Campeonato BrasileiroLado B de BrasilSérie B

Do céu ao inferno, Kieza deu esperanças ao Bahia, mas acabou determinante à virada do Vitória

Desde o começo da semana, a torcida baiana fez fila nos arredores da Fonte Nova em busca dos ingressos. E o ambiente nas arquibancadas para o Ba-Vi deste sábado não poderia ser mais eletrizante. Mais de 37,1 mil apaixonados foram ao estádio para ver o clássico, de grande importância na Série B. Afinal, ambos começaram a rodada no G-4 da Segundona. E o Tricolor viu a alegria repentina se transformar em bronca. Apesar do gol-relâmpago de Kieza, os rubro-negros buscaram a virada por 3 a 1 e mantiveram a segunda posição na tabela, diminuindo a diferença para o líder Botafogo em quatro pontos. Já os rivais deixaram o G-4, ultrapassado pelo Santa Cruz.

O personagem do jogo foi o atacante Kieza, um dos principais destaques do Bahia no ano. Em apenas 20 segundos, o artilheiro já deixou os tricolores em vantagem. No entanto, não usou a cabeça ao comemorar tirando a camisa, para fazer uma referência à principal organizada do clube. Por causa da atitude, o capitão tomou o cartão amarelo do árbitro Leandro Vuaden. O que acabou custando demais para a sua equipe na sequência do jogo. Especialmente depois que Escudero empatou ao Vitória, aos 29.

O Bahia já reclamava bastante da atuação do árbitro Leandro Vuaden. E, nos acréscimos, veio a gota d’água. Kieza dominou a bola com o braço dentro da área e emendou para as redes. O árbitro anulou o gol e deu cartão amarelo ao atacante, pelo toque. Gerou a revolta dos tricolores. O artilheiro demorou alguns minutos para deixar o campo, enquanto a torcida arremessou objetos e sacudiu o túnel na saída de campo de Vuaden.

Só que a desvantagem numérica derrubou o Bahia para o segundo tempo. Em uma atuação apagada, a equipe se tornou presa fácil ao Vitória. O Leão confirmou a virada aos 13 minutos, com Rhayner completando sozinho dentro da área. A pressão rubro-negra aumentava e, depois de uma cobrança de escanteio que bateu na trave e um gol anulado por impedimento, o time fechou a conta aos 38, em chute colocado de Diego Renan. Nada estragaria mais a comemoração dos comandados de Vágner Mancini.

Restando mais nove rodadas para o final da Série B, o Vitória começa a abrir boa vantagem na segunda posição. São quatro pontos acima do Santa Cruz, conquistados graças à boa sequência recente, com quatro vitórias e dois empates. Já o Bahia perde uma posição e acumula quatro rodadas sem vitória. Desperdiçou excelente chance de ganhar um confronto direto e tomar a segunda posição. Terá que se refazer nos próximos jogos, e ainda sem Kieza, suspenso para a complicada visita ao Paysandu na próxima terça.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo