Brasileirão Série A

Cuiabá passeia na Fonte Nova e complica a vida do Bahia no Brasileirão

Cuiabá aproveita expulsão do Bahia, faz três para vencer em Salvador e deixa Tricolor na beira do Z4

O Bahia tinha uma importante missão na noite desta quinta-feira (9): vencer o Cuiabá em casa, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro, e respirar na luta contra o rebaixamento. No entanto, não foi o que ocorreu. Na Arena Fonte Nova, o Tricolor de Aço não conseguiu se impor, sofreu com a expulsão de Camilo Cândido ainda no primeiro tempo e sucumbiu diante do Dourado, que triunfou por 3 a 0. De pênalti, Deyverson abriu o placar para a equipe mato-grossense. No segundo tempo, Isidro Pitta e Ronald Lopes ampliaram.

A derrota foi o pior resultado possível para o Bahia, que estacionou na 15ª colocação. Primeiro time da zona de rebaixamento, o Cruzeiro tem os mesmos 37 pontos do Tricolor de Aço. Em contrapartida, o Cuiabá conquistou a vitória que praticamente confirmou sua permanência na Série A. O Dourado foi a 44 pontos e assumiu o 10º lugar.

Bahia tem jogador expulso e Deyverson abre o placar para o Cuiabá

Jogando em casa e precisando do resultado positivo, o Bahia tomou a iniciativa na partida e começou melhor. A primeira boa chegada veio na bola parada, arma característica do time de Rogério Ceni. Em cobrança de escanteio, a bola foi desviada no primeiro pau e Cauly por pouco não completou para a meta. Bem postado em campo, o Cuiabá soube absorver a blitz tricolor e por vezes chegava com perigo ao ataque. Em uma das estocadas, o Dourado foi fatal. Aos 19′, Clayson lançou na área, a zaga baiana bateu cabeça e Deyverson finalizou de calcanhar. Camilo Cândido tirou com a mão e o árbitro assinalou pênalti. O lateral-esquerdo foi expulso e deixou os donos da casa no prejuízo. Frio, Deyverson cobrou no meio do gol e abriu o placar.

Preocupado com a situação de sua equipe, Rogério Ceni agiu rápido e lançou o atacante Luciano Juba no lugar do meia-atacante Biel, que deixou o campo irritado e inconformado com a mexida. A torcida do Bahia também não aprovou a estratégia, e o técnico foi xingado de burro por parte das arquibancadas.

Mesmo com um jogador a menos, o Bahia se lançou ao ataque e buscou o gol de empate a todo custo ainda na reta final do primeiro tempo. Com 33′ no relógio, Acevedo recebeu ótimo passe de Rezende dentro da área, bateu cruzado e parou em providencial de Walter. No rebote, Juba arrematou em cima da marcação. O lance foi o suficiente para levantar a torcida tricolor, que estava ressabiada desde a expulsão de Camilo Cândido e o tento de Deyverson.

Pitta e Ronald Lopes matam o jogo e frustram o Bahia na corrida contra o Z4

Com a corda no pescoço, o Bahia seguiu o plano de agredir o Cuiabá incessantemente atrás do gol de empate. Porém, sem sucesso. O Dourado povoou o meio-campo, acertou suas linhas e, graças a superioridade numérica, bloqueou as investidas do Tricolor. Aos 13′, Derik Lacerda aproveitou bobeada de Luciano Juba, avançou pelo campo de ataque e sofreu falta de Vitor Hugo. Último homem na jogada, o zagueiro recebeu o cartão vermelho. Entretanto, após checagem no VAR, o árbitro flagrou toque na mão de Derik e a expulsão acabou anulada.

Tranquilo e sereno, o Cuiabá cozinhou o Bahia na segunda metade da etapa complementar. Desgastado em virtude da inferioridade numérica em campo, o Tricolor de Aço pouco ameaçou a equipe mato-grossense, que matou o jogo com Isidro Pitta aos 32′. Derik Lacerda achou ótimo passe, o atacante paraguaio saiu de trás do meio campo em disparada e tocou na saída de Marcos Felipe, que chegou a resvalar na bola, mas não impediu o gol.

E deu tempo de mais um. Nos acréscimos, o time todo do Bahia foi tentar a cabeçada no escanteio. A defesa do Cuiabá afastou o cruzamento, Wellington Silva arrancou do campo de defesa até a área tricolor e rolou para Ronald Lopes, que só teve o trabalho de empurrar: 3 a 0.

Estatísticas de Bahia 0 x 3 Cuiabá – Campeonato Brasileiro 2023

  • Posse de bola: 63% x 37%
  • Chutes: 15 x 11
  • Chutes no gol: 4 x 6
  • Gols: Deyverson 22′, Isidro Pitta 77′ e Ronald Lopes 90+8′
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme CalvanoRedator

Jornalista pela UNESA, nascido e criado no Rio de Janeiro. Cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na Trivela, é redator e escreve sobre futebol brasileiro e internacional.
Botão Voltar ao topo