começou a trabalhar. O goleiro faria sua primeira boa defesa aos 22, no mano a mano com Juan.

O Fluminense mal aparecia no ataque durante o segundo tempo e as alterações não fizeram efeito. A única chegada do Flu aconteceu aos 27, numa bola parada. Thiago Santos cabeceou para uma defesaça de Rafael e, logo depois, o goleiro voltaria a trabalhar num chute de fora dado por Marcelo. Entretanto, foi um lance isolado. O São Paulo fazia por merecer o resultado e Fábio começava a se tornar herói do Flu. O goleiro voltou a salvar seu time aos 34, num tiro de Pablo Maia do meio da rua.

O gol da vitória do São Paulo finalmente saiu aos 42 minutos. Numa bola alçada por Rafinha, David ajeitou de cabeça e conectou com Luciano no meio da área. O atacante dominou e bateu mascado. A bola não saiu com força, mas fugiu do alcance de Fábio e terminou nas redes. Após longa revisão do VAR para conferir um possível impedimento, a torcida pôde explodir no Morumbi. Os sete minutos de acréscimos até ofereciam sobrevida ao Fluminense, mas o time pouco fez. Mais provável era o segundo são-paulino e Fábio desviou com a ponta dos dedos um chute de Pablo Maia no apagar das luzes. Após o apito final, ainda deu tempo para uma confusão, que rendeu o vermelho direto para Jhon Arias.

Como fica a tabela

Fluminense e São Paulo aparecem emparelhados na tabela do Brasileirão. O Flu ainda está à frente, na quinta colocação, com 21 pontos. O problema é a queda de rendimento recente, com só uma vitória em quatro rodadas. Já os são-paulinos estão em sexto, também com 21 pontos, mas abaixo no saldo de gols.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo