Brasileirão Série A

Corinthians: Matías Rojas chega no auge, à vontade e pronto para jogar

Em pouco mais de 20 minutos, ele entendeu todas as perguntas em português, elaborou algumas respostas longas e não fugiu de nenhum assunto

Matías Rojas chegou ao Corinthians sorridente e à vontade, mostrando personalidade como se já estivesse no clube há anos. Na primeira entrevista que deu, na tarde desta sexta-feira (14), o reforço falou de todos os temas e se disse pronto para ser titular na Copa do Brasil. Na comparação com outros estrangeiros, em geral muito tímidos, ele mostra uma desenvoltura que impressiona.

O que Matías Rojas falou na entrevista

  • Ele está ansioso para estrear pelo Corinthians e à disposição para enfrentar o América-MG;
  • Diz que sentiu que o Corinthians “era o lugar” para seguir a carreira;
  • Pressão, protestos e histórico de lesões não preocupam Matías Rojas no Corinthians.

Em pouco mais de 20 minutos, ele entendeu todas as perguntas em português, elaborou algumas respostas longas e não fugiu de nenhum assunto. Falou dos protestos da torcida do Corinthians, da saída atribulada do Racing (ARG) e do histórico de lesões. Sorriu, brincou com uma interrupção inesperada e só escondeu as palavras que aprendeu em português. “Essa não posso falar”, desculpou-se entre risadas.

Outro momento de desenvoltura na entrevista foi quando uma de suas respostas foi interrompida por um toque de celular. “Boa música”, brincou Matías Rojas. Era uma versão de “Mambo No. 5”, um clássico pop de Lou Bega.

Chegada ao Corinthians no auge da carreira

Ele chega ao Corinthians no auge da carreira. Aos 27 anos, teve os melhores números da carreira no primeiro semestre, pelo Racing: foram dez gols em vinte jogos e uma média comparável à do artilheiro do Brasileirão, Tiquinho Soares. Ainda assim, o reforço foge do óbvio e diz que este não é o melhor ano da carreira.

“O melhor ano que tive foi um em que não fiz gols, mas cresci muito pessoalmente. Para fora, sim, estes últimos seis meses foram lindos. Encontrei os gols, assistências e um sistema de jogo lindo com o treinador que tínhamos. Pessoalmente, prefiro valorizar muito o que chamam de maus momentos, porque aí é que crescemos mais”, falou Matías Rojas, que discursa para ouvidos corintianos.

“Estive muito tempo esperando algum lugar que me envolvesse emocionalmente, e foi intuição. Quando o Corinthians apareceu, falei com meu agente, minha família e senti que este era o lugar. Tinha muita vontade de jogar no Brasil e estou encantado por ser uma equipe tão grande”, exaltou em uma resposta. Em outra, perguntado sobre o número da nova camisa, 18, disse que “não dá muita importância ao número, o que importa é o escudo”.

Rojas reforça o Corinthians contra o América-MG

O meia-atacante teve a estreia adiada pelas burocracias na contratação pelo Corinthians e não joga há duas semanas. Ele repete que está ansioso para estrear, o que deve acontecer neste sábado (15), talvez até como titular.

“Estou preparado [para começar jogando], porque vinha jogando e fisicamente estou muito bem. Mas é uma decisão que não está nas minhas mãos, não tenho este poder. Estou preparado, espero ser titular, mas se não for, que seja em outro jogo”, disse Rojas na entrevista.

A Trivela apurou que Rojas já tem impressionado nos primeiros treinos, que o chute do canhoto “é impressionante” e que ele de fato tem condições físicas até para ser titular contra o América-MG se Luxemburgo quiser.

O Corinthians joga a vida na Copa do Brasil contra o América-MG, às 16h30 (de Brasília) deste sábado, na Neo Química Arena. O time mineiro fez 1 a 0 na ida e agora joga pelo empate para avançar às semifinais. Quem passar pega o São Paulo.

Tenho muita ansiedade para a partida de amanhã, em casa. Temos uma pressão de ganhar e isto para mim é motivante.”

Matías Rojas, reforço do Corinthians

Pressão, protestos e lesões não preocupam Rojas

Rojas chegou dizendo que “a pressão de um clube grande anima”, que precisa dela e que este foi um dos fatores para escolher o Corinthians. De fato, pressão é o que não falta atualmente no clube, mas o discurso foge completamente do que se espera de um reforço que acaba de chegar.

“São momentos do futebol”, resume Rojas sobre a complicada temporada corintiana. “O que encontrei aqui foi muito trabalho, isso é muito bom e me deixou bastante tranquilo, Quanto aos protestos, os torcedores estão no direito deles e nós temos que fazer o máximo para dar a eles uma satisfação”, respondeu.

As lesões de Rojas seriam outro tema delicado, mas o jogador se defendeu. Ele tem histórico de contusões e neste ano mesmo ficou mais de um mês parado por causa de um problema no tornozelo. No ano passado foram três e um total de 74 dias no departamento médico por causa de questões musculares.

“Todos os jogadores se lesionam. Creio que já tive quatro lesões, mas é claro que trabalho para não ter. São circunstâncias que dependem um pouco do cuidado pessoal, que tenho 100%, mas a outra parte é o próprio futebol, e isso não posso controlar. Tenho uma vida privada totalmente profissional, mas obviamente estou exposto a lesões como todos os jogadores”, afirmou Rojas.

Quanto Matías Rojas custou ao Corinthians

Rojas estava livre no mercado, mas custou 1,8 milhão de dólares em luvas (cerca de R$ 8,6 milhões), uma quantia determinante para que o Corinthians superasse a concorrência de outros times interessados no jogador – Boca Juniors e Santos, por exemplo. O Alvinegro agora tem 80% dos direitos econômicos dele.

A aposta do Corinthians é que Rojas tenha um impacto imediato no time, assumindo a posição no lado direito do meio-campo. Na cabeça de Luxemburgo, do meio para frente o time ideal pode ter dois volantes, Renato Augusto, Matías Rojas, Róger Guedes e Yuri Alberto.

O meia-atacante é o nono paraguaio da história do Corinthians e chega na mesma janela de transferências em que Fabián Balbuena foi embora. O zagueiro teve uma segunda passagem decepcionante e saiu após semanas treinando afastado dos companheiros. No elenco, resta Ángel Romero, que tem sido uma espécie de guia para Rojas na adaptação ao Brasil.

“Estou ajudando ele a pegar carro, casa. É muito bom jogador e boa pessoa também, gente boa. É um jogador de seleção que vai acrescentar muito ao time. Não é fácil se adaptar ao Corinthians, mas tomara que seja rápido para ele nos ajudar. Estamos precisando”, disse Romero nesta semana. Rojas respondeu nesta tarde dizendo que “Angel é espetacular, um amigo”.

Assista na íntegra à coletiva de apresentação de Rojas no Corinthians:

Foto de Arthur Sandes

Arthur Sandes

Arthur Sandes é jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e um dos vencedores do Troféu Aceesp em 2021, na categoria Matéria do Ano. Passou por Gazeta Esportiva, UOL e atualmente está na cobertura diária do Corinthians na Trivela.
Botão Voltar ao topo