Brasileirão Série A

Flamengo tem que agradecer que seleção ‘esqueceu’ Pedro e Fabrício Bruno

Rubro-Negro passou apertos contra o organizado time do Cruzeiro, mas confiou nas suas referências, e na 'Lei do Ex', para confirmar a liderança do Brasileirão

O Flamengo venceu o Cruzeiro por 2 a 1 na noite deste domingo (30), em jogo válido pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. Pedro e Fabrício Bruno marcaram os gols rubro-negros, enquanto Matheus Pereira descontou para o Cabuloso.

Os três jogadores que balançaram as redes no Maracanã neste domingo poderiam estar defendendo a Seleção Brasileira na Copa América. Todos ficaram de fora da lista de Dorival e os rubro-negros agradecem profundamente. 

Um jogo de paz entre as torcidas fora de campo e extremamente movimentado dentro dele. O Cruzeiro deu trabalho ao Flamengo, que soube se recompor após primeiro tempo ruim para confirmar mais três pontos no Campeonato Brasileiro. 

A vitória ainda deixa o Flamengo tranquilo na liderança da liga nacional. A rodada foi boa, com tropeços dos rivais, e pode ficar ainda melhor caso o Palmeiras não vença o Corinthians nesta segunda-feira (01), em Derby a ser disputado no Allianz Parque. 

Ufa, Flamengo!

A vitória rubro-negra acabou sendo construída por dois jogadores que poderiam muito bem estar com o elenco da Seleção Brasileira na Copa América: Pedro e Fabrício Bruno. Dorival Júnior acabou levando apenas três atletas do futebol nacional, com Bento, Endrick e Guilherme Arana, esse último titular na estreia. 

Nada mais simbólico para o Flamengo, que luta por um elenco forte há algumas temporadas e está sempre sendo prejudicado pelo calendário polêmico da CBF. É o sexto jogo do Rubro-Negro sem cinco atletas, entregues à Copa América. Viña, Varela, Arrascaeta e De La Cruz seguem na competição, enquanto Pulgar retorna nesta semana, diante da eliminação do Chile. 

É importante frisar que o Flamengo conquistou 13 dos 18 pontos possíveis neste período de desfalques. 

O que aconteceu de melhor no jogo?

  • A união entre as torcidas no pré e pós-jogo foi muito maneira de acompanhar; 
  • Dentro de campo, Flamengo e Cruzeiro protagonizaram um jogo de muitos erros, decidido nos detalhes; 
  • Gerson e Pedro combinaram no primeiro, e a bola aérea voltou a salvar o Flamengo, com gol de Fabrício Bruno; 
  • Matheus Pereira é o melhor jogador do Brasileirão até o momento e marcou um belo gol para o Cruzeiro no Maracanã; 
  • No fim, venceu quem tentou mais e também tem mais qualidade técnica. 

Como foi o jogo?

A partida começou estudada nos primeiros dez minutos, com as equipes errando bastante e buscando o melhor molde para atacar. Logo na primeira estocada, o Flamengo abriu o placar com Pedro. A jogada de Gerson foi maravilhosa, escapando da marcação após roubada de Fabrício Bruno e deixando o artilheiro do Brasileirão na cara do gol. 

 

Após abrir a contagem, contudo, o Flamengo relaxou no jogo e foi o Cruzeiro que teve as melhores oportunidades. Em uma delas, Matheus Pereira empatou em lindo chute de fora da área. Uma série de falhas na defesa rubro-negra terminou com um Rossi devagar na hora de pular. E as equipes foram para os vestiários com a igualdade no placar. 

A etapa complementar começou com um Flamengo buscando o gol, mas pouca confiança. O Cruzeiro até chegava, aproveitando os erros do Rubro-Negro na saída de bola, sem levar perigo à meta defendida por Rossi. Foi então que a bola parada, antes aliada e vilã contra o Juventude, voltou a brilhar a favor de Tite e companhia. Luiz Araújo cruzou na medida para Fabrício Bruno desempatar com direito a Lei do Ex. 

Ainda deu tempo da arbitragem, sempre ela, assumir protagonismo desnecessário na reta final, ao marcar um pênalti para lá de duvidoso em Ayrton Lucas. O VAR, chefiado por Daiane Muniz dos Santos, recomendou a revisão, e o lance acabou sendo impugnado. 

O nome do jogo: Gerson

Curioso diante do título da matéria, não? A verdade é que Pedro e Fabrício Bruno marcaram os gols do Flamengo, mas Gerson é o grande motor do time. Coeso, inteligente e com muita disposição. Tem sido assim durante toda a Copa América, e contra o Cruzeiro não foi diferente. Mais um prêmio simbólico da Trivela para o Coringa, que só está atrás de Arrascaeta e De La Cruz no quesito. 

E agora, Flamengo?

O próximo compromisso do Flamengo será (novamente) válido pelo Campeonato Brasileiro, que é um dos principais objetivos do clube em 2024. O Rubro-Negro enfrentará o Atlético Mineiro na próxima quarta-feira (03), a partir das 21h30 (de Brasília), na Arena MRV. 

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme XavierSetorista

Jornalista formado pela PUC-Rio. Da final da Libertadores a Série A2 do Carioca. Copa do Mundo e Olimpíada na bagagem. Passou por Coluna do Fla e Lance antes de chegar à Trivela, onde apura e escreve sobre o Flamengo desde 2023.
Botão Voltar ao topo