Brasileirão Série A

Grêmio segue sem engrenar e é atropelado por um imbatível Juventude no Jaconi

Tricolor sofre 3 a 0 da equipe de Roger Machado, invicta quando joga dentro de casa

Caiu no Alfredo Jaconi, o Juventude arrasa. O Grêmio de Renato Gaúcho sofreu com isso da pior forma neste domingo (7), pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O 3 a 0 no placar para o Papo foi completamente justo. Gilberto, João Lucas e Erick Farias cravaram para mostrar que na casa do Alviverde ninguém vence neste Brasileirão.

Foi a quinta vitória do Jaconero em casa, incluindo uma sobre o líder Flamengo, além de dois empates. O time de Roger Machado é o quarto melhor mandante da competição, atrás apenas de Bahia, Cruzeiro e Fortaleza.

O Tricolor, completamente dominado e com uma fragilidade defensiva inacreditável, segue na zona de rebaixamento e não mostra nenhum sinal de melhora com Portaluppi.

Nas últimas 10 rodadas do Brasileirão, só venceu o lanterna Fluminense. De resto, derrotas ou empates que o deixam em 18º, com apenas 11 pontos.

O Juventude subiu demais na tabela e já abriu sete pontos do Z4, agora em 11º.

Juventude é mortal em ataques, enquanto Grêmio demora a acordar

O torcedor jaconero viu uma grande etapa inicial. Dois times intensos, pressionando e buscando o gol – mesmo que por vezes de forma ansiosa demais.

O Papo, mandante, soube aproveitar quando conseguiu roubar a bola no campo e abriu o placar assim, em batida rasteiro de Gilberto, de fora da área, no cantinho de Rafael Cabral.

O relógio estava em 24 e apenas 7 minutos depois, o placar já estava 2 a 0. Após cruzamento pela direita, Pedro Geromel, em seu jogo 400 pelo Grêmio, cortou mal e João Lucas pegou a sobra para cravar de canhota.

Era a justiça pelo que o jogo apresentava até ali. O Juventude atacava muito bem o lado direito, especialmente porque Reinaldo não é um grande marcador.

Enquanto isso, o Grêmio chegava no susto, não parecia algo planejado. Edenilson ganhou um presente do goleiro Gabriel Vasconcelos, ainda aos 17, quando saiu mal do gol, mas o atacante demorou e foi desarmado.

A equipe de Renato Gaúcho só foi enfim acordar após sofrer o segundo gol. Logo aos 34, Franco Cristaldo levantou na área e Edenilson marcou de cabeça no meio da área. Porém, o VAR anulou por milímetros o lance.

Pouco depois, Cristaldo teve a grande oportunidade ao ficar na cara do gol após lindo passe de Cristian Pavon, mas parou no pé de Gabriel Vasconcelos.

2º tempo apenas mantém a qualidade do mandante e a fragilidade tricolor

As mudanças de Renato Gaúcho no intervalo pouco ajudaram o Grêmio a mudar a realidade do jogo. O time até ficava mais com a bola e chegou bem no início em batida de longe e uma chance criada por Pavon (e isolada pelo próprio argentino).

Mas, ainda, sim, o terceiro gol do Alviverde estava mais próximo do que o primeiro tricolor. Erick Farias chegou a marcá-lo, só que no início do lance um empurrão em Everton Galdino anulou o tento.

Logo na sequência, Rafael Cabral salvou o Imortal de sofrer mais um. Na cara do gol, Gilberto bateu e o goleiro se redimiu dos gols anteriores.

O arqueiro não conseguiria evitar aos 37, quando João Lucas desarmou Dodi na ponta direita, levantou na área e Erick Farias ganhou de João Pedro para cravar.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius AmorimRedator

Nascido e criado em São Paulo, é jornalista pela Universidade Paulista (UNIP). Já passou por Yahoo!, Premier League Brasil e The Clutch, além de assessorias de imprensa. Escreve sobre futebol nacional e internacional na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo