Brasileirão Série A

STJD libera e Gerson e Bruno Henrique jogarão pelo Flamengo contra o RB Bragantino

Atacante e volante recebem a pena mínima por expulsões no jogo contra o Santos, enquanto o Flamengo é multado por arremesso de objetos

O Flamengo não entrou em campo nesta terça-feira (21), mas a manhã foi extremamente movimentada pensando na reta final do Campeonato Brasileiro. Bruno Henrique e Gerson, peças fundamentais no time, foram julgados pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), por expulsões na partida contra o Santos, no início do mês. Para a alegria do Rubro-Negro, não precisarão cumprir suspensão pelos atos e por isso estarão em campo contra o RB Bragantino.

O clube também foi julgado na Sessão da 2ª Comissão Disciplinar por conta de atos da torcida presente em Brasília. Depois da expulsão de Bruno Henrique, já no fim da partida, alguns rubro-negros presentes nas arquibancadas do Mané Garrincha atiraram objetos no gramado. O Flamengo poderia ter perdido mandos de campo, mas acabou absolvido.

Gerson escapa de pena longa por cotovelada

O Coringa era quem corria o risco de ficar fora do restante da competição e, se fosse punido por um pouco mais do que a pena mínima, que era de quatro partidas, só voltaria a jogar em 2024. Gerson foi enquadrado no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD): “Praticar agressão física durante a partida, prova ou equivalente”. Na jogada em questão, ele acabou expulso após recomendação do VAR por ter atingido o rosto do atacante Julio Furch, do Santos, com uma cotovelada.

Gerson teve a decisão mais acirrada da sessão. Um votante pediu suspensão de duas partidas, que o levariam a perder o jogo contra o Red Bull Bragantino, enquanto outro foi menos rigoroso e votou por um jogo de suspensão, convertido em advertência. Venceu a maioria, que pediu um jogo de ausência, sem converter em advertência. Como a suspensão automática pelo vermelho já foi cumprida, Gerson está liberado para atuar.

Bruno Henrique está liberado por unanimidade

Ao contrário de Gerson, o camisa 27 não foi enquadrado pelo lance da expulsão contra o Santos. Na ocasião, ele acabou recebendo o cartão vermelhor por reclamar de maneira acintosa com o árbitro Rafael Rodrigo Klein, de Santa Catarina. O juiz revelou na súmula os xingamentos em questão: “Expulsei o atleta por me ofender com as seguintes palavras: ‘você é um merda', com o dedo em riste em direção ao meu rosto. Após ser expulso, o atleta veio em minha direção, sendo contido pelos seus companheiros. Informo que me senti ofendido”.

Por isso, Bruno acabou enquadrado no artigo 258, item II – “desrespeitar os membros da equipe de arbitragem, ou reclamardes respeitosamente contra suas decisões”. A pena variava entre uma e seis partidas. Vale destacar que o Flamengo havia reclamado bastante do cartão amarelo, já que entendeu que o camisa 27 não encostou em Soteldo, envolvido no lance. Rafael Klein citou a jogada como “golpe temerário”.

Todos os quatro votantes da sessão deram pena de um jogo de suspensão a Bruno Henrique, convertido em advertência. Dessa forma, por ser um atleta primário, que não teve passagens pelo STJD, o camisa 27 está liberado para atuar.

Flamengo não perde mandos de campo

O Rubro-Negro ainda acabou absolvido nas duas frentes em que foi enquadrado. A primeira foi no artigo 206, que consta atrasos para início de jogo ou volta de intervalo. A pena é feita com multa, que varia entre R$ 100 e R$ 1 mil por minuto. O segundo enquadro foi no artigo 213, que analisa: “deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir lançamento de objetos no campo”. Geralmente, a pena é aplicada com sanção de R$ 100 a R$ 100 mil, mas, se o problema for considerado recorrente, o clube poderia ter perdido de um a 10 mandos de campo.

Os informes do árbitro na súmula sobre o assunto foram: “Informo que aos 44 minutos do segundo tempo, foram arremessadas, em direção ao campo de jogo, garrafas com líquido não identificado, oriundas do local em que se encontrava a torcida do Flamengo, não atingindo ninguém. Relato também que, aos 50 minutos do segundo tempo, foram arremessadas, em direção ao campo de jogo, garrafas com líquido não identificado, oriundas do local em que se encontrava a torcida do Flamengo, atingindo o atleta Rodrigo Caio. Por fim, relato que, após o término do jogo, quando a equipe de arbitragem se dirigia ao túnel de acesso aos vestiários, foi arremessado um assento plástico e também líquidos não identificados, em direção à equipe de arbitragem, não atingindo ninguém”.

O caso foi o único em que o Flamengo, representado por Michel Assef, não pediu absolvição, por entender a validez da denúnica. Nesse aspecto, o Rubro-Negro acabou multado no valor de R$ 54 mil, sendo R$ 4 mil pelo atraso de quatro minutos e R$ 50 mil pelos arremessos em campo. Dessa forma, o clube está livre da possível perda de mandos de campo.

Tite garante titulares para jogo contra o Red Bull Bragantino

Com a decisão da 2ª Comissão Disciplinar, Tite fica mais tranquilo e poderá ter força máxima no próximo compromisso, um confronto direto, espécie de decisão contra o Red Bull Bragantino. Além de Gerson e Bruno Henrique, o Flamengo ainda tem algumas dúvidas, mas, segundo apurou a Trivela, a expectativa é de que somente Gabigol seja desfalque. O atacante foi expulso no Fla-Flu e cumpre suspensão automática nesta quinta (23).

Gabigol treinou junto com o grupo, mas não entrará em campo contra o Red Bull Bragantino (Foto: Marcelo Cortes/CRF)

Primeiro, é importante citar que o departamento médico deve ficar zerado. Allan e David Luiz, lesionados desde setembro e outubro, respectivamente, trabalharam normalmente com o grupo ao longo da Data Fifa e tem tudo para ficar à disposição de Tite. Vale lembrar que o volante teve uma lesão na fáscia plantar do pé esquerdo e, durante a recuperação, realizou uma cirurgia para corrigir incômoda calcificação no tornozelo direito. O caso do zagueiro foi uma torção grave no tornozelo esquerdo.

Pulgar, Arrascaeta e Varela, entregues à Data Fifa, também eram dúvidas, mas o Flamengo montou logística para tê-los à tempo para o jogo. A diretoria do Rubro-Negro fechou jatinhos para levar o chileno de Quito ao Rio de Janeiro, enquanto os uruguaios fazem viagem mais curta, de Montevidéu à Cidade Maravilhosa. O trio é esperado no treino de quarta-feira (22), no Ninho do Urubu.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme XavierSetorista

Jornalista formado pela PUC-Rio. Da final da Libertadores a Série A2 do Carioca. Copa do Mundo e Olimpíada na bagagem. Passou por Coluna do Fla e Lance antes de chegar à Trivela, onde apura e escreve sobre o Flamengo desde 2023.
Botão Voltar ao topo