Brasileirão Série A

Com golaço inusitado, hat-trick e reviravoltas, Bahia vence Goiás em jogo de tirar o fôlego

Em partida maluca, Bahia conta com tarde inspirada de Everaldo, faz 6 a 4 no Goiás e conquista vitória importante diante de adversário direto na luta contra o rebaixamento

Na tarde deste sábado (7), Goiás x Bahia fizeram um daqueles jogos que ficará marcado na memória do torcedor. Em partida válida pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, as duas equipes deram tudo de si dentro de campo e protagonizaram duelo elétrico no Estádio da Serrinha. No fim, 6 a 4 para o Tricolor de Aço que, ao menos provisoriamente, saiu da zona de rebaixamento e empurrou o Esmeraldino.

A loucura em Goiânia começou com Everaldo, aos 14 minutos do primeiro tempo. O centroavante do Bahia mostrou oportunismo e abriu o placar. Na sequência, Gilberto ampliou com uma pintura para lá de inusitada. Sem se abater, o Goiás diminuiu com Guilherme Marques. Mas logo sofreu novo golpe de Everaldo, que voltou a balançar as redes de Tadeu.

Quando a partida parecia estar a caráter para o time de Rogério Ceni, Guilherme Marques, de pênalti, e Matheus Babi, de cabeça, empataram no fim da etapa inicial e frustraram os planos do Tricolor. Na etapa complementar, mais reviravoltas. João Magno virou para o Esmeraldino, contudo, Everaldo, Rafael Ratão e Biel marcaram e decretaram a vitória dos visitantes.

Everaldo encerra jejum e Gilberto marca gol de placa ‘inusitado'

Mesmo atuando fora de seus domínios, o Bahia se sentiu em casa nos primeiros minutos na Serrinha. Na primeira chegada do time, Gilberto descolou ótimo passe para Cauly, que cruzou na área. A bola passou por Ademir, mas não por Everaldo que, livre, não perdoou. Fim do jejum para o camisa 9 do Tricolor, que não marcava há dois meses. O último tento havia sido contra o América-MG, na vitória baiana por 3 a 1, no dia 6 de agosto.

Minutos depois de Everaldo ir às redes, aos 18′, Gilberto protagonizou uma espécie de pintura aleatória e inusitada. O lateral-direito viu Tadeu adiantado e, antes do meio campo, cobrou falta direto para o gol. Deu certo. A precisão do camisa 2 aliada à desatenção do arqueiro esmeraldino resultou no segundo tento tricolor. Após o lance, Tadeu passou a ser vaiado quando tocava na bola. Insatisfeita e inconformada, a torcida do Goiás não perdoou o erro do ídolo.

Goiás diminui, sofre novo gol de Everaldo, mas busca empate no fim do primeiro tempo

Quem achou que o Goiás, mesmo com 2 a 0 nas costas, iria se abater, se enganou feio. Aos 26′, Palácios enfiou bola na medida para João Magno, que rolou no meio da área. Livre de marcação, Guilherme apareceu e estufou as redes. Naquele momento, o Esmeraldino era melhor na partida, mas acabou sofrendo duro baque. Inspirado, Everaldo entrou em ação novamente. O centroavante do Bahia recebeu assistência primorosa de Cauly e, da entrada da área, acertou chute no cantinho de Tadeu.

Atrás do placar, novamente com dois gols de desvantagem, o Goiás mostrou resiliência e foi buscar o empate nos acréscimos. Em bate rebate dentro da área do Bahia, Rezende calçou Bruno e cometeu pênalti infantil. Bem posicionado e convicto, o árbitro Raphael Claus apontou para marca da cal. Na cobrança, Guilherme Marques deslocou Marcos Felipe e diminuiu. Dois minutos depois, Matheus Babi aproveitou cruzamento de Anderson Oliveira, cabeceou no canto esquerdo e deixou tudo igual: 3 a 3. Jogo maluco na Serrinha e ainda tinha o segundo tempo todo pela frente.

Goiás vira, mas Everaldo, Rafael Ratão e Biel dão vitória ao Bahia

O segundo tempo de Goiás x Bahia prometeu e entregou tudo. Mais gols, mais reviravoltas e emoção à flor da pele. Logo aos quatro minutos, Hugo invadiu a área do Bahia e tocou no meio. Em meio ao amontoado de jogadores, o atacante João Magno, até então tímido na partida, fuzilou o gol vazio e virou a parada para o Esmeraldino. Festa na Serrinha, mas não por muito tempo.

Ele, de novo ele, Everaldo fez seu terceiro gol no jogo e empatou. Cauly saiu fazendo fila pelo lado esquerdo, trombou com defensores já dentro da área, e a bola sobrou para o camisa 9, que soltou a bomba e venceu Tadeu mais uma vez. O gol animou os comandados de Ceni, e o Tricolor de Aço voltou a ficar na frente do marcador no contra-ataque seguinte. Everaldo recebeu na ponta esquerda e virou o jogo com um senhor passe de três dedos para Rafael Ratão chegar batendo de primeira: 4 a 3.

Técnico do Goiás, Armando Evangelista promoveu alterações e tentou fazer com que sua equipe buscasse ao menos o empate. O Esmeraldino tentou, martelou e pressionou o Bahia. Mas não adiantou. O Tricolor de Aço segurou as pontas na defesa e decretou a vitória com Biel, aos 49′. Em novo contra-ataque, Thaciano serviu o camisa 10 na área esmeraldina e ele fez o sexto.

Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo