Campeonato Brasileiro

Impiedoso, Flamengo atropelou um vulnerável Corinthians para impor goleada histórica na Arena

Por vezes, jogos entre grandes clubes tendem a diminuir a distância técnica entre as duas equipes, com o elemento emocional e de entrega tendo peso grande no duelo. No Corinthians e Flamengo deste domingo (18), este definitivamente não foi o caso. A superioridade rubro-negra em teoria se expressou à perfeição na prática, e o 5 a 1 dos cariocas na Neo Química Arena, a maior goleada já sofrida pelo Alvinegro na sua casa desde 2014, foi uma tradução justa ao desempenho em campo.

[foo_related_posts]

O Corinthians teve um bom início de jogo, ensaiando oferecer alguma resistência, mas o Flamengo logo tomou controle da partida e dominou as ações. Aos dez minutos, Pedro balançou a rede em rebote de chute de Éverton Ribeiro, mas o gol foi invalidado devido a uma saída de bola pela lateral na origem do lance.

Aos 25 minutos, Éverton Ribeiro tabelou com Vitinho, recebeu pelo meio e bateu com perigo, mas para fora. O gol, que vinha sendo ensaiado, não demoraria a chegar. Aos 32, Filipe Luís cruzou para a área, e Éverton Ribeiro subiu às costas de Lucas Piton para cabecear e abrir o placar.

Em sua melhor oportunidade na primeira etapa, aos 44 minutos, Camacho pegou bem na bola de fora da área, mas viu a bomba caprichosamente acertar o travessão de Hugo Neneca.

Ainda mais superior no segundo tempo, o Flamengo logo ampliaria. Éverton Ribeiro partiu da direita para dentro, se livrou de Piton e, sem pressão, tocou para Vitinho. De fora da área e com espaço, o camisa 11 bateu de esquerda, no canto esquerdo de Cássio, para fazer 2 a 0, aos sete minutos.

Logo depois, Vágner Mancini promoveu uma alteração tripla na equipe, colocando Luan, Gustavo Mantuan e Cazares no lugar de Boselli, Otero e Mateus Vital. As alterações dariam ânimo novo ao Corinthians, mas antes disso o Flamengo ampliaria: aos 13 minutos da segunda etapa, Éverton Ribeiro cobrou escanteio para Natan, de cabeça, marcar.

A partir do 3 a 0, o Corinthians demonstrou uma boa reação mental. Gil marcou de cabeça, mas viu o gol ser anulado por impedimento, em decisão controversa do VAR. O próprio Gil, aos 19, repetiria o gol de cabeça, desta vez validado: 3 a 1.

As chances dos donos da casa se multiplicaram, mas então começou a brilhar a estrela de Hugo Neneca, parando Cazares em uma sobra de bola dentro da área, aos 23, e Luan, autor de um perigoso chute colocado aos 24.

Como vontade importa muito menos do que organização e técnica, o empenho dos corintianos não foi suficiente para buscar a reação ou ao menos segurar o Flamengo. Aos 26 minutos, Isla recebeu com bastante espaço na direita, cruzou rasteiro, e Bruno Henrique completou para o gol após tentativa de Pedro: 4 a 1.

Aos 41 minutos, Diego, que havia entrado pouco mais de dez minutos antes, fechou a goleada por 5 a 1 com um bonito gol, tirando dois adversários do lance com um só drible e batendo na saída de Cássio.

O trabalho de Vágner Mancini está apenas no início, e os vícios mostrados neste domingo mais têm a ver com o legado do trabalho recente do que com a influência do novo treinador. De qualquer forma, a vulnerabilidade defensiva do Corinthians precisa ser destacada – e é algo em que Mancini precisará focar para dar consistência à equipe. Inúmeras vezes, a defesa pareceu desorientada, tanto na transição defensiva, correndo atrás dos atacantes sem coordenação, quanto na ofensiva, parecendo jogar sem um plano claro e errando a saída após uma recuperação de bola – como melhor evidenciado pelo erro de Gabriel que iniciou o último tento da partida.

O Flamengo, que nada tem a ver com isso, não perde mérito pela fragilidade do adversário. O trabalho de Domènec Torrent se consolida cada vez mais, ao ponto de manter padrões de jogo mesmo trocando as peças. Neste sentido, mais nomes vão ganhando protagonismo. A tarde, por exemplo, foi sobretudo de Vitinho, que atuou mais centralizado, fazendo as vezes de “Arrascaeta” e participando frequentemente das ações ofensivas.

Estendendo o nível deste domingo ao longo do campeonato, o Flamengo deverá garantir uma briga formidável com Atlético Mineiro, Internacional e qualquer outra equipe que tenha sucesso em se desprender do restante como o trio que de momento ocupa as primeiras colocações.

Classements proposés par SofaScore LiveScore


Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo