Brasileirão Série A

Carlinhos supera momento difícil para aproveitar chance e desencantar no Flamengo

Atacante marcou seu primeiro gol pelo clube logo na primeira oportunidade após o falecimento da sua mãe, dona Lunezilda

O Flamengo venceu o Atlético Mineiro por 4 a 2 na noite desta quarta-feira (03), em jogo válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Bruno Henrique, duas vezes, além de Carlinhos e Ayrton Lucas, marcaram os gols rubro-negros na Arena MRV, enquanto Hulk descontou para o Galo. 

Mais uma exibição de extrema eficiência da equipe de Tite, que segue na liderança do Brasileirão. A equipe conquistou 16 dos 21 pontos possíveis, mesmo com os desfalques da Copa América. O trabalho realizado no clube é excelente. 

Mais maneiro que a vitória em si, só a história de Carlinhos. Pedro foi poupado, e o ex-Nova Iguaçu recebeu oportunidade depois de dois meses como titular. Ele balançou as redes e se emocionou na saída de campo, diante dos dias difíceis após o falecimento da mãe. 

A história de Carlinhos

Dona Luzenilda, apelido carinhoso de mãe de Carlinhos, faleceu no início de junho. Ela e o filho já tinham vivido inúmeras memórias, o próprio atleta havia citado isso em sua apresentação no Flamengo. Tanto que, na saída de campo, o atacante disse que ela só o deixou porque sentiu que estava preparada. 

— Sou um cara que nunca desistiu. Perdi minha mãe há 15 dias, estou vivendo o luto ainda. Tá sendo difícil, mas tenho que continuar. Como eu penso sempre, ela me vestiu com as armaduras dela. Na hora que ela viu que eu tava preparado, ela foi embora. É um momento difícil para mim falar isso. Sei que ela tá nos braços do Senhor, e é isso que me conforta. Quero falar (pro Carlinhos do início do ano) que eu sou vencedor. Cheguei aqui por mérito de Deus e pelo meu trabalho — disse, em entrevista à TV Globo. 

Carlinhos chegou ao Flamengo no início da temporada, após excelente estadual com o Nova Iguaçu, do qual terminou vice-campeão. O atacante esteve em campo em quatro partidas do Brasileirão, contra Atlético Goianiense, Palmeiras e Juventude, além do Atlético-MG. É o seu primeiro gol e veio no momento certo. 

O que aconteceu de melhor no jogo?

  • O Flamengo foi dominante do início ao fim, com grande atuação de Gerson e Bruno Henrique; 
  • A bola aérea provou ser importante demais para o Rubro-Negro, que abriu o placar pelo alto; 
  • Ayrton Lucas marcou um golaço, para recuperar a boa fase; 
  • Bruno Henrique voltou a marcar dois em uma partida depois de quase três anos; 
  • Hulk descontou ao balançar as redes duas vezes para o Galo. 

Como foi o jogo?

As equipes tiveram número semelhante de desfalques, mas o Flamengo se mostrou muito mais ligado desde o primeiro minuto. Depois do já tradicional início estudado, o Rubro-Negro soube usar a bola aérea para dar o primeiro golpe ao adversário. Cobrança no segundo poste, Bruno Henrique dividiu com o zagueiro e mandou para o fundo das redes. 

Bruno Henrique comemora um dos seus gols contra o Galo (Foto: Gilvan de Souza/CRF)

O gol fez com que o Galo perdesse a força, mesmo que sua torcida tentasse carregar o time. O Flamengo aproveitou esse momento de desatenção para ampliar com Carlinhos. Wesley foi fundamental na jogada, ganhando na inteligência de Gustavo Scarpa. A finalização não deu certo, mas Carlinhos estava atento para ampliar. 

Vira dois, termina quatro. Ayrton Lucas marcou um golaço com cacoete de Gareth Bale, avançando bonito pela esquerda e chutando cruzado. O Galo até conseguiu diminuir com Hulk, em pênalti cometido por Allan em cima de Eduardo Vargas, mas a expulsão de Rômulo acabou com as chances de reação. 

O que se viu depois de ficar com um a mais foi um recital do Flamengo. Pedro entrou na vaga de Carlinhos e deu passe açucarado para Bruno Henrique fechar a goleada. Outras chances, incluindo lances de possíveis pênaltis, poderiam ter deixado a vantagem ainda mais elástica. No fim, ainda deu tempo de mais um gol do Galo, o segundo de Hulk, sem mudar muito o resultado. Festa rubro-negra na Arena MRV. 

O nome do jogo: Bruno Henrique

Não poderia ser diferente. Natural de Belo Horizonte, Bruno Henrique foi o principal destaque da goleada do Flamengo, com dois gols. Além das bolas na rede, serviu como válvula de escape interessante e ainda cavou a expulsão de Rômulo, do Atlético Mineiro. A primeira boa partida do camisa em bom tempo, não poderia ter vindo em momento mais interessante. 

E agora, Flamengo?

O próximo compromisso do Flamengo será (novamente) válido pelo Campeonato Brasileiro, que é um dos principais objetivos do clube em 2024. O Rubro-Negro enfrentará o Cuiabá no sábado (06), a partir das 20h (de Brasília), no Maracanã.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

Jornalista formado pela PUC-Rio. Da final da Libertadores a Série A2 do Carioca. Copa do Mundo e Olimpíada na bagagem. Passou por Coluna do Fla e Lance antes de chegar à Trivela, onde apura e escreve sobre o Flamengo desde 2023.
Botão Voltar ao topo