Brasileirão Série A

Esfacelado por desfalques, Inter empata com Criciúma e mantem ‘sina’ incômoda em estádio

Colorado sai na frente com Bruno Henrique, mas cede empate no fim e perde oportunidade de encostar no G6

Dessa vez como visitante, o Internacional foi até o Heriberto Hülse neste domingo (30), para enfrentar o Criciúma, em jogo válido pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. E segue sem vencer no estádio. Com o empate por 1 a 1, a equipe gaúcha caiu para 10ª colocação.

Por conta das enchentes no Rio Grande do Sul, o Inter segue impossibilitado de jogar no Beira-Rio. O retorno ao estádio deve ocorrer na partida contra o Vasco, também pelo Campeonato Brasileiro, marcada para o dia 7 de julho.

Durante esse período sem Beira-Rio, o Colorado mandou jogos nos seguintes estádios: Arena Barueri (São Paulo), Alfredo Jaconi (Caxias do Sul–RS), Orlando Scarpelli (Florianópolis–SC) e Heriberto Hülse (Criciúma–SC).

Na casa do Criciúma, falta o triunfo. Em três jogos — contando com o de hoje — o Inter empatou dois e perdeu um. O resultado deste domingo breca de vez a ascensão do clube gaúcho, que vinha de derrota para o Atlético-MG no Brasileirão.

Jogos do Inter como mandante sem o Beira-Rio

  • Internacional 1 x 2 Belgrano – Arena Barueri
  • Internacional 1 x 0 Delfín – Alfredo Jaconi
  • Internacional 0 x 0 São Paulo – Heriberto Hülse
  • Internacional 1 x 0 Corinthians – Orlando Scarpelli
  • Internacional 1 x 2 Atlético-MG – Heriberto Hülse
  • Criciúma 1 x 1 Internacional – Heriberto Hülse

Estes foram os desfalques do Inter para a partida: Alario e Wesley (suspensos); Bruno Gomes, Bustos, Ivan e Lucca (machucados); Rochet, Borré e Valencia (convocados).

Bruno Henrique aparece como elemento surpresa na área e desafoga Inter

O primeiro tempo do Internacional foi de controle do jogo. Com postura propositiva, a equipe colorada teve mais posse de bola e volume ofensivo. O Criciúma, por sua vez, marcou forte e apostou nos contra-ataques.

Aberto no lado esquerdo, Wanderson foi o jogador do Inter mais acionado na etapa inicial. Apesar do escape pelas extremidades do campo, o Colorado abusava dos erros no último terço — mérito da defesa carvoeira. Era um jogo de paciência para os comandados de Coudet.

A posse de bola, como citado, foi majoritariamente do Inter. Porém, faltava contundência e objetividade. De chance mesmo, só os chutes de Bruno Henrique e Alan Patrick, ambos defendidos (sem rebote) por Gustavo. Até que Bruno Henrique resolveu aparecer.

Com 39′ no relógio, o Inter pressionou a saída de bola e recuperou. Thiago Maia acionou Lucca Drummond no lado direito da área, e o garoto cruzou rasteiro para trás. De primeira, Bruno Henrique chapou no canto e abriu o placar.

Bruno Henrique e Alan Patrick celebram gol do Inter
Bruno Henrique e Alan Patrick celebram gol do Inter no Heriberto Hülse (Foto: Icon Sport)

Pressão do Criciúma surte efeito, e Claudinho empata o jogo

O Criciúma voltou do intervalo decidido a buscar o empate logo no começo do segundo tempo. Por isso, adiantou as linhas e impôs ‘blitz’ ao Inter. A configuração da partida mudou. O Tigre pressionava, e o Colorado jogava no erro do adversário.

Fabrício fez grandes defesas em arremates de Fellipe Mateus e Eder. De cabeça, Marcelo Hermes tirou tinta da trave. A pressão era grande e o Inter não suportou por muito tempo.

Aos 33 minutos, Bolasie recebeu pela esquerda e cruzou de canhota na primeira trave. Arthur Caíke desviou e a trajetória da bola enganou a defesa colorada. Livre no lado oposto, Claudinho soltou uma bomba e enfim venceu Fabrício, que dessa vez nada pôde fazer.

Próximos jogos do Internacional

  • Fluminense x Internacional – Campeonato Brasileiro – 04/07
  • Internacional x Vasco – Campeonato Brasileiro – 07/07
  • Internacional x Juventude – Copa do Brasil – 10/07
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Jornalista pela UNESA, nascido e criado no Rio de Janeiro. Cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na Trivela, é redator e escreve sobre futebol brasileiro e internacional.
Botão Voltar ao topo