Brasileirão Série A

Problema se repete e derrota para o Fortaleza faz Fluminense alcançar marca negativa

Tricolor carioca sofre mais um gol de bola aérea, algo comum na temporada, e acumula gols sofridos em todas rodadas do Brasileirão até aqui

No 2º jogo sob comando de Mano Menezes, o Fluminense ainda assimila as ideias do novo treinador e repete erros do passado.

Na vitória do Fortaleza por 1 a 0 neste domingo (7), pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Tricolor carioca mostrou que ainda não aprendeu a defender a bola aérea.

Aos 10 minutos do segundo tempo, Tomás Pochettino cobrou escanteio na primeira trave e, entre cinco defensores, o centroavante Martín Lucero subiu mais que todos para cravar de cabeça.

Das 19 finalizações do Leão do Pici no jogo, nove foram de cabeça dentro da área de Fábio.

Inclusive, o assunto fez parte da conversa de vestiário do time das Laranjeiras, como relatou o zagueiro Antonio Carlos ao Premiere.

– É difícil um momento desse, mas a gente sabe que a gente tem que trabalhar. Temos que continuar lutando. Sabemos da equipe que temos. Infelizmente, por descuido nosso, acabamos pecando. Uma chance que o adversário tem, que não podemos dar. Falamos sobre isso no vestiário, e a gente vai e toma o gol. – revelou.

Keno, do Fluminese, e Lucero, do Fortaleza, disputam bola no alto em jogo pelo Brasileirão
Keno, do Fluminese, e Lucero, do Fortaleza, disputam bola no alto em jogo pelo Brasileirão (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE FC)

O cenário de hoje não é inédito. Na verdade, é recorrente no Flu, seja com Fernando Diniz, Marcão e agora Mano.

Os cariocas sofreram 8 gols de bola aérea ao longo de 7 partidas deste Brasileirão. Como a 2ª pior defesa da competição com 23 sofridos, tomaram 34,7% dos tentos em jogadas pelo alto.

Os jogos que o Fluminense sofreu gols em bola aérea no Brasileirão:

  • Fluminense 2 x 2 RB Bragantino — Eduardo Sasha e Thiago Borbas marcaram os gols do Bragantino em jogadas de bola aérea
  • Fluminense 2 x 1 Vasco — Pablo Vegetti marcou o único gol do Vasco em bola aérea
  • Corinthians 3 x 0 Fluminense — Cacá faz o terceiro do Corinthians em bola aérea
  • Fluminense 2 x 2 Atlético-MG — Eduardo Vargas marcou o empate de cabeça
  • São Paulo 2 x 1 Fluminense — Arboleda fez o gol da vitória do São Paulo em jogada de bola aérea
  • Botafogo 1 x 0 Fluminense — Bastos fez o gol da vitória do Botafogo em jogada de bola aérea
  • Fortaleza 1 x 0 Fluminense — Lucero faz o gol do Fortaleza completando cobrança de escanteio

Gols em todos os jogos: a cara desse Fluminense no Brasileirão

Com a derrota de hoje, o Fluminense alcançou outra marca negativa: teve a defesa vazada em todas as 15 rodadas até aqui do Campeonato Brasileiro. Com 23 sofridos no total, acumula média de 1,53 gol por jogo.

Mais um revés, o 10º na competição, além de quatro empates e uma solitária vitória contra o Vasco, por 2 a 1, ainda com Diniz na segunda rodada. Dos 45 pontos disputados, soma apenas 7.

– Sabemos que está difícil. Vamos sair dessa situação e lutar até o final. É isso. Acho que não faltou nada. Estamos lutando, correndo, trabalhando para caramba. Tivemos algumas chances. Acho que por um momento, o último passe, a gente não chuta, então temos que melhorar um pouco isso. Falta de confiança tá influenciando. – reiterou Antônio Carlos.

O outro lado no Castelão: Fortaleza voa com dupla argentina

A imprensa esportiva e até a opinião pública em geral pouco fala o quanto Pochettino tem jogado bola no Fortaleza neste ano.

Só hoje, o meia distribuiu incríveis 10 passes decisivos, que se transformaram em quatro grandes chances ao Leão – uma delas, o gol. Ambos são um recorde da competição na base de dados do SofaScore.

Em toda temporada, são 11 assistências do camisa 7 do Tricolor em 37 partidas, além de três gols.

E se Pochettino dá tantos bons passes, tem quem aproveite. Este cara é Lucero, vice-líder em gols (6) e participações (7) no campeonato nacional.

El Gato tem média incrível ao menos cravar um a cada duas partidas na temporada (20G em 40J), sendo o segundo maior artilheiro entre clubes do Brasileirão em 2024, atrás apenas de Pedro (25).

Em um ano e meio de Lucero atuando no Brasil, são 44 gols.

A dupla ajuda para que o Fortaleza de Juan Pablo Vojvoda lute pelas posições de cima na competição de pontos corridos, além de seguir vivo nas oitavas de final da Copa Sul-Americana.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius AmorimRedator

Nascido e criado em São Paulo, é jornalista pela Universidade Paulista (UNIP). Já passou por Yahoo!, Premier League Brasil e The Clutch, além de assessorias de imprensa. Escreve sobre futebol nacional e internacional na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo