Brasileirão Série A

Laterais decidem em virada que quebra o jejum do Internacional e mantém o do São Paulo

Em duelo de times que não venciam há muito tempo no Brasileirão, São Paulo saiu na frente, mas Internacional virou com gols de laterais no Beira-Rio

No duelo entre duas equipes prestes a disputar decisões em Copas, e que não venciam há muito tempo no Brasileirão, o Internacional levou a melhor sobre o São Paulo. Com gols de laterais, o Colorado venceu de virada, por 2 a 1, no Beira-Rio debaixo de chuva, e quebrou a sequência de dez jogos sem vitória no campeonato nacional, estendendo para sete partidas o jejum do Tricolor Paulista.

Com o resultado, o Internacional subiu para a 10ª colocação, com 29 pontos. Ultrapassado pelo próprio adversário, o São Paulo caiu para 12º, com 28. O Inter volta a campo no dia 21, quinta-feira, às 19h30min, contra o Athletico-PR, em Curitiba. Será seu último duelo antes do início da semifinal da Libertadores contra o Fluminense. Já o Tricolor Paulista encara o Flamengo no primeiro jogo da final da Copa do Brasil no próximo domingo (17), às 16h.

Dois tempos distintos

Depois de um primeiro tempo de superioridade do São Paulo, que abriu o placar com Calleri, após pênalti cometido por Keiller, o Internacional reagiu na segunda etapa. A pressão colorada foi grande, e Bustos e Renê foram os responsáveis por virar a partida.

Laterais decidiram

Com muita gente atacando, os laterais do Inter apareceram na frente para decidir. No primeiro gol, Bustos pisou na área para pegar sobra de cruzamento. No segundo, Renê se posicionou entre as linhas de marcação, e acertou chutaço de fora da área para marcar seu primeiro gol pelo Colorado. Na comemoração, homenageou o filho que nascerá em breve.

Keiller

Mesmo com a vitória, Keiller teve noite para ser esquecida. Substituto de Rochet, que entrou em campo na véspera, pelo Uruguai, nas Eliminatórias da Copa, o goleiro falhou gravemente ao ser desarmado e cometer pênalti em Alisson, que gerou o gol de abertura do placar. No segundo tempo, soltou bola fácil dentro da área que quase custou o empate.

Inter pressiona no início, mas São Paulo cresce e domina primeiro tempo

O Inter iniciou o jogo marcando alto e conseguindo roubadas de bola no campo de ataque. Após uma delas, com menos de dois minutos, Alan Patrick deu belo passe nas costas da linha defesa para Maurício. No lado esquerdo da grande área, o meia finalizou na saída de Rafael, que abafou para fazer importante defesa.

Com a amplitude de Wellington Rato, pelo lado direito, a movimentação de Luciano, por dentro, e as arrancadas de Lucas Moura, da esquerda para o centro, o São Paulo equilibrou as ações. Aos poucos, passou a ter mais posse de bola, ocupar o campo de ataque e dominar o jogo. Nas cobranças de escanteio, levou perigo ao gol colorado em três oportunidades. Aos 16 minutos, sozinho no meio da defesa, Lucas cabeceou para fora, à direita. Aos 39, Calleri acertou a trave direita de Keiller. Na cobrança seguinte, foi a vez de Wellington Rato cabecear sobre o gol.

Aos 46, Keiller, que já havia dado dois sustos com os pés no gramado molhado, dominou errado mais um recuo. Alisson roubou a bola e foi derrubado pelo goleiro do Inter. Na cobrança do indiscutível pênalti, Calleri bateu fraco no meio do gol. Keiller caiu para a direita, ainda tocou na bola com o pé, mas não conseguiu evitar o gol.

Colorado reage e amassa na segunda etapa

Com Nico Hernández e Rômulo nos lugares dos amarelados Gabriel Mercado e Gabriel, e uma postura agressiva, o Inter reagiu no segundo tempo. A partir de roubadas de bola no campo de ataque e arrancadas de Wanderson, o Colorado passou a rondar a área do São Paulo. Aos 6 minutos, em cobrança de falta ensaiada, Alan Patrick rolou para Maurício que, sozinho na entrada da área, finalizou em cima da marcação. Um minuto depois, Wanderson chutou rasteiro de fora da área, e Rafael caiu no canto para fazer a defesa. O gol de empate saiu aos 13. Wanderson cruzou da esquerda, Patryck, que havia entrado no intervalo, não conseguiu afastar, e Bustos apareceu na segunda trave para estufar as redes.

Mesmo com o gol, o Inter seguiu pressionando, e o São Paulo não conseguia reagir. Aos 17, Maurício finalizou de perna direita no ângulo, e Rafael fez grande defesa. Talvez pensando na Copa do Brasil, Dorival sacou Lucas e Luciano para as entradas de Michel Araújo e Alexandre Pato. E o Colorado chegou à virada com Renê. Aos 24, o lateral-esquerdo recebeu passe de Alan Patrick entre as linhas de marcação. Com liberdade, acertou belo chute no canto esquerdo da Rafael. Os donos da casa quase ampliaram quatro minutos depois. Maurício chutou rasteiro de fora da área e a bola passou perto da trave esquerda.

O São Paulo só conseguiu responder depois dos 30 minutos. Aos 32, Michel Araújo recebeu lançamento no lado direito da grande área e chutou no canto para defesa de Keiller. Um minuto depois, o Tricolor Paulista voltou a levar vantagem na bola aérea em cobrança de escanteio, mas a cabeçada de Diego Costa passou à direita. Com o crescimento dos visitantes, Coudet colocou Igor Gomes no lugar de Maurício e montou linha de cinco defensiva. Keiller deu mais um susto na torcida colorada ao soltar bola fácil aos 42 minutos, mas a defesa conseguiu afastar. Coube ao Inter suportar a pressão sem muita organização do São Paulo nos oito minutos de acréscimos para sair com a vitória e quebrar o jejum.

Estatísticas Internacional 2 x 1 São Paulo – Brasileirão 2023

  • Posse de bola: Internacional 43% x 57% São Paulo
  • Finalizações: Internacional 15 x 11 São Paulo
  • Finalizações no gol: Internacional 5 x 3 São Paulo
  • Gols: Bustos (58′) e Renê (69′) (I) Calleri 45’+4′ (SP)

 

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho e formado em Jornalismo pela PUC-RS, já passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. É, também, coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo