Brasileirão Série A

200 jogos de Hulk: melhor aproveitamento pelo Atlético-MG no século reforça idolatria no clube

Não são poucas as estatísticas que explicam o tamanho de Hulk no Atlético, e mais uma será conquistada nesse domingo

O Atlético-MG visita o Botafogo neste domingo (7), em jogo pelo Campeonato Brasileiro às 20h30. A partida será especial para o ídolo Hulk, que completará 200 jogos pelo clube. No século, ninguém com essa marca supera o aproveitamento do atacante, o que ressalta a importância dele para a história do Alvinegro.

Quando entrar em campo neste domingo, Hulk terá exatos 200 jogos com a camisa do Atlético. Com seus 106 gols e 38 assistências, Hulk ajudou o Galo a conquistar 116 vitórias e 47 empates até aqui. Com ele o Alvinegro só perdeu 36 vezes.

Com esses números, o aproveitamento do Atlético com Hulk em campo é de incríveis 66,17%, número alto para qualquer um no futebol brasileiro que soma tantos jogos. Esses 66% colocam o camisa 7 no topo do ranking do Galo no quesito neste século.

Hulk supera outros jogadores históricos do Atlético

A Trivela analisou, através dos dados do oGol, todos os jogadores do Atlético no século que fizeram 200 ou mais jogos. Os dados são de jogos oficiais, e a análise foi feito só com quem atuou 100% das vezes desde 2001. Jogadores como Marques e Guilherme, por exemplo, que atuaram antes e depois desse período, não foram considerados.

Entre todos, quem chega mais perto de Hulk é o capitão da Libertadores, Réver, que teve 65,1% de aproveitamento na somativa de suas duas passagens pelo Atlético. Na sequência, aparece o goleiro Everson (63,8%), que tem na conta muitos dos mesmos jogos que o atacante.

Réver e todos os títulos que conquistou pelo Atlético (Pedro Souza/Atlético)

O pior aproveitamento é de Márcio Araújo, volante com passagem no Galo entre 2004 e 2009. Ele soma 52,6% de aproveitamento. Por ordem de jogo, confira a lista completa:

  • Victor: 421 jogos – 202 vitórias – 109 empates – 110 derrotas = 56,6% de aproveitamento
  • Léo Silva: 384 J -196 V – 86 E – 102 D = 58,5%
  • Réver: 355 J – 206 V – 76 E – 73 D = 65,1%
  • Luan: 302 J – 150 V – 68 E – 84 D = 57,1%
  • Marcos Rocha: 299 J – 163 V – 72 E – 64 D = 62,5%
  • Éverson: 247 J – 137 V – 62 E – 48 D = 63,8%
  • Leandro Donizete: 225 J – 126 V – 49 E – 50 D = 63,2%
  • Diego Tardelli: 223 J – 114 V – 52 E – 57 D = 58,8%
  • Márcio Araújo: 217 J – 95 V – 58 E – 64 D = 52,6%
  • Fábio Santos: 216 J – 102 V – 55 E – 59 D = 55,7%
  • Cazares: 203 J – 96 V – 52 E – 55 D = 55,8%

Aproveitamento ressalta importância de Hulk

Hulk não tem o melhor aproveitamento entre esses jogadores por acaso, o atacante faz por merecer, e esses números reforçam o quanto ele é importante. O camisa 7 assumiu o protagonismo desde o dia um no Galo, e tem carregado o time (com muita ajuda, é claro) desde então.

As quase 150 participações em gols de Hulk pelo Atlético já é uma número impressionante, mas, é fácil falar que ele vai muito além disso. Líder nato, é ele quem dita o ritmo e a força do time.

Com a premissa de fazer cada vez mais história no Galo e de nunca desistir das partidas e títulos, ele faz não só o elenco, como a torcida e todo o clube, acreditarem e quererem sempre, o que faz diferença em campo.

Os números são impressionantes e ajudam a contar essa linda história dele com o Atlético, mas a verdade é que, Hulk, como jogador e pessoa, é ainda mais incrível. Ele representa a essência do Galo, dentro e fora de campo.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Jornalista pela PUC-MG, passou por Esporte News Mundo e Hoje em Dia, antes de chegar a Trivela. Cobriu Copa do Mundo e está na cobertura do Atlético-MG desde 2020.
Botão Voltar ao topo