Campeonato Brasileiro

Contra o Flu, as estrelas solitárias do Botafogo foram as mães que criam seus filhos sozinhas

Cerca de 10 minutos antes do início do clássico contra o Fluminense, neste sábado, o Botafogo publicou uma imagem em seu Twitter com a estrela solitária, notório símbolo do clube, retirado do seu escudo. O mistério foi solucionado quando os jogadores entraram em campo com uma faixa e uma camisa com um escudo todo preto: “A estrela solitária saiu do escudo para lembrar de outras: as 11,6 milhões de mães que criam seus filhos sozinhas. Estamos com elas”.

[foo_related_posts]

A ação foi organizada pelo Botafogo em parceria com a ONU Mulheres. Os números são do IBGE. “São mães que criam seus filhos sozinhas e concentram responsabilidades familiares. Grande parte é formada por mulheres negras e de baixa renda, que se encontram em situação de alta vulnerabilidade social. Elas encontram barreiras para entrar no mercado de trabalho ou até mesmo para estudar”, escreveu o Botafogo, em seu site.

Os jogadores retiraram os adesivos antes de a partida começar e jogaram com os uniformes normais do clube. Em campo, o Botafogo abriu a quarta rodada do Campeonato Brasileiro com vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense, a terceira seguida do time, graças a um gol Alex Santana, aos 27 minutos do segundo tempo.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo