Brasileirão Série A

Flamengo passeia e humilha o Vasco, em tarde que até Gabigol fez as pazes com a torcida

Rubro-Negro até saiu atrás, mas virou e construiu a goleada com facilidade para humilhar o rival no Maracanã

O Flamengo venceu o Vasco por 6 a 1 na tarde deste domingo (02), em jogo válido pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. O Rubro-Negro até saiu atrás, mas virou com brilho de Cebolinha e Pedro, consolidando a goleada depois, em gols de David Luiz e Arrascaeta. Bruno Henrique e Gabigol fecharam o caixão do rival. Os comandados de Tite foram dominantes e venceram mais um clássico em 2024.

O triunfo ainda dá a liderança provisória do Brasileirão ao Flamengo. Se o Athletico Paranaense não vencer o Fortaleza, fora de casa, o Rubro-Negro terminará a jornada no topo da tabela.

O que aconteceu de melhor no jogo?

  • O Vasco saiu na frente, em golaço de Vegetti;
  • O Flamengo empatou com Cebolinha, virou com Pedro e ampliou com David Luiz, tudo no primeiro tempo;
  • Quando a vitória parecia encaminhada, o Vasco ainda teve João Victor expulso, ficou fácil para o Flamengo;
  • Arrascaeta e Bruno Henrique, em modo 2019, deixaram o chocolate ainda mais gostoso;
  • Como quem vira três termina seis, Gabigol marcou o último para sacramentar a goleada.

Dois Flamengos no primeiro tempo

Os 45 minutos iniciais não poderiam ter começado pior para o Flamengo. Disperso, o time acabou sofrendo o gol de Vegetti nos primeiros movimentos, em lance que muitos reclamaram de Rossi, mas a falha aconteceu na origem da jogada. A defesa não soube montar bem a linha de impedimento, e De La Cruz sobrou. Outra chance cruz-maltina deixava o momento todo com o adversário. Era a hora do Rubro-Negro agir.

Aos poucos, o Flamengo foi tomando conta das ações e conseguiu o seu gol com o apagado Arrascaeta, que fazia péssima partida e havia cobrado um dos piores escanteios já vistos no Maracanã. O uruguaio ganhou no alto de Maicon, em jogada que pareceu falta, mas, com a revisão do lance, ficou clara a regularidade, e serviu Cebolinha. Chute maravilhoso para empatar.

A virada veio logo depois. O Vasco sentiu o gol do Flamengo, e a defesa começou a se expor muito, dando espaço para que Cebolinha pudesse entortar três e encontrar Pedro. De peito, o atacante fez. O mais curioso de tudo foi que, logo antes, Léo Jardim quis tirar uma onda defendendo chute do camisa 11 com matada bonita no peito. Provou do próprio veneno.

E ainda deu tempo de mais dois lances capitais. Primeiro, brilhou a estrela de Tite, que viu David Luiz ampliar o placar após cobrança de escanteio de Cebolinha. O zagueiro foi o escolhido para substituir Léo Pereira, machucado, e comemorou muito. Minutos depois, João Victor, do Vasco, ainda foi expulso e deixou a vitória encaminhada para o Flamengo.

Muitos ficaram mais apreensivos com o gol do Vasco logo no início, mas o primeiro tempo não poderia ter terminado melhor. E ainda caberia mais.

Arrasca quebra jejum, e Flamengo passeia

Com o Vasco nas cordas, o Flamengo soube administrar a vantagem numérica para ditar totalmente o ritmo da etapa complementar. Depois de conceder uma assistência, Arrascaeta conseguiu quebrar um incômodo jejum de 11 partidas sem marcar, tocando na saída de Léo Ortiz. A goleada estava concretizada no Maracanã.

A festa dos rubro-negros era absoluta. Muitos vascaínos deixaram o campo no fim do primeiro tempo, assim como no ano passado, e os que ficaram apelaram para cantos preconceituosos. Dentro de campo, enquanto isso, Léo Jardim salvava o Vasco de uma goleada ainda maior. Só não deu para salvar a finalização de Bruno Henrique, um tapa de qualidade após linda jogada de Arrascaeta.

Vira três, termina seis. E o último foi de um herói improvável: Gabigol. Vaiado na entrada em campo, o centroavante completou cruzamento de Wesley para fazer explodir a Nação no Maracanã.

Não era páscoa, mas o Flamengo entregou um belo de um chocolate nesta edição do Clássico dos Milhões. Soube manter a calma em momento complicado da partida para empatar, virar e dominar totalmente o seu maior rival. Se alguém ainda achava que o Rubro-Negro ainda vivia momento de oscilação, a goleada não deixa nenhuma dúvida do bom momento.

O nome do jogo: Arrascaeta

Se fosse apenas pelo primeiro tempo, Cebolinha teria sido o melhor em campo, mas o atacante acabou substituído após o intervalo, algo que abriu espaço para Arrascaeta brilhar. O uruguaio marcou um belo gol e concedeu a assistência para Bruno Henrique sacramentar a goleada, sendo que já tinha servido o próprio Cebola no primeiro gol. Uma exibição de gala dessas estava em falta em 2024.

Arrascaeta comemora seu gol ao lado dos companheiros (Foto: Divulgação/Flamengo)

E agora, Flamengo?

O próximo compromisso do Flamengo será (novamente) válido pelo Campeonato Brasileiro, que ficou paralisado por duas rodadas. O Rubro-Negro irá repor a segunda jornada, diante do Grêmio, na próxima quinta-feira (13), a partir das 20h (de Brasília). A partida será disputado no Maracanã.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

Jornalista formado pela PUC-Rio. Da final da Libertadores a Série A2 do Carioca. Copa do Mundo e Olimpíada na bagagem. Passou por Coluna do Fla e Lance antes de chegar à Trivela, onde apura e escreve sobre o Flamengo desde 2023.
Botão Voltar ao topo