Campeonato Brasileiro

Coisas mais bem feitas que lemos hoje

O valor do oxigênio apaixonado para um pulmão verde em potencial

Mais um excelente texto de Carlos Eduardo Moura sobre o uso dos estádios brasileiros. Neste texto, ele analisa o caso do Allianz Parque e a política que está sendo usada nele.

Panorama de 10 anos de Público e Renda do Brasileirão

Emerson Gonçalves, no blog Olhar Crônico Esportivo, no Globoesporte.com, fala sobre um panorama bem legal em relação à evolução da média de público e da renda no Campeonato Brasileiro. É um dos que melhor fala sobre o tema.

Corinthians abre caixa e pagará R$ 1 milhão para manter destaque da Copa SP

A matéria de Dassler Marques fala sobre como o Corinthians teve que se mexer – e abrir o bolso – para manter destaque da Copa São Paulo, o volante Marciel, camisa 8 do time. Volante canhoto e técnico, ele tinha seus direitos vinculados a empresários.

Falou, tá falado!

A nota do Fluminense repudia a atitude da Ferj, em uma guerra sobre preço dos ingressos e controle de diversos tipos do regulamento do Campeonato Carioca. Entre as trocas de acusações, o Fluminense adotou uma postura ao menos curiosa: repudiu, mas disse que irá adotar as regras e citou até Chico Buarque (aliás, um tricolor notório): “Hoje você é quem manda, falou tá falado, não tem discussão”.

‘Pão dura’, CBF corta passagens e traslados na Copa Verde e é criticada por clubes

No blog Dois Toques, de Marcus Alves e Camila Mattoso, a informação que a CBF está economizando nos gastos de suas competições. Na Copa Verde, o número de passagens paga pela entidade passará de 25 para 23, além do corte do translado para os estádios, que ficarão a cargo dos clubes.

Vinte anos atrás, Romário estreava no Flamengo

No blog de PVC no UOL, a lembrança sobre a volta de Romário ao Flamengo em 1995, como campeão da Copa e melhor do mundo no ano anterior. Uma contratação que abalou na época – tanto que falamos dela até hoje.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo