Brasileirão Série A

Em noite de tensão em campo, torcida do Atlético-MG carrega o time rumo à vitória contra o São Paulo

Necessitado da vitória para seguir sonhando com o título, o Atlético entrou nervoso em campo, mas a torcida conseguiu levar o time rumo à vitória no Mineirão

Em uma noite épica no Mineirão, o Atlético-MG fez um jogo muito tenso contra o São Paulo e parecia que não ia conseguir seguir na luta pelo título, mas a torcida atleticana deu um verdadeiro show, foi o 12° jogador e empurrou o Galo para uma vitória sensacional, com direito a gol nos acréscimos e as estrelas da dupla Hulk e Paulinho.

A noite no Mineirão teve Hulk e Paulinho como protagonistas, mas acima deles foi a torcida do Atlético, que empurrou o time do início ao fim e fez uma festa absurda. A final, nada melhor do que eles para acreditar no título, e esse sonho ainda está bem vivo.

Festa enorme da torcida e homenagens a Réver

Antes da bola rolar, o Mineirão viu uma grande festa da torcida do Atlético em homenagem ao zagueiro Réver, que está se despedindo dos gramados. Primeiro, antes mesmo do aquecimento dos atletas, o defensor subiu ao campo e se encontrou com seus familiares para receber uma homenagem com um vídeo no telão, uma placa e uma camisa dadas pelo Galo, com ele fazendo questão de agradecer o clube e o torcedor.

Depois, na hora da entrada dos times em campo, uma festa ainda mais bonita. A torcida atleticana fez um mosaico utilizando as lanternas dos celulares com o dizer “FoRever”, hashtag que o clube usou para homenagear seu grande ídolo. A frente do mosaico de led, subiu ainda um bandeirão com a foto do jogador e as principais taças que ele conquistou pelo Galo – foram 12 ao todo, o maior campeão da história do clube -, e os dizeres: “Valeu, capitão”.

Um primeiro tempo muito truncado

Em campo, a festa não foi como o torcedor atleticano pensou. Pra quem esperava que o jogo seria de controle do Atlético, com um São Paulo pouco interessado, achou errado. O Tricolor lutou por cada bola na primeira etapa, chegando a ameaçar o gol atleticano diversas vezes. Na defesa, sem gracinha, todo mundo dando a vida também. Do lado atleticano, que precisava da vitória para seguir lutando pelo título, um primeiro tempo muito abaixo dos que o clube fez nos últimos jogos. O time atleticano parecia nervoso e não conseguiu se encaixar em campo. Não houve nenhum momento de domínio do Alvinegro. Apesar disso, a torcida deu um show e empurrou o time a todo momento.

No fim das contas, cada clube teve uma grande chance. Primeiro o Galo, com um arrancada da dupla Hulk e Paulinho, que terminou com o camisa 7 sendo travado na hora H por Beraldo – que fez um primeiro tempo impecável. O São Paulo respondeu minutos depois com um chute rasteiro de Luciano que obrigou Everson a fazer grande defesa. O Tricolor ainda teve o rebote dentro da área, mas Erison finalizou para fora.

Um show … da torcida do Atlético, e as estrelas de Hulk e Paulinho

O São Paulo até foi o primeiro a assustar no segundo tempo, com mais um chute de Luciano e mais uma grande defesa de Everson. Mas, empurrado pela torcida, o Atlético tentou mais no segundo tempo, chegando algumas vezes com perigo. Mas, em todos os lances, o Galo pecava na última bola. Várias jogadas morreram nos pés de Hulk, que não estava em uma noite muito inspirada. Mesmo com o time não correspondendo em campo da forma esperada, a torcida atleticana deu um verdadeiro show nas arquibancadas, cantando cada vez mais alto a cada erro de ataque do time.

No entanto, o apoio da torcida não foi o suficiente para fazer o time passar a acertar as decisões finais nos lances. Pelo contrário, o time começou a errar mais, provavelmente pela pressão da vitória. Em um dos erros, Luciano teve nova chance, já quase na pequena área, mas chutou para fora.

Mas o apoio da torcida finalmente surtiu efeito, e em quem mais precisava. A noite não muito inspirada de Hulk mudou de rumo. O atacante atleticano mostrou porque é tão diferenciado e domina o Brasil desde que chegou, acertando um belo chute no cantinho de Rafael para abrir o placar e explodir o Mineirão.

Apesar do gol de Hulk ter sido já mais para o fim do jogo, ele ainda não havia terminado e, em um lance de ataque do São Paulo, Mariano derrubou Juan. O árbitro inicialmente não marcou, mas foi chamado ao VAR e, após revisão, assinalou o pênalti. Luciano foi para a cobrança e empatou o jogo.

No entanto, a torcida do Galo não desanimou e seguiu empurrando o time, mesmo com o jogo já nos acréscimos, e isso surtiu efeito. Um belo passe de Hulk para Paulinho invadir a área e fuzilar Rafael serviu para fazer o Mineirão explodir de novo com o 2 a 1 no placar.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo