Brasileirão Série A

Fortaleza aproveita um Bragantino sem cabeça para voltar a vencer após mais de 50 dias

Cirúrgico nos contra-ataques, Fortaleza derruba Bragantino em Bragança Paulista, afasta totalmente o risco de rebaixamento e mira vaga na Sul-Americana

10 jogos e 53 dias sem vencer. A angústia acabou e o Fortaleza enfim fez as pazes com o triunfo. Diante do Red Bull Bragantino, o Leão do Pici não tomou conhecimento do adversário e bateu os comandados de Pedro Caixinha nesta quinta-feira (30), no Nabi Abi Chedid, em partida válida pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. Yago Pikachu e Calebe marcaram os gols da expressiva vitória por 2 a 1 da equipe de Vojvoda. Eduardo Sasha descontou.

Com o resultado, o Bragantino estacionou nos 59 pontos, manteve-se na sexta colocação, deu adeus matematicamente à briga pelo título e se complicou na luta pelo G4. Já o Fortaleza foi a 48 pontos, afastou totalmente o risco de rebaixamento e subiu para a 11ª colocação do certame.

Fortaleza coloca Bragantino nas cordas, mas Massa Bruta consegue se recolocar no jogo

Os 10 primeiros minutos foram marcados por blitz e intensa pressão do Red Bull Bragantino. Coube ao Fortaleza se retrair, baixar suas linhas e fechar os espaços. Deu certo e a equipe de Vojvoda respondeu com aquilo que faz de melhor: contra-ataque rápido e letal. Aos 13′, o Massa Bruta errou feio no meio-campo. Esperto, Calebe roubou, arrancou em velocidade, enxergou Pikachu livre no lado direito e serviu o companheiro. Sem marcação, o camisa 22 chutou forte, venceu Cleiton e abriu o placar para o Leão do Pici.

Pilhado em campo, o Bragantino foi castigado e provou mais uma vez da velocidade e objetividade do Fortaleza. O erro de passe de André Hurtado caiu nos pés de Thiago Galhardo, que teve tempo para dominar, ajeitar o corpo e achar Calebe no um contra um. Habilidoso e ousado, o meio-campista deixou a marcação na saudade com belo tapa na frente e finalizou no cantinho, sem chances para Cleiton.

Nocauteado após dois golpes fatais, o Bragantino não tinha alternativa a não ser partir para o ataque. Com 32′ no relógio, Juninho Capixaba bem que tentou. Helinho cruzou e o lateral-esquerdo apareceu na área tricolor como elemento surpresa para cabecear. Bem posicionado, João Ricardo defendeu sem dar rebote.

O Massa Bruta teve mais de 80% de posse de bola no primeiro tempo, mas ofereceu pouquíssimo perigo à meta adversária. Na única vez em que chegou para valer, o time mandante não desperdiçou e descontou o prejuízo. Mosquera fez bonita jogada individual, driblou dois marcadores e passou para Eric Ramires que, de primeira, arrematou. No meio do caminho, Eduardo Sasha conseguiu desvio sútil e enganou João Ricardo: 2 a 1 e fim de papo na etapa inicial.

Bragantino perde a cabeça, sofre duas expulsões e sucumbe diante do Fortaleza

Diferente do primeiro tempo, a etapa complementar começou morosa, sem grandes chances para ambos os lados. O Bragantino manteve a soberania na posse de bola, enquanto o Fortaleza seguiu tentando explorar os contra-ataques em velocidade.

Somente aos 16′ um lance que mereça destaque. Matheus Gonçalves, que havia acabado de entrar no lugar de Helinho, arriscou finalização de fora da área e acertou a trave. No rebote, Titi cortou o chute de Thiago Borbas e afastou o perigo. A resposta do Fortaleza veio pouco tempo depois, com Pedro Augusto. O volante ganhou dividida de Lucas Cunha, passou pela marcação e deixou Cleiton no chão. Mas na hora de tirar o 10, finalizou para fora.

Aos 28′, o Bragantino ficou com um jogador a menos em campo. Eric Ramires deu pisão forte em Pedro Augusto, foi denunciado pelo VAR e recebeu o cartão vermelho. Prejuízo para o time de Pedro Caixinha, que praticamente no lance seguinte perdeu outro jogador por nova conduta agressiva e imprudente. Alerrandro chutou o zagueiro Brítez e também não escapou da lupa do árbitro de vídeo. Duas expulsões justas e corretas.

Com dois a mais em campo, o Fortaleza passou a ter o controle quase que total das ações e confirmou a vitória que, como citado, não vinha há quase dois meses.

Estatísticas de Red Bull Bragantino 1 x 2 Fortaleza – Brasileirão Série A 2023

  • Posse de bola: 75% x 25%
  • Faltas: 9 x 10
  • Chutes: 17 x 6
  • Chutes no gol: 6 x 4
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo